Engenheiro de Organização Industrial - Piso Salarial 2024, O Que Faz, Salário Engenharia de Produção

R$ 10.202,77/mês

Atualizado em

Hoje um Engenheiro de Organização Industrial ganha em média R$ 10.202,77 para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 8.673 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Engenheiro de Organização Industrial pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 9.924,12 e o teto salarial de R$ 18.950,50, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Engenheiro de Organização Industrial.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Salário por cidade

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 33 anos, formação superior em Engenharia de Produção, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Atividades de consultoria em gestão empresarial de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Engenheiro de Organização Industrial é Rio de Janeiro.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Engenheiro de Organização Industrial, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Engenheiro de Organização Industrial CBO 2149-05

O Engenheiro de Organização Industrial planeja empreendimentos e atividades produtivas, definindo objetivos de trabalho, estabelecendo métodos e etapas de produção e fixando metas Prepara estudo técnico e econômico Elabora análise de riscos.

Estima custos de produção e estabelece métodos para sua redução Avalia impactos de mudanças no projeto de produto nos custos Define orçamento e fontes de recursos financeiros Elabora cronograma físico e financeiro.

Estabelece equipes e materiais de trabalho Atua no planejamento da produção e do produto industrial Projeta e desenvolve métodos e processos de fabricação e construção, interpretando normas e legislação, aplicando metodologias de pesquisa e de testes, empregando métodos estatísticos, e realizando cálculos matemáticos.

Pode utilizar ferramentas de projeto auxiliado por computador (CAD-Desenho Assistido por Computador (Computer Aided Design)) Pesquisa tecnologias Estuda mercado consumidor Gera protótipos.

Testa produtos em laboratório e em campo Esboça e projeta leiautes de ambiente de fabricação e construção, estabelecendo a organização e a disposição de máquinas e equipamentos em instalações industriais Planeja e estabelece a sequência de operações de fabricação e de construção ou montagem de peças e produtos Desenvolve métodos de fabricação, normas de utilização de força de trabalho e sistemas de análise de custos industriais, para permitir a utilização eficiente de pessoal e instalações Define a cadeia de suprimentos para a produção e estabelece requisitos de sistemas de manutenção, com base nas previsões de produção.

Testa métodos e processos de produção, incluindo aspectos de segurança Compatibiliza e valida métodos, processos e produtos Gera especificações técnicas e de segurança de produtos.

Atua na gestão de sistemas de produção, supervisionando sistemas, processos e métodos produtivos Determina padrões e estabelece objetivos de qualidade e confiabilidade do produto acabado, analisando dados estatísticos e especificações de produtos Compara processos, produtos e serviços.

Recomenda métodos para melhorar a utilização da força de trabalho, dos materiais e das utilidades Atualiza dados de registros Monitora desempenho de processos.

Pode atuar em operações de controle metrológico, realizando ou conduzindo medição, inspeção e teste de produtos, para implantação de sistemas de controle de qualidade e confiabilidade Controla perdas de processos e produtos, realizando procedimentos de inspeção, utilizando sistemas de controle, e medindo parâmetros e indicadores de controle, para permitir a redução (ou, se possível, a eliminação) das perdas Ajusta processos e serviços e avalia a efetividade dos ajustes realizados Implanta métodos e procedimentos para disposição de material discrepante e peças defeituosas ou danificadas, a fim de avaliar custos e responsabilidades Padroniza sistemas e operações.

Audita processos e produtos Coordena equipes de trabalho, realizando atividades estruturantes de preparação, de controle e de avaliação Identifica competências e organiza cronograma de atividades, delegando tarefas Avalia desempenho de equipes de trabalho Levanta necessidades de treinamento Organiza programas e conduz a capacitação da força de trabalho, avaliando a eficácia dos treinamentos Elabora e emite documentação técnica Documenta memória técnica de métodos, processos, produtos e serviços Prepara Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e documentos para patentes de produtos Emite laudos – inclusive laudos periciais – e pareceres técnicos Elabora relatórios, divulgando planos de trabalho e resultados Solicita autorização para aquisição de produtos controlados Presta assessoria técnica Atua sobre aspectos de ergonomia na produção industrial Determina procedimentos para redução ou, se possível, eliminação de ruídos industriais Controla emissão de efluentes líquidos, gasosos e sólidos e utilização de recursos naturais, com base em sistemas de gestão ambiental.

Algumas funções no exercício da profissão

  • emitir documentação técnica;
  • demonstrar competências pessoais;
  • supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos;
  • desenvolver métodos, processos, produtos e serviços;
  • gerenciar segurança no trabalho e do meio ambiente;
  • planejar empreendimentos e atividades produtivas e de logística;
  • controlar perdas de processos, produtos e serviços;
  • coordenar equipe e atividades de trabalho;
  • elaborar estudo técnico e econômico de empreendimentos e atividades de trabalho;
  • solicitar autorização para aquisição de produtos controlados;
  • analisar causas de perdas;
  • demonstrar capacidade de resolução de problemas;
  • gerar especificações técnicas e de segurança de processos e/ou serviços;
  • inspecionar funcionamento de processos, produtos e serviços;
  • atualizar dados de registros;
  • definir métodos e etapas de produção;
  • ver mais...

Salário de Engenheiro de Organização Industrial CBO 2149-05 - Série histórica

Quanto ganha um Engenheiro de Organização Industrial por região do Brasil

Quanto ganha um Engenheiro de Organização Industrial nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Engenheiro de Organização Industrial na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
Rio de Janeiro, RJ 41 11.279,19 11.595,88 17.524,04 56,55 1.480
São Paulo, SP 42 10.471,91 10.765,94 16.269,81 51,17 553
Resende, RJ 43 7.569,86 7.782,40 11.761,00 36,17 36
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Tabela salarial para Engenheiro de Organização Industrial

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 9.924 119.089 2.481 47,03
Média Salarial 10.203 122.433 2.551 48,35
1º Quartil 7.041 84.488 1.760 33,37
Salário Mediana 10.949 131.388 2.737 51,89
3º Quartil 14.452 173.430 3.613 68,50
Teto Salarial 18.950 227.406 4.738 89,81
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Engenheiro de Organização Industrial negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2149-05 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para Engenharia de Produção

Engenheiro de Organização Industrial é um cargo que está em baixa no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Maio de 2023 e Abril de 2024, tivemos uma queda de 2.57% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Engenheiro de Organização Industrial CBO 2149-05 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Engenheiro de Organização Industrial por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Engenheiro de Organização Industrial na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
42 9.593,64 9.863,01 14.905,28 46,45 2.811
41 11.012,54 11.321,75 17.109,77 54,92 2.313
43 10.466,80 10.760,69 16.261,87 50,39 895
42 8.521,34 8.760,60 13.239,28 41,68 425
42 10.752,19 11.054,09 16.705,27 52,62 238
43 7.489,78 7.700,07 11.636,58 35,67 215
44 8.540,68 8.780,48 13.269,33 40,18 213
43 8.246,11 8.477,64 12.811,67 39,53 175
43 10.748,47 11.050,27 16.699,49 50,97 150
41 11.204,86 11.519,47 17.408,57 56,50 126
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
7020-4/00 Atividades de consultoria em gestão empresarial 10.866,61 11.171,72 16.883,04
7112-0/00 Serviços de engenharia 10.396,62 10.688,53 16.152,83
0910-6/00 Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural 12.322,84 12.668,83 19.145,52
6204-0/00 Consultoria em tecnologia da informação 11.900,82 12.234,97 18.489,85
1921-7/00 Fabricação de produtos do refino de petróleo 8.308,72 8.542,01 12.908,94
8299-7/99 Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas 10.948,88 11.256,30 17.010,87
4321-5/00 Instalação e manutenção elétrica 10.793,17 11.096,22 16.768,93
2949-2/99 Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores 9.365,29 9.628,25 14.550,50
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 11.090,94 11.402,35 17.231,58
4292-8/02 Obras de montagem industrial 9.947,06 10.226,35 15.454,36
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Engenheiro de Organização Industrial concursado

Profissionais com formação superior em Engenharia de Produção contratados para exercer o cargo de Engenheiro de Organização Industrial também podem almejar um emprego público através de concurso.

O salário de Engenheiro de Organização Industrial concursado é de R$ 10.779,74 para uma jornada de 39 horas semanais, segundo dados de 9 profissionais contratados por concúrso público para órgãos municipais, estaduais ou federais.

Sem dúvidas seguir uma carreira concursada de Engenheiro de Organização Industrial é uma ótima pedida, já que o salário no setor público é cerca de 5% maior do que a média salarial do setor privado.

Quanto ganham profissionais de Engenharia de Produção por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 8.673 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Engenheiro de Organização Industrial CBO 2149-05 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
4.660 44 220 9.476,94 43,08
2.950 40 200 11.267,65 56,34
193 42 210 10.710,77 51,00
179 43 215 10.890,46 50,65
89 41 205 13.159,65 64,19
47 36 180 9.005,25 50,03

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por porte da empresa e nível profissional

Metodologia: Salários de 3.672 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 10.387,62 11.085,17 12.295,18
Pequenas 9.663,76 10.361,31 11.571,32
Médias 10.597,07 11.294,63 12.504,64
Grandes Empresas 10.681,61 11.379,16 12.589,17
  • *Engenheiro de Organização Industrial Júnior: até 4 anos;
  • *Engenheiro de Organização Industrial Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Engenheiro de Organização Industrial Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Engenheiro de Organização Industrial

  • Salário Base: R$ 10.202,77
  • Salário-educação (3%): R$ 306,08
  • Sistema S (2%): R$ 204,06
  • INSS Patronal (20%): R$ 2.040,55
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 102,03
  • FGTS (8%): R$ 816,22
  • Férias 1/12: R$ 850,23
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 2.040,55
  • Periculosidade (30%): R$ 3.060,83
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 283,41
  • 13º Salário: R$ 850,23
  • FGTS sobre Férias: R$ 68,02
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 22,67
  • FGTS sobre 13º: R$ 68,02
  • Aviso Prévio: R$ 850,23
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 68,02
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 850,23

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Engenheiro de Organização Industrial pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Engenheiro de Organização Industrial