Desenvolvedor back-end - Salário, piso salarial, o que faz e mercado de trabalho

CBO: 3171-10

O que faz um Desenvolvedor back-end?

Um Desenvolvedor back-end é responsável por criar e manter a parte “invisível” de um site ou aplicativo. Enquanto os desenvolvedores front-end se concentram na interface do usuário e na experiência do usuário, os devs back-end trabalham nos bastidores, lidando com o lado do servidor do software. Eles são responsáveis por escrever o código que conecta o servidor, o banco de dados e o cliente, garantindo que todas as partes estejam funcionando em harmonia.

Além disso, os programadores back-end também lidam com a lógica de negócios, a segurança do sistema e a escalabilidade do software. Eles podem estar envolvidos na criação de APIs (Application Programming Interfaces) para permitir a comunicação entre diferentes sistemas e podem usar linguagens de programação como Python, Java, Ruby ou PHP, bem como frameworks e bibliotecas específicas para desenvolver o back-end de um software.

Habilidades e qualificações essenciais para um programador de back-end

Ser um programador back-end requer um conjunto específico de habilidades e qualificações. Além de um bom entendimento das linguagens de programação e frameworks relevantes, é essencial ter conhecimento sólido em bancos de dados, como SQL, e experiência em trabalhar com servidores e infraestrutura. Além disso, habilidades de resolução de problemas, pensamento analítico e trabalho em equipe são cruciais nessa função.

Um bom dev back-end também precisa estar atualizado com as últimas tendências e tecnologias, pois o campo da programação está em constante evolução. A capacidade de aprender rapidamente e se adaptar a novas tecnologias é uma qualidade valorizada no setor de TI.

Como se tornar um desenvolvedor de back-end – cursos e graduações a serem considerados

Existem várias maneiras de se tornar um desenvolvedor back-end. Uma opção é obter um diploma em ciência da computação, engenharia de software, sistemas de informação, análise de sistemas ou um campo relacionado. Esses cursos fornecem uma base sólida de conhecimento em programação, algoritmos, estruturas de dados e outros conceitos fundamentais.

No entanto, nem todo mundo precisa de uma graduação para iniciar uma carreira como desenvolvedor de back-end. Muitas pessoas aprendem através de cursos online, tutoriais e projetos práticos. Existem várias plataformas e recursos online que oferecem cursos voltados para o dev back-end, onde você pode aprender as habilidades necessárias no seu próprio ritmo.

Além disso, é importante construir um portfólio de projetos práticos para demonstrar suas habilidades e conhecimentos aos empregadores em potencial. Isso pode ser feito através de projetos pessoais, colaboração em projetos de código aberto ou participação em hackathons e competições de programação.

Mercado de trabalho para devs back-end

O mercado de trabalho para desenvolvedores back-end é altamente promissor. Com a crescente demanda por aplicativos e serviços online, a necessidade de desenvolvedores de back-end qualificados está em constante crescimento. Empresas de todos os setores, desde startups até grandes corporações, estão em busca de talentos para ajudá-los a construir e manter suas plataformas digitais.

Além disso, ser um programador back-end oferece uma ampla variedade de oportunidades de carreira. Você pode escolher trabalhar em uma empresa específica, como desenvolvedor interno, ou optar por ser um freelancer e trabalhar em projetos diversos. Também existe a possibilidade de trabalhar remotamente, o que permite uma maior flexibilidade e liberdade.

Salário e potencial de ganho para dev back-end

Um dos aspectos atraentes de uma carreira como dev back-end é o potencial de ganho. Devido à alta demanda por esses profissionais, os salários tendem a ser competitivos. No entanto, o salário pode variar dependendo de vários fatores, como experiência, localização e tamanho da empresa.

De acordo com pesquisa do Portal Salario (você pode ver logo abaixo), a média salarial de um desenvolvedor de back-end varia entre R$ 4.000 e R$ 13.000 por mês no Brasil. Profissionais com mais experiência e habilidades de alto nível podem ganhar ainda mais. Além disso, é importante destacar que o potencial de ganho pode aumentar à medida que você avança na carreira e adquire mais conhecimento e experiência.

Como é a carreira de um programador back-end

A carreira de programadores back-end oferece muitas oportunidades de crescimento e progressão profissional. À medida que o developer ganha experiência, pode avançar para cargos de liderança, como arquiteto de software ou gerente de equipe de desenvolvimento. Além disso, você pode se especializar em áreas específicas, como segurança cibernética, análise de dados ou desenvolvimento de APIs.

