Tecnólogo em Gestão de Cooperativas - Piso Salarial 2024, O Que Faz, Salário Gestão Pública

R$ 5.472,55/mês

Atualizado em

Hoje um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas ganha em média R$ 5.472,55 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 1.276 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 5.323,09 e o teto salarial de R$ 12.082,24, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 34 anos, formação superior em Gestão Pública, do sexo feminino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Consultoria em tecnologia da informação de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas é São Paulo , SP.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas CBO 1421-20

O Tecnólogo em Gestão de Cooperativas participa do planejamento administrativo e financeiro, coletando, organizando e analisando informações gerenciais Analisa conjuntura e cenários econômicos Interage com outras empresas e instituições Elabora estudos de viabilidade financeira.

Identifica e analisa informações de clientes, como suas necessidades e reclamações Pesquisa, interpreta e analisa normas internas e externas aplicáveis à gestão administrativo-financeira Elabora relatórios analíticos, como forma de apoio à construção do orçamento e ao planejamento corporativo na área administrativo-financeira Participa da elaboração de planos de contingência.

Elabora critérios para definição de parceiros Propõe metas para o setor Divulga metas e objetivos corporativos para as equipes de trabalho.

Elabora indicadores de desempenho nas áreas administrativa, econômica e financeira, para auxílio ao planejamento, à tomada de decisões e à gestão do negócio Realiza a revisão de documentos referenciais das áreas administrativa e financeira Participa da elaboração de normas, diretrizes e procedimentos Emite instruções de serviço.

Colabora na elaboração da oferta de produtos e serviços financeiros Avalia custos de fontes de financiamento e de produção Participa da negociação de garantias e instrumentos financeiros de proteção Monitora cumprimento de exigências contratuais Avalia fontes potenciais de captação e analisa destinos de aplicação de recursos financeiros.

Acompanha rotinas e processos financeiros, verificando execução orçamentária e exercendo controle sobre receitas, contas a pagar, custos e contas contábeis Articula soluções de fluxo de caixa Atua nas ações de crédito e cobrança, controlando inadimplência e monitorando operações de crédito e carteiras de títulos em cobrança.

Pode efetuar pagamentos e repasses para terceiros Atua em processos de administração de recursos materiais, levantando cotação de materiais e serviços, atestando recebimento de materiais e serviços, e administrando estoque de materiais Requisita serviços de manutenção de instalações e equipamentos.

Participa da avaliação de prestadores de serviços e fornecedores Acompanha indicadores de desempenho da área administrativo-financeira Atende auditoria interna e externa.

Monitora a solução de não conformidades apontadas em auditorias Inspeciona condições de atendimento aos usuários dos serviços da área administrativo-financeira Presta orientações ao usuário e busca solucionar seu problema Elabora relatórios analíticos para acompanhamento de resultados administrativos e financeiros da empresa Emite parecer técnico na área de gestão administrativo-financeira.

Analisa relatórios gerenciais Pode desenvolver e aplicar inovações tecnológicas nos processos administrativo-financeiros, para aperfeiçoamento de fluxo de trabalho e maximização de resultados Participa de projetos específicos Promove a inserção de tecnologias digitais na área administrativo-financeira, fazendo uso de sistema informatizado de inteligência de negócios, sistema de planejamento de recursos empresariais, sistemas analíticos aplicados, entre outros Administra equipes de trabalho, identificando necessidades de novas funções e determinando perfil de trabalhadores da área Participa do processo de contratação e avalia desempenho Pode levar em conta preceitos de “compliance” para contratação ou promoção Divulga resultados do trabalho das equipes Realiza implantação de normas de qualidade e de gestão, bem como de outras convenções adotadas pela empresa Supervisiona cumprimento de normas de segurança e faz controle de aspectos de ergonomia no ambiente de trabalho Zela pela preservação do meio ambiente.

Algumas funções no exercício da profissão

  • planejar processos administrativos, financeiros, de compliance, de riscos, de proteção de dados pessoais e privacidade e de facilities management;
  • atender cliente e/ou cooperado e/ou titular de dados pessoais;
  • comunicar-se;
  • gerir rotinas administrativas e financeiras;
  • administrar contratos de transferência de riscos;
  • gerenciar prestação de serviços terceirizados;
  • administrar riscos;
  • gerenciar equipes;
  • administrar recursos materiais;
  • demonstrar competências pessoais;
  • interagir com empresas e instituições;
  • controlar inadimplência;
  • demonstrar liderança;
  • administrar estoques de materiais;
  • demonstrar capacidade de imparcialidade e neutralidade;
  • trabalhar sob pressão;
  • decidir sobre desligamento de funcionários;
  • participar da avaliação de prestadores de serviços e fornecedores;
  • demonstrar capacidade de administrar conflitos;
  • aperfeiçoar fluxo de trabalho;
  • ver mais...

Salário de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas CBO 1421-20 - Série histórica

Quanto ganha um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas por região do Brasil

Quanto ganha um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
42 6.591,29 6.776,36 10.240,64 32,40 231
44 5.371,57 5.522,39 8.345,60 25,34 157
40 7.736,36 7.953,58 12.019,68 39,72 102
40 5.403,38 5.555,10 8.395,03 27,78 71
42 4.288,09 4.408,49 6.662,24 20,81 71
41 4.484,59 4.610,50 6.967,53 22,58 57
43 4.865,07 5.001,67 7.558,68 23,52 49
41 6.280,26 6.456,60 9.757,40 31,29 38
42 7.041,00 7.238,69 10.939,33 34,71 28
44 6.070,79 6.241,25 9.431,96 28,37 18
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 5.323 63.877 1.331 25,27
Média Salarial 5.473 65.671 1.368 25,98
1º Quartil 3.075 36.896 769 14,60
Salário Mediana 4.500 54.000 1.125 21,37
3º Quartil 9.214 110.573 2.304 43,75
Teto Salarial 12.082 144.987 3.021 57,36
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 1421-20 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para Gestão Pública

Tecnólogo em Gestão de Cooperativas é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Junho de 2023 e Maio de 2024, tivemos um aumento de 20.75% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas CBO 1421-20 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
42 5.551,50 5.707,38 8.625,16 27,24 444
44 5.384,96 5.536,16 8.366,40 25,38 178
40 7.513,18 7.724,13 11.672,94 38,68 136
43 4.082,15 4.196,77 6.342,28 19,71 85
43 4.291,16 4.411,65 6.667,02 20,72 85
41 4.484,59 4.610,50 6.967,53 22,58 57
41 5.888,12 6.053,44 9.148,15 29,22 42
42 5.704,88 5.865,07 8.863,46 27,95 40
43 5.879,18 6.044,25 9.134,25 28,33 36
43 3.738,64 3.843,61 5.808,58 17,74 30
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
6201-5/01 Desenvolvimento de programas de computador e software em geral 6.600,81 6.786,14 10.255,42
6204-0/00 Consultoria em tecnologia da informação 5.757,12 5.918,77 8.944,62
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 4.700,39 4.832,37 7.302,82
4930-2/02 Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 3.470,02 3.567,46 5.391,25
7020-4/00 Atividades de consultoria em gestão empresarial 4.101,96 4.217,13 6.373,06
8599-6/99 Outras atividades de ensino 12.061,06 12.399,71 18.738,81
6110-8/01 Serviços de telefonia fixa comutada - stfc 6.413,72 6.593,80 9.964,75
6209-1/00 Suporte técnico, manutenção e outros serviços em tecnologia da informação 3.616,47 3.718,01 5.618,77
8412-4/00 Regulação das atividades de saúde, educação, serviços culturais e outros serviços sociais 7.187,43 7.389,24 11.166,83
8800-6/00 Serviços de assistência social sem alojamento 7.948,90 8.172,08 12.349,90
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas concursado

Profissionais com formação superior em Gestão Pública contratados para exercer o cargo de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas também podem almejar um emprego público através de concurso.

O salário de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas concursado é de R$ 7.226,99 para uma jornada de 40 horas semanais, segundo dados de 25 profissionais contratados por concúrso público para órgãos municipais, estaduais ou federais.

Sem dúvidas seguir uma carreira concursada de Tecnólogo em Gestão de Cooperativas é uma ótima pedida, já que o salário no setor público é cerca de 24% maior do que a média salarial do setor privado.

Quanto ganham profissionais de Gestão Pública por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 1.276 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Tecnólogo em Gestão de Cooperativas CBO 1421-20 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
689 44 220 4.660,21 21,18
496 40 200 6.612,75 33,06
25 42 210 6.157,85 29,32
8 36 180 2.653,00 14,74
7 30 150 8.716,07 58,11
5 43 215 4.900,40 22,79

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por porte da empresa e nível profissional

Metodologia: Salários de 591 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 5.367,62 5.741,78 6.390,80
Pequenas 5.268,84 5.643,00 6.292,02
Médias 6.284,75 6.658,90 7.307,93
Grandes Empresas 5.832,84 6.206,99 6.856,02
  • *Tecnólogo em Gestão de Cooperativas Júnior: até 4 anos;
  • *Tecnólogo em Gestão de Cooperativas Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Tecnólogo em Gestão de Cooperativas Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Tecnólogo em Gestão de Cooperativas

  • Salário Base: R$ 5.472,55
  • Salário-educação (3%): R$ 164,18
  • Sistema S (2%): R$ 109,45
  • INSS Patronal (20%): R$ 1.094,51
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 54,73
  • FGTS (8%): R$ 437,80
  • Férias 1/12: R$ 456,05
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 1.094,51
  • Periculosidade (30%): R$ 1.641,76
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 152,02
  • 13º Salário: R$ 456,05
  • FGTS sobre Férias: R$ 36,48
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 12,16
  • FGTS sobre 13º: R$ 36,48
  • Aviso Prévio: R$ 456,05
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 36,48
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 456,05

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Tecnólogo em Gestão de Cooperativas