Seguro desemprego – Cálculo online do valor e total das parcelas

A parcela máxima do Seguro Desemprego em 2020 é de 1.813,03 e a menor é o equivalente ao salário mínimo vigente de 1045,00.

O Seguro Desemprego nada mais é do que um benefício destinado a todos os profissionais que atuam sob regime CLT tem direito. Apesar disso, muitos deles ainda têm dúvidas em relação a este benefício, principalmente depois que a Nova Lei Trabalhista entrou em vigor.

Atualização 02/04/2020 – Benefício emergencial de Seguro Desemprego

Para trabalhadores com redução de salário e jornada em 25, 50 e 70%.

Veja aqui: Benefício redução salarial e suspensão do contrato de trabalho – Veja o valor e se você tem direito

Calcule online do valor da parcela a receber



Regras do Seguro Desemprego

Regras do Seguro Desemprego

Além de fazer o cálculo online do valor da parcela, continue lendo esse post e descubra:

  • O que é o Seguro Desemprego e como ele funciona;
  • Como agendar a solicitação deste direito trabalhista;
  • Aprenda a calcular o valor da parcela referente ao Seguro Desemprego.

Confira!

O que é e como funciona o Seguro Desemprego?

Seguro Desemprego 2020 Calculo do valor das parcelas

O Seguro Desemprego é um “fundo” criado pelo Governo Federal para profissionais regidos pela CLT, ou seja, que trabalhavam de carteira assinada, mas que perderam seus empregos sem causa justificada.

Ele auxilia o trabalhador por até 5 meses (dependendo dos critérios que ele atinge), para que o mesmo possa se manter estável financeiramente, enquanto busca uma outra oportunidade de trabalho. Contudo, é importante que o contribuinte fique atento, pois a Nova Lei Trabalhista gerou algumas mudanças nesse benefício.

Para começar, o trabalhador que deseja solicitar o Seguro Desemprego pela primeira vez, precisa ter exercido atividade com remuneração por pelo menos 12 meses, no mínimo. Na segunda vez, esse tempo mínimo cai para 9 meses, e a partir da 3 vez, o tempo é de 6 meses.

Além disso, o número de parcelas também varia conforme cada caso.

Por exemplo, se o trabalhador desenvolveu suas atividades laborais por dois anos em uma empresa. E agora está solicitando o Seguro Desemprego pela primeira vez, ele terá direito a 5 parcelas. Agora, caso ele tenha apenas um ano registrado, receberá somente 4.

O benefício precisa ser solicitado logo após a demissão sem justa causa. Antes da reforma da lei Trabalhista, o contribuinte teria que ir diretamente em uma das unidades da Previdência Social fazer sua solicitação.

Contudo, hoje em dia, existem muitas localidades onde é necessário fazer o agendamento da solicitação do Seguro Desemprego. Essa mudança tem por objetivo tornar esse processo menos burocrático e organizar o atendimento de maneira mais eficaz.

Como agendar a solicitação do Seguro Desemprego?

Visando facilitar o dia a dia do contribuinte que precisa solicitar o Seguro Desemprego, o Governo Federal permite que o agendamento seja feito pela internet. O processo dura apenas alguns minutos e é bem simples. Basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Primeiramente, acesse o site do Sistema de Atendimento Agendado (SAA) através desse link;
  2. Em seguida, clique na opção Agendar. Ela fica localizada na coluna da esquerda da tela;
  3. Agora preencha os campos solicitados com as informações correspondentes;
  4. Clique em Prosseguir;
  5. Você será redirecionado para uma nova janela onde deverá preencher um formulário com alguns dados pessoais, tais como CPF e telefone para contato;
  6. Clique em Prosseguir novamente.

Uma janela irá aparecer informando a unidade da Previdência Social, o local e a data que você deve comparecer para dar entrada no Seguro Desemprego.

Como calcular o valor da parcela do Seguro Desemprego?

Outra dúvida muito comum entre os contribuintes do INSS é de como calcular o valor das parcelas do Seguro Desemprego. Afinal, a quantidade muda conforme os requisitos atendidos pelo trabalhador.