A natureza do trabalho também permite que você trabalhe em projetos interessantes e desafiadores, onde você pode aprender continuamente e expandir suas habilidades. A colaboração com outros profissionais de tecnologia, como designers de UX, UI, desenvolvedores mobile e desenvolvedores front-end, também é comum, o que torna o trabalho mais dinâmico e estimulante.

Ferramentas e tecnologias usadas por desenvolvedores de back-end

Develpers back-end utilizam uma variedade de ferramentas e tecnologias para realizar seu trabalho. Isso inclui linguagens de programação como Python, Java, Ruby e PHP, além de frameworks populares como Django, Spring e Ruby on Rails. Além disso, eles usam bancos de dados como MySQL, PostgreSQL e MongoDB para armazenar e recuperar informações.

Também é comum o uso de tecnologias de virtualização e contêineres, como Docker, para facilitar o desenvolvimento e a implantação de aplicativos. O controle de versão é feito com ferramentas como Git, e a implantação de software é realizada em ambientes de nuvem, como AWS (Amazon Web Services) ou Azure.

Desafios e oportunidades no campo da programação back-end

Embora a carreira de programadores back-end seja cheia de oportunidades, também enfrenta alguns desafios. A tecnologia está sempre evoluindo, o que significa que os desenvolvedores precisam estar constantemente aprendendo e se atualizando para acompanhar as mudanças. Além disso, o trabalho pode ser complexo e exigir habilidades de resolução de problemas e pensamento analítico.

No entanto, esses desafios também trazem oportunidades. A demanda por desenvolvedores de back-end qualificados continua crescendo, o que significa que há sempre espaço para crescer e avançar na carreira. Além disso, a natureza do trabalho oferece a chance de trabalhar em projetos interessantes e inovadores, onde você pode realmente fazer a diferença.

Atividades e funções mais comuns para a profissão

  • Manter-se atualizado tecnicamente;
  • Agir com paciência;
  • Treinar usuários;
  • Distribuir tarefas;
  • Converter sistemas e aplicações para outras linguagens ou plataformas;
  • ver mais...

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end em 2024

Hoje um Desenvolvedor back-end ganha em média R$ 5.443,67 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais.

As informações são de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, que reúne dados do CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 50.721 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas nos últimos 12 meses.

Faixa salarial e piso salarial 2024

A faixa salarial do Desenvolvedor back-end fica entre R$ 4.000,00 salário mediana da pesquisa e o teto salarial de R$ 13.179,04, sendo que R$ 5.294,99 é a média do piso salarial 2024 de acordos coletivos levando em conta profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

O perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 23 anos, ensino superior completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Desenvolvimento de programas de computador e software em geral.

A cidade com mais ocorrências de contratações e por consequência com mais vagas de emprego para Desenvolvedor back-end é São Paulo - SP.

Salário de Desenvolvedor back-end - Série histórica

Salário de Desenvolvedor back-end por região do Brasil

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Desenvolvedor back-end na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
São Paulo, SP 41 7.583,24 7.796,16 11.781,80 37,87 10.057
Porto Alegre, RS 42 5.445,38 5.598,27 8.460,27 26,80 2.266
Belo Horizonte, MG 42 4.985,70 5.125,69 7.746,10 24,65 2.199
Barueri, SP 41 6.772,87 6.963,03 10.522,74 33,94 2.180
Rio de Janeiro, RJ 41 5.933,42 6.100,02 9.218,53 29,87 1.988
Brasília, DF 42 6.824,07 7.015,67 10.602,29 33,44 1.672
Curitiba, PR 41 4.958,41 5.097,63 7.703,70 24,82 1.671
Blumenau, SC 43 5.254,51 5.402,04 8.163,73 24,99 965
Fortaleza, CE 42 4.128,33 4.244,24 6.414,03 20,08 836
Recife, PE 42 4.779,92 4.914,13 7.426,38 23,66 736
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Cálculo salarial para Desenvolvedor back-end

Divisões salariais com base no salário bruto no cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 5.295 63.540 1.324 25,36
Média Salarial 5.444 65.324 1.361 26,07
1º Quartil 2.104 25.242 526 10,07
Salário Mediana 4.000 48.000 1.000 19,16
3º Quartil 10.051 120.611 2.513 48,14
Teto Salarial 13.179 158.148 3.295 63,12
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Desenvolvedor back-end negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais no cargo de Desenvolvedor back-end da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Desenvolvedor back-end é um cargo que está com baixíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Dezembro de 2022 e Dezembro de 2023, tivemos uma queda de 16.1% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Desenvolvedor back-end pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Desenvolvedor back-end na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
41 6.398,32 6.577,97 9.940,83 31,79 18.417
42 4.891,67 5.029,01 7.600,00 24,07 4.592
42 4.896,81 5.034,30 7.607,98 23,74 4.294
42 4.335,91 4.457,65 6.736,53 21,27 4.142
42 4.070,05 4.184,32 6.323,47 20,03 3.660
41 5.321,30 5.470,71 8.267,50 26,71 2.495
42 6.824,07 7.015,67 10.602,29 33,44 1.672
43 3.812,11 3.919,15 5.922,74 18,41 1.100
42 4.399,35 4.522,88 6.835,11 21,67 861
43 3.570,11 3.670,35 5.546,74 17,12 768
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
6201-5/01 Desenvolvimento de programas de computador e software em geral 5.768,73 5.930,70 8.962,65
6202-3/00 Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis 4.643,65 4.774,04 7.214,67
6209-1/00 Suporte técnico, manutenção e outros serviços em tecnologia da informação 4.650,48 4.781,05 7.225,27
6203-1/00 Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador não-customizáveis 4.971,31 5.110,89 7.723,74
6204-0/00 Consultoria em tecnologia da informação 6.014,27 6.183,14 9.344,15
4751-2/01 Comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática 5.011,77 5.152,49 7.786,60
7020-4/00 Atividades de consultoria em gestão empresarial 8.070,60 8.297,21 12.538,99
6311-9/00 Tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet 4.781,24 4.915,49 7.428,44
6319-4/00 Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet 5.577,10 5.733,69 8.664,93
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 4.570,09 4.698,41 7.100,38
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end concursado

Profissionais com ensino superior completo contratados para exercer o cargo de Desenvolvedor back-end também podem almejar um emprego público através de concurso.

O salário de Desenvolvedor back-end concursado é de R$ 4.343,62 para uma jornada de 40 horas semanais, segundo dados de 46 profissionais contratados por concúrso público para órgãos municipais, estaduais ou federais.

Seguir uma carreira concursada de Desenvolvedor back-end não parece ser uma boa idéia, já que a remuneração no setor público é cerca de 20% menor do que a média salarial do setor privado. Talvez compense pela estabilidade e jornada de trabalho menor, mas precisaria pesar bem os prós e contras.

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 50.721 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Desenvolvedor back-end em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
22.097 40 200 6.408,14 32,04
21.769 44 220 4.621,71 21,01
751 42 210 4.415,06 21,02
278 43 215 3.355,39 15,61
260 30 150 3.159,88 21,07
204 36 180 3.465,05 19,25

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Um Desenvolvedor back-end Júnior ganha em média R$ 5.672,16, o nível pleno recebe cerca de R$ 6.416,51, já o Sênior tem uma média salarial de R$ 7.707,71 mensais de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto aos dados oficiais do CAGED de profissionais demitidos no mercado de trabalho.

Metodologia: Salários de 22.050 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 5.303,26 5.675,44 6.321,04
Pequenas 5.280,44 5.652,62 6.298,22
Médias 6.056,59 6.428,77 7.074,37
Grandes Empresas 6.574,72 6.946,90 7.592,50
  • *Desenvolvedor back-end Júnior: até 4 anos;
  • *Desenvolvedor back-end Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Desenvolvedor back-end Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Quanto ganha um aprendiz de Desenvolvedor back-end

Em um total de 1.512 aprendizes contratados e demitidos durante o período da pesquisa, o salário médio de um aprendiz no cargo de Desenvolvedor back-end é de R$ 845,41 para uma jornada de trabalho de cerca de 24 horas semanais.

Quanto ganha um Desenvolvedor back-end PCD

Num levantamento com 355 salários de Técnicos de desenvolvimento de sistemas e aplicações PCDs - Pessoas Com Deficiência no cargo de Desenvolvedor back-end, a média salarial em todo o Brasil é de R$ 4.387,35 para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

O salário médio aqui mostrado não difere o tipo de deficiência do trabalhador, podendo esta ser permanente, ou até mesmo um trabalhador readaptado que retorna de afastamento do trabalho pelo INSS.

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Desenvolvedor back-end

  • Salário Base: R$ 5.443,67
  • Salário-educação (3%): R$ 163,31
  • Sistema S (2%): R$ 108,87
  • INSS Patronal (20%): R$ 1.088,73
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 54,44
  • FGTS (8%): R$ 435,49
  • Férias 1/12: R$ 453,64
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 1.088,73
  • Periculosidade (30%): R$ 1.633,10
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 151,21
  • 13º Salário: R$ 453,64
  • FGTS sobre Férias: R$ 36,29
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 12,10
  • FGTS sobre 13º: R$ 36,29
  • Aviso Prévio: R$ 453,64
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 36,29
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 453,64

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhiistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Desenvolvedor back-end pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Desenvolvedor back-end