Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional - Piso Salarial 2024, O Que Faz, Salário Licenciatura

R$ 6.899,68/mês

Atualizado em

Hoje um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional ganha em média R$ 6.899,68 para uma jornada de trabalho de 25 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 661 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 6.711,25 e o teto salarial de R$ 18.057,07, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 42 anos, formação superior em Licenciatura, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Educação superior - graduação e pós-graduação de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional é São Paulo , SP.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional CBO 2345-15

O Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional planeja ações para desenvolvimento de pesquisa educacional, referente a currículo, culturas, saberes e práticas educativas, formação docente, cotidiano escolar, linguagens, educação e trabalho, educação especial, educação a distância, ensino e aprendizagem nas diferentes áreas do conhecimento Ministra aulas, atividades e programas, referentes a princípios, métodos, fundamentos de pesquisa educacional Define o conteúdo programático, situações de aprendizagem, estratégias de avaliação e recursos.

Define a utilização de novas tecnologias de informação e comunicação, em situações de ensino, metodologias, projetos de intervenção pedagógica, de produção científica e de extensão, organiza visitas a instituições para pesquisa Coordena, orienta e supervisiona ações de formação pedagógica em pesquisas educacionais Medeia a relação do estagiário com instituições no exercício dessa ação de aprendizagem e de aperfeiçoamento profissional, orientando a elaboração de relatórios, identificando oportunidades Orienta alunos sobre procedimentos teórico-metodológicos de pesquisa, como tratamento e análise de dados, disseminação de resultados, relevância e exequibilidade, indica fontes de consulta, avalia textos e relatórios produzidos.

Responsabiliza-se por projetos de pesquisa para obtenção de títulos acadêmicos, orienta monitores e alunos de iniciação científica Orienta alunos quanto à elaboração de projetos, de termos de consentimento livre e esclarecido e a submetê-los ao comitê de ética em pesquisa, quando for o caso Realiza avaliações das atividades acadêmicas, sobre desenvolvimento das aulas, desempenho dos alunos, cursos e currículos, propostas e ações didático-pedagógicas, material didático.

Atribui notas e conceitos, utilizando diferentes instrumentos de avaliação, analisando e discutindo resultados avaliativos Coordena atividades de ensino, referentes a projetos de pesquisa e extensão, cursos, projetos pedagógicos, estágios, convênios, reuniões e eventos educacionais Produz material de trabalho, elabora planos de curso e de aulas, textos para uso didático-pedagógico, instrumentos de avaliação, artigos científicos, apresentações, vídeos Organiza coletâneas e publicações da área educacional.

Realiza pesquisas científicas na área, elaborando projetos, prevendo fontes de financiamento, coletando, analisando e sistematizando dados, revisando literatura Redige relatórios e publicações científicas Analisa a produção científica publicada e identifica formas de interação aplicáveis nas diversas situações de ensino Mantém-se informado acerca da legislação educacional, de políticas educacionais e da constituição de profissões da área, participa de atividades culturais, congressos e eventos científicos Pode participar de programas de formação acadêmica como doutorado e pós-doutorado.

Presta assessoria a órgãos públicos e atendimento às demandas da comunidade, em educação escolar e não escolar, realizando eventos, consultoria em ensino, pesquisa e extensão Programa e ministra cursos, considerando demandas externas, profere palestras, atua em debates e em banca examinadora Pode participar em processos para seleção de alunos e professores.

Participa de atividades administrativas, como comissões, colegiados, gerenciamento de convênios e de projetos, podendo exercer cargos de representação e de direção Aplica técnicas e estratégias de comunicação, transmitindo conhecimentos e informações, com assertividade e objetividade Dialoga com alunos, professores, entidades representativas, e estabelece relações com instituições e organizações da sociedade, órgãos de fomento e instâncias hierárquicas.

Atua conforme a legislação e as diretrizes da unidade, segue normas e procedimentos de segurança e saúde no trabalho, ambientais e de qualidade Zela pela fidedignidade das informações, cumprimento de prazos e integridade dos recursos de trabalho.

Algumas funções no exercício da profissão

  • produzir material de trabalho;
  • participar de atividades administrativas;
  • orientar alunos;
  • atualizar-se na Área;
  • avaliar o trabalho acadêmico científico;
  • supervisionar formação pedagógica em estágios;
  • coordenar atividades de ensino, pesquisa e extensão;
  • prestar atendimento Às demandas da comunidade, na Área da educação escolar e não escolar;
  • realizar pesquisas científicas sobre o campo educacional;
  • planejar atividades relativas a cursos e pesquisas;
  • comunicar-se;
  • demonstrar competências pessoais;
  • ensinar, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação;
  • programar cursos para atendimento a demandas externas;
  • produzir hipertextos;
  • avaliar o andamento e o resultado das prestações de serviços;
  • coordenar projetos pedagógicos;
  • produzir textos para uso pedagógico;
  • proferir palestras;
  • atuar em comissões editoriais;
  • analisar implicações do uso de novas tecnologias de informação e comunicação, em situações de ensino;
  • sistematizar dados e materiais de pesquisa;
  • estabelecer relações com instituições e organizações da sociedade;
  • atender alunos, individualmente e em grupo;
  • avaliar o desenvolvimento das aulas;
  • desenvolver atitudes na relação ensino-aprendizagem;
  • dominar conhecimentos básicos de outros idiomas;
  • ver mais...

Salário de Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional CBO 2345-15 - Série histórica

Quanto ganha um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional por região do Brasil

Quanto ganha um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
39 13.422,44 13.799,31 20.853,94 70,77 59
11 3.942,68 4.053,38 6.125,59 71,91 44
31 10.134,97 10.419,54 15.746,32 67,12 41
13 2.302,27 2.366,92 3.576,96 37,13 36
9 2.234,57 2.297,31 3.471,77 50,47 29
21 9.355,17 9.617,84 14.534,77 90,39 25
36 10.491,54 10.786,12 16.300,30 59,78 24
33 5.827,19 5.990,80 9.053,48 36,01 22
16 6.030,75 6.200,08 9.369,75 76,14 21
9 1.807,47 1.858,22 2.808,20 41,07 20
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 6.711 80.535 1.678 54,77
Média Salarial 6.900 82.796 1.725 56,30
1º Quartil 1.795 21.540 449 14,65
Salário Mediana 5.176 62.106 1.294 42,23
3º Quartil 13.771 165.253 3.443 112,38
Teto Salarial 18.057 216.685 4.514 147,35
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2345-15 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para Licenciatura

Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Abril de 2023 e Março de 2024, tivemos um aumento de 66.67% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional CBO 2345-15 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
30 9.400,22 9.664,16 14.604,77 63,54 175
23 5.659,18 5.818,08 8.792,45 50,31 63
9 1.852,96 1.904,99 2.878,87 43,32 39
25 8.984,08 9.236,34 13.958,23 73,37 34
36 5.747,14 5.908,50 8.929,11 32,50 33
10 2.224,93 2.287,40 3.456,79 44,56 30
15 5.214,72 5.361,14 8.101,92 72,22 26
22 3.800,63 3.907,35 5.904,90 35,24 23
20 5.970,80 6.138,44 9.276,60 60,85 17
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
8532-5/00 Educação superior - graduação e pós-graduação 7.980,25 8.204,31 12.398,61
8532-5/00 Educação superior - graduação 5.789,84 5.952,40 8.995,45
7820-5/00 Locação de mão-de-obra temporária 5.838,20 6.002,13 9.070,59
7210-0/00 Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais 3.877,31 3.986,18 6.024,03
8541-4/00 Educação profissional de nível técnico 1.546,88 1.590,32 2.403,33
8599-6/99 Outras atividades de ensino 12.466,39 12.816,42 19.368,55
8533-3/00 Educação superior - pós-graduação e extensão 4.009,34 4.121,91 6.229,15
9430-8/00 Atividades de associações de defesa de direitos sociais 4.966,09 5.105,53 7.715,62
8550-3/02 Atividades de apoio à educação 7.648,58 7.863,33 11.883,31
8512-1/00 Educação infantil - pré-escola 1.873,40 1.926,00 2.910,63
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganham profissionais de Licenciatura por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 661 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional CBO 2345-15 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
84 44 220 9.242,16 42,01
69 40 200 13.667,22 68,34
45 8 40 2.199,51 54,99
41 31 155 10.266,79 66,24
39 6 30 1.533,67 51,12
30 12 60 2.932,41 48,87

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por porte da empresa e nível profissional

Metodologia: Salários de 228 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 8.000,38 8.472,11 9.290,38
Pequenas 5.685,01 6.156,74 6.975,01
Médias 6.909,05 7.380,77 8.199,05
Grandes Empresas 8.555,13 9.026,85 9.845,13
  • *Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional Júnior: até 4 anos;
  • *Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional

  • Salário Base: R$ 6.899,68
  • Salário-educação (3%): R$ 206,99
  • Sistema S (2%): R$ 137,99
  • INSS Patronal (20%): R$ 1.379,94
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 69,00
  • FGTS (8%): R$ 551,97
  • Férias 1/12: R$ 574,97
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 1.379,94
  • Periculosidade (30%): R$ 2.069,91
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 191,66
  • 13º Salário: R$ 574,97
  • FGTS sobre Férias: R$ 46,00
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 15,33
  • FGTS sobre 13º: R$ 46,00
  • Aviso Prévio: R$ 574,97
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 46,00
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 574,97

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Professor de Ensino Superior na Área de Pesquisa Educacional