A primeira coisa que você precisa saber é que há um teto referente ao valor do benefício. Ele foi estabelecido pelo Governo Federal para que as solicitações não estourassem o limite orçamentário desse fundo. Esse limite é de 1.813,03 (ele foi ajustado em 2020).

Mesmo que receba mais do que esse valor no trabalho, esse será o máximo da parcela a ser paga no Seguro Desemprego. Tendo isso em mente, vamos para o cálculo em si.

Primeiramente você precisa pegar sua média salarial dos últimos três meses. Para isso basta pegar os valores brutos recebidos nesse período, somá-los e depois dividir o resultado por três.

Essa será sua média salarial e não o valor da parcela. Isso porque ela será calculada conforme a sua média salarial.

Tabela de valores do Seguro Desemprego 2020

Para quem ganhava, em média, até R$ 1.599,61 — Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%), não podendo o pagamento ser inferior ao salário mínimo (R$ 1.039, em janeiro, e R$ 1.045, a partir de 11 de fevereiro).

Para quem ganhava, em média, de R$ 1.599,62 a R$ 2.666,29 — O que exceder a R$ 1.599,61 multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se a R$ 1.279,69.

Acima de R$ 2.666,29 — O valor da parcela será de R$ 1.813,03 invariavelmente.

Para ficar mais claro vamos dar um exemplo prático. Vamos supor que você recebia R$ 1.250 por mês. Logo a sua média salarial será de R$ 1.250.

A conta ficaria assim: 1250 x 0.8 = 1000

Ou seja, já que o cálculo ficou abaixo do salário mínimo, então o valor a ser recebido em cada parcela é de um salário mínimo, ou seja, R$ 1045,00.

A quantidade de parcelas irá variar conforme os critérios já elencados. Ou seja, a quantidade de meses trabalhados nos últimos 3 anos, e quantas vezes você já solicitou o benefício.

Conclusão

O Seguro Desemprego é um benefício essencial para os trabalhadores. Por isso, é importante ficar atento as novas regras da Lei Trabalhista. Assim, você evita alguma surpresa desagradável ou até mesmo algum erro no cálculo de suas parcelas.

Quer mais dicas como essas? Então não deixe de acompanhar nossas postagens e ficar por dentro de todas as novidades sobre o mercado de trabalho!!!

Comente sobre Seguro desemprego – Cálculo online do valor e total das parcelas

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.

34 comentários em Seguro desemprego – Cálculo online do valor e total das parcelas

  1. BOA TARDE,
    FUI MANDADA EMBORA E DPS DE 20 DIAS DESCOBRE Q ESTAVA GRAVIDA, AGORA VAO ME MANDA EMBORA DENOVO, NO CASO COMO FOI NA MESMA EMPRESA E SOMADO OS MESES DE TRABALHO OU NÃO, E A SEGUNDA VEZ Q VOU DA ENTRADA NO SEGURO, E DEU O TOTAL DE 15 MESES TRABALHADO

    • Oi Laiza, sinceramente não entendi como pode ser mandada embora duas vezes pela mesma empresa. E não se soma meses de trabalho, Seguro Desemprego é para quem está desempregado e trabalhou pelo período mínimo, se for registrada após esse período mesmo que por 1 dia, perde o direito ao benefício.

  2. trabalhei 3 anos e 6 meses em uma empresa, sai por dispensa sem justa causa no dia 25/06/2019 e no dia 4/07/2019 entrei em outro, e estou saindo dia 04/04/2020, eu terei direito ao seguro, lembrando que não dei entrada quando sai da outra empresa.

  3. Boa tarde! Tenho uma dúvida, eu já recebi seguro antes, trabalhei em uma empresa 1ano e 8 meses e pedi demissão, para trabalhar em outro emprego. No entanto fui demitido no período de experiência houve quebra de contrato
    (devidi a pandemia) eu consigo receber o seguro desemprego?

  4. Boa noite!! Eu fui mandado embora de uma empresa em que tiro meu sustento e ,pago meus principais gastos dela, mas trabalho em outra apenas 2 dias por semana !!! E agora eu não tenho direito ao seguro desemprego??

  5. Olá boa noite tenho uma dúvida
    Nunca fiz o pedido do benefício do seguro desemprego
    Trabalhei um ano de carteira assinada porem pedi demissão passei mais 6 meses desempregado depois consegui um emprego durante mais 1 ano logo após fui demitido
    Agora trabalho a 7 meses consigo da entrada no seguro?

  6. Boa noite!

    Eu já solicitei 2 vezes o seguro desemprego essa seria minha 3º solicitação.

    Eu já tenho 6 meses de empresa porém dei entrada no meu último seguro dia 31 de janeiro.
    Consigo normalmente pedir entrada ou não terei direito?

  7. Terminei de receber o seguro e já arrumei outro emprego logo em seguida trabalhei 9meses nessa empresa agora sai.tenho direito do seguro?
    SE TIVER QUANTAS PARCELAS EU TERIA?
    OBRIGADO

  8. Trabalhei 2anos e 5 mês mas neste intervalo 5mes peguei auxílio doença nos últimos mês terei levar contra cheque da empresa ou do inss

  9. Trabalhei durante 1 ano e 7 meses em uma empresa logo depois já fui contratada por outra sai no dia 11/02/2019 e contratada em carteira no dia 13/03/19. Cumpri o aviso prévio da empresa que estou hoje e faço 12/03/2020 1 ano. Nunca peguei auxílio será que tenho direito ?

  10. Trabalhei 2 anos em uma empresa e logo em seguida tive que pedir as contas para começar em outra empresa e fiquei 7 meses nunca pegeui seguro desemprego
    Eu consigo pegar seguro desemprego?

  11. Boa tarde,

    Trabalhei por 11 mêses em uma empresa e fui demitida sem justa causa. Terminei o aviso prévio em 31/08, e iniciei um novo trabalho em 06/09. Recebi o requerimento tudo certinho dessa última empresa.
    Porém se a empresa ao término do contrato, não optar por ficar comigo. Teria direito a encaminhar o seguro?
    Essa última empresa tem que me dar o requerimento também?

    Observação: trabalho a 8 anos de carteira assinada e nunca retirei o seguro.

    Obrigada pela ajuda. Pode me dar uma luz, estou preocupada.

    • Oi Caroline, sim teria. Veja:
      1ª solicitação: pelo menos 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;
      No caso você completou 12 meses de trabalho nos últimos 18 meses, portanto faria jus ao seguro desemprego.

  12. ola trabalhei de Março de 2018 a Dez de 2018 e retornei em outra empresa em Abril de 2019 e meu contrato foi rescindido em 11 07 2019, devido a empresa ter ido embora da minha Cidade, não sei qtos seguros já recebi mas gostaria de saber se tenho direito, uma observação não recebi nenhum salário desta última empresa, nem foi paga a rescisão de contrato. Mas tenho Registro em CTPS e contrato assinado.
    grata.
    Fátima Padilha Sorocaba SP

    • Oi Fátima, fica difícil dizer sem saber se você já pediu Seguro ou não. As regras estão na imagem dentro do artigo. Agora porque não deu entrada no segura quando saiu da primeira empresa? Se pediu então com certeza não terá direito agora de novo.

  13. Fui registrada no dia -01/09/2018,fui demitida no dia 19/02/2019.Já peguei 3 seguros desempregos de outras empresas que trabalhei. Na penúltima empresa eu sai no dia no dia 19/06/2017 e recebi seguro desemprego até dezembro.Este tempo de 16 meses é contado á partir do pedido ou do recebimento da ultima parcela.

  14. Trabalhei numa firma 1 mês na outra 3 meses e agora to em outra firma ja fiz 2 meses ..se eu sair-se dessa empresa hoje eu teria direito ao seguro desemprego ???pois seriam 6 meses somados com as duas empresas anteriores ou so posso pegar o seguro se eu trabalhar 6 meses so em uma so
    firma ?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui