CBO 2145-35 - Engenheiros químicos - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2145-35 é o Código Brasileiro da Ocupação de engenheiros químicos que pertence ao grupo dos engenheiros, arquitetos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Engenheiros químicos CBO 2145-35 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2145-35

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia.
      • Engenheiros, arquitetos.
        • Engenheiros químicos.

Descrição dos cargos da categoria Engenheiros químicos

Os Engenheiros químicos CBO 2145-35 controlam processos químicos, físicos e biológicos definindo parâmetros de controle, padrões, métodos analíticos e sistemas de amostragem. Desenvolvem processos e sistemas por meio de pesquisas, testes e simulações de processos e produtos. Projetam sistemas e equipamentos técnicos. Implantam sistemas de gestão ambiental e de segurança em processos e procedimentos de trabalho ao avaliar riscos, implantar e fiscalizar ações de controle. Coordenam equipes e atividades de trabalho. Elaboram documentação técnica de projetos, processos, sistemas e equipamentos desenvolvidos.

Condições de trabalho

Engenheiros químicos atuam em um amplo campo de trabalho, em indústrias tradicionais como alimentos e bebidas e também em outros ramos, tais como a extração de minerais metálicos, petróleo e gás, refino de combustíveis, fabricação de produtos químicos e petroquímicos, indústria do açúcar e álcool. Trabalham em equipe, de forma cooperativa, podendo supervisioná-la ou serem supervisionados. São empregados, majoritariamente, em empresas privadas. Quando se vinculam a universidades e institutos de pesquisa geralmente exercem funções de professor ou pesquisador. Eventualmente, em algumas atividades que exercem podem estar expostos a materiais tóxicos, ruído intenso e altas temperaturas.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício das ocupações requer formação superior em Engenharia química e afins ou Tecnologia em Produção Sucroalcooleira, com registro no CREA. No mercado de trabalho, têm sido valorizados profissionais com pós-graduação e cursos de especialização.

Funções dos Engenheiros químicos CBO 2145-35

Engenheiros químicos devem:

  • controlar processos químicos, físicos e biológicos;
  • implantar sistemas de gestão ambiental;
  • elaborar documentação técnica;
  • trabalhar com segurança;
  • demonstrar competências pessoais;
  • coordenar equipe e atividades de trabalho;
  • projetar sistemas e equipamentos;
  • implementar segurança de processos e procedimentos de trabalho;
  • desenvolver processos e sistemas;
  • Atividades dos cargos CBO 2145-35

    Entre as principais atribuições dos Engenheiros químicos CBO 2145-35 estão as de:

    • registrar memória técnica;
    • registrar ocorrências;
    • monitorar implantação de processos, sistemas e equipamentos;
    • realizar exames médicos periódicos;
    • recuperar rejeitos e efluentes (sólidos, líquidos e gasosos);
    • demonstrar capacidade de persuasão;
    • analisar amostras;
    • definir padrões e métodos analíticos;
    • efetuar análise estatística de dados;
    • avaliar desempenho individual e de equipe;
    • usar epi e epc;
    • capacitar pessoal;
    • validar processos;
    • trabalhar em equipe;
    • verificar conformidade e funcionamento de equipamentos;
    • demonstrar capacidade de raciocínio dedutivo;
    • divulgar planos, metas e resultados;
    • demonstrar capacidade de raciocínio lógico;
    • quantificar impactos ambientais;
    • delegar tarefas;
    • calcular balanços de massa, energia e quantidade de movimento;
    • selecionar fornecedores de equipamentos, instalações e insumos;
    • redigir relatórios e manuais;
    • definir materiais e equipamentos;
    • participar da elaboração de projetos;
    • prestar consultorias e assistências técnicas;
    • registrar não conformidades;
    • realizar testes em plantas industriais;
    • definir sistema de amostragem;
    • emitir laudos técnicos;
    • coordenar qualificação técnica de equipe;
    • tomar decisões;
    • implementar processo de reutilização de rejeitos;
    • definir parâmetros de controle de processos;
    • simular processos;
    • estabelecer metas de trabalho;
    • participar de treinamento de segurança no trabalho;
    • padronizar documentos técnicos;
    • definir procedimentos operacionais;
    • selecionar equipe de trabalho;
    • analisar aspectos e impactos ambientais;
    • participar de perícias técnicas e auditorias;
    • avaliar relatórios;
    • coletar amostras;
    • prospectar soluções tecnológicas;
    • participar do desenvolvimento de automação de processos;
    • verificar observância de normas técnicas e de segurança;
    • requisitar manutenção de equipamentos;
    • pesquisar processos, materiais e equipamentos;
    • demonstrar acuidade sensorial;
    • especificar ações de controle ambiental;
    • demonstrar liderança;
    • isolar áreas de risco;
    • comunicar acidentes e incidentes no trabalho;
    • modificar variáveis de processos;
    • verificar conformidade de resultados;
    • avaliar cumprimento de metas;
    • avaliar custo benefício de processos;
    • realizar testes e ensaios de materiais;
    • demonstrar capacidade de raciocínio indutivo;
    • definir nível de estoque de materiais;
    • demonstrar atenção focada;
    • gerenciar indicadores de processos;
    • alterar fluxograma de processos;
    • gerenciar custos de processos;
    • implantar ações de controle ambiental;
    • demonstrar capacidade de síntese;
    • demonstrar senso crítico;
    • promover eventos e seminários técnicos;
    • avaliar consultorias e assistências técnicas;
    • assessorar a elaboração de planos de carreiras;
    • participar da implementação de processos e procedimentos de trabalho;
    • programar atividades de trabalho;

    Cargos e salários CBO 2145-35 - Engenheiros químicos

    Salário Tecnólogo em Produção Sulcroalcooleira

    Tecnólogo em Produção Sulcroalcooleira: Brasil

    • 40
    • Brasil
    • 4.379 - 7.532
    • 44h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Produção Sulcroalcooleira CBO 2145-35 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.379 e 7.532 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 40 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2145-35.
    Salário Tecnólogo em Produção de Açúcar e Álcool

    Tecnólogo em Produção de Açúcar e Álcool: Brasil

    • 40
    • Brasil
    • 4.379 - 7.532
    • 44h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Produção de Açúcar e Álcool CBO 2145-35 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.379 e 7.532 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 40 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2145-35.