Pesquisador em Psicologia - Piso Salarial 2024, O Que Faz, Salário Psicologia

R$ 4.053,04/mês

Atualizado em

Hoje um Pesquisador em Psicologia ganha em média R$ 4.053,04 para uma jornada de trabalho de 36 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 84 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Pesquisador em Psicologia pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 3.942,34 e o teto salarial de R$ 7.641,86, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Pesquisador em Psicologia.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 31 anos, formação superior em Psicologia, do sexo feminino que trabalha 30h semanais em empresas do segmento de Administração pública em geral de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Pesquisador em Psicologia é Boituva , SP.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Pesquisador em Psicologia, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Pesquisador em Psicologia CBO 2035-25

O Pesquisador em Psicologia planeja, projeta, conduz e analisa resultados de atividades de pesquisa para estudar problemas em psicologia, considerando-se os critérios de geração de conhecimentos, relevância e exequibilidade da investigação Define o método científico, metas e etapas do trabalho, cronograma físico e financeiro, recursos humanos e materiais, formas de divulgação de resultados Formula o problema e delimita objeto de estudo e a base teórico-metodológica de pesquisa em psicologia, tendo em vista a produção científica, a propagação de conhecimentos sobre os processos mentais do ser humano ou de animais, nas dimensões cognitiva, afetiva e comportamental, considerando bases teóricas e fontes confiáveis, éticas e legais, como documentos, publicações, gravações, filmes, objetos, fotos, bases de dados, entre outras.

Formula, redige e organiza hipóteses, define e revisa bibliografia, fontes e base de dados para consulta, justifica a relevância do tema e estabelece resultados esperados Organiza documentos e submete o projeto ao comitê de ética de pesquisas com humanos ou animais, para aprovação Providencia os termos de consentimento livre e esclarecido dos participantes objeto de estudo Identifica e busca fontes de financiamento, formata o projeto, captando recursos financeiros, estabelecendo pontos de avaliação, critérios e indicadores de qualidade e efetividade da produção científica.

Organiza a coleta de dados e informações de fontes da psicologia, definindo procedimentos e elaborando instrumentos para obtenção de elementos de fontes primárias e secundárias Organiza recursos laboratoriais, seleciona, controla e modifica variáveis em pesquisa com humanos ou animais, e observa e registra o comportamento em relação às variáveis Procede ao tratamento, análise de dados e informações de pesquisa sobre o comportamento mental humano e as relações com as diversidades de condições sociais.

Analisa os resultados dos testes, usando técnicas estatísticas e avalia a significância dos dados em relação à hipótese original Organiza acervos, seleciona, classifica e organiza dados e informações Realiza procedimentos de crítica e validação de dados coletados Analisa dados de fontes e de informações primárias e secundárias, desenvolve métodos e procedimentos de pesquisa, formula teorias, coteja hipóteses e resultados alcançados e analisa abrangência e impacto da pesquisa para a sociedade.

Organiza e coordena dinâmicas de grupo, entrevistas, depoimentos Supervisiona trabalho de campo e sistematiza dados e informações coletados para a produção científica Avalia e dissemina resultados de pesquisa em psicologia, considerando aspectos como relevância e efetividade do tema, problematização, contextualização teórica, consistência argumentativa da fundamentação, significância em termos quantitativos e qualitativos, nível de aceitação e de acessos, quantidade de citações em trabalhos científicos e acadêmicos Apresenta resultados de pesquisas em meios de comunicação, seminários, em encontros e eventos sobre psicologia Fornece subsídios para formulação de políticas públicas, restitui resultados aos sujeitos pesquisados.

Participa de grupos de estudos e discussão Aplica técnicas de comunicação oral e escrita, elaborando relatórios de pesquisa, questionários e roteiro, instrumentos de obtenção de dados, de acesso e de acervo, trabalhos científicos, boletins informativos, pareceres, entre outros Coordena atividades de pesquisa, compatibilizando necessidades materiais aos recursos financeiros, selecionando e treinando equipes de trabalho, solicitando compra de materiais, contratação de pessoal e de serviços de apoio, supervisionando o cumprimento de atividades, avaliando a qualidade das etapas da pesquisa.

Pode ministrar aulas Realiza o trabalho em observância à ética, à legislação, a procedimentos e normas técnicas, aos princípios de segurança e saúde, de qualidade e de preservação ao meio ambiente .

Algumas funções no exercício da profissão

  • demonstrar competências pessoais;
  • coletar dados e informações de ciências humanas e sociais;
  • disseminar resultados de pesquisa;
  • coordenar atividades de pesquisa;
  • formular objeto de estudo e pesquisa sobre relações humanas e sociais;
  • proceder ao tratamento, análise de dados e informações de pesquisa em ciências humanas e sociais;
  • planejar atividades de pesquisa sobre relações humanas e sociais;
  • emitir parecer sobre trabalhos científiicos;
  • analisar impactos da pesquisa para sociedade;
  • definir forma de divulgação de resultado de pesquisa;
  • definir amostra;
  • revisar bibliografia;
  • restituir resultados aos sujeitos pesquisados;
  • elaborar instrumento de acesso a acervo;
  • ver mais...

Salário de Pesquisador em Psicologia CBO 2035-25 - Série histórica

Quanto ganha um Pesquisador em Psicologia por região do Brasil

Quanto ganha um Pesquisador em Psicologia nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Pesquisador em Psicologia na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Pesquisador em Psicologia

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 3.942 47.308 986 21,66
Média Salarial 4.053 48.636 1.013 22,27
1º Quartil 2.766 33.197 692 15,20
Salário Mediana 3.875 46.500 969 21,29
3º Quartil 5.828 69.936 1.457 32,02
Teto Salarial 7.642 91.702 1.910 41,99
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Pesquisador em Psicologia negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2035-25 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Pesquisador em Psicologia CBO 2035-25 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Pesquisador em