Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 3.296,29/mês

Atualizado em

Hoje um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) ganha em média R$ 3.296,29 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 2.903 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 3.206,26 e o teto salarial de R$ 7.546,92, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras).

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Salário por cidade

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 26 anos, ensino superior completo, do sexo feminino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Atividades de cobrança e informações cadastrais de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) é São Paulo.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Analista de Cobrança (Instituições Financeiras), não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) CBO 2525-15

O Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) analisa operações de cobrança em instituições financeiras, verificando histórico de clientes pessoas física e jurídica Analisa proposta de crédito, garantias das operações, inadimplências e suas causas e relatórios da área comercial Visita clientes e os contata por intermédio de ferramentas automatizadas, como e-mail, SMS ou mensagens por aplicativos para esse fim, registrando o que foi acordado.

Analisa balanços, demonstrações financeiras, segmentos de atividade econômica e conjuntura política do país Propõe garantias adicionais a operações de empréstimos e financiamentos e recomenda limites ou facilidades de crédito Classifica os clientes de acordo com o risco de não cumprimento das obrigações contratuais firmadas com a instituição financeira Faz levantamento de informações sobre crédito de pessoas físicas e jurídicas, consultando instituições que prestam esses serviços, como Serasa e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), e órgãos públicos, como o Banco Central do Brasil (Bacen), Sistema de Registro de Operações de Crédito com o Setor Público (Cadip) e Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin).

Faz segmentação de carteiras, considerando o produto ou serviço financeiro, faixa de atraso, tipo de pessoa - física ou jurídica – e classificação de risco de não pagamento Monitora situações de operações vencidas, examinando relatórios e acompanhando carteira de devedores duvidosos Traça estratégias de cobrança, negocia com clientes, concede descontos para quitação à vista e propõe alternativas para renegociação das dívidas, de forma imparcial e sem conflito de interesses.

Encaminha operações vencidas para provisionamento de devedores duvidosos (PDD) Acompanha o processo de liquidação de dívidas, localiza pagamentos efetuados, prepara relatórios das carteiras de cobrança, providencia baixa no sistema e identifica pendências Atualiza o histórico de clientes e confere movimento de extratos Faz o encaminhamento de processos para cobrança terceirizada ou judicial e acompanha sua execução.

Pode coordenar serviços de cobrança terceirizada Desenvolve raciocínios lógicos consistentes, interpreta textos econômico-financeiros e elabora pareceres, relatórios e textos Utiliza o instrumental econômico para analisar situações históricas concretas e realiza formulações matemáticas e estatísticas na análise dos fenômenos socioeconômicos Aborda problemas e oportunidades de forma sistêmica, considerando as dimensões humana, social, política, ambiental, legal, ética e econômico-financeira, modelando os processos de gestão de fundos e carteiras de investimento com base em diversos cenários Exerce suas atividades de acordo com as legislações do SFN, em especial do Bacen, cumprindo normas técnicas, regulamentadoras, de saúde e segurança no trabalho e de proteção ao meio ambiente.

Administra, de forma responsável, os ativos e recursos a ele confiados, com observância aos preceitos do sigilo de informações.

Algumas funções no exercício da profissão

  • analisar operações de crédito e de cobrança;
  • gerenciar cobrança;
  • demonstrar competências pessoais;
  • comunicar-se;
  • administrar fundos e carteiras de investimentos;
  • demonstrar capacidade de manter sigilo;
  • propor alternativas de renegociação;
  • recomendar limites ou facilidades de crédito para clientes;
  • encaminhar processos para cobrança terceirizada ou judicial;
  • ver mais...

Salário de Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) CBO 2525-15 - Série histórica

Quanto ganha um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) por região do Brasil

Quanto ganha um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
São Paulo, SP 41 3.883,23 3.992,26 6.033,22 19,38 1.023
Curitiba, PR 42 2.549,79 2.621,39 3.961,52 12,45 121
Campinas, SP 44 4.911,57 5.049,48 7.630,93 22,99 25
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Tabela salarial para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras)

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 3.206 38.475 802 15,28
Média Salarial 3.296 39.555 824 15,71
1º Quartil 1.807 21.681 452 8,61
Salário Mediana 2.500 30.000 625 11,92
3º Quartil 5.756 69.067 1.439 27,43
Teto Salarial 7.547 90.563 1.887 35,97
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2525-15 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) é um cargo que está em alta no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Junho de 2023 e Maio de 2024, tivemos um aumento de 4.96% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) CBO 2525-15 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
42 3.818,75 3.925,97 5.933,05 18,84 1.481
43 2.415,56 2.483,38 3.752,96 11,62 228
42 2.895,71 2.977,01 4.498,95 14,23 187
41 2.583,04 2.655,56 4.013,16 12,97 159
44 2.794,29 2.872,75 4.341,38 13,21 131
43 1.852,60 1.904,61 2.878,31 8,96 117
42 2.703,53 2.779,44 4.200,37 13,16 88
39 1.777,70 1.827,61 2.761,94 9,48 83
44 2.392,21 2.459,38 3.716,69 11,31 64
43 3.976,51 4.088,16 6.178,15 19,18 60
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
8291-1/00 Atividades de cobrança e informações cadastrais 2.094,63 2.153,44 3.254,34
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 2.268,58 2.332,28 3.524,61
6422-1/00 Bancos múltiplos, com carteira comercial 7.160,35 7.361,40 11.124,77
6613-4/00 Administração de cartões de crédito 5.993,68 6.161,97 9.312,15
6619-3/99 Outras atividades auxiliares dos serviços financeiros 2.045,09 2.102,51 3.177,38
6911-7/01 Serviços advocatícios 1.951,32 2.006,11 3.031,69
6619-3/02 Correspondentes de instituições financeiras 2.034,43 2.091,56 3.160,82
7820-5/00 Locação de mão-de-obra temporária 3.787,90 3.894,26 5.885,12
6492-1/00 Securitização de créditos 3.279,80 3.371,89 5.095,70
6424-7/03 Cooperativas de crédito mútuo 3.050,55 3.136,20 4.739,52
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 2.903 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) CBO 2525-15 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
1.841 44 220 3.240,13 14,73
548 40 200 4.375,05 21,88
220 36 180 2.015,47 11,20
68 37 185 2.118,37 11,45
57 35 175 1.507,16 8,61
40 42 210 3.301,70 15,72

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 1.430 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 3.466,92 3.692,28 4.083,21
Pequenas 3.149,61 3.374,98 3.765,90
Médias 3.445,83 3.671,20 4.062,12
Grandes Empresas 4.643,46 4.868,82 5.259,75
  • *Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) Júnior: até 4 anos;
  • *Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Analista de Cobrança (Instituições Financeiras)

  • Salário Base: R$ 3.296,29
  • Salário-educação (3%): R$ 98,89
  • Sistema S (2%): R$ 65,93
  • INSS Patronal (20%): R$ 659,26
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 32,96
  • FGTS (8%): R$ 263,70
  • Férias 1/12: R$ 274,69
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 659,26
  • Periculosidade (30%): R$ 988,89
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 91,56
  • 13º Salário: R$ 274,69
  • FGTS sobre Férias: R$ 21,98
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 7,33
  • FGTS sobre 13º: R$ 21,98
  • Aviso Prévio: R$ 274,69
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 21,98
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 274,69

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras) pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Analista de Cobrança (Instituições Financeiras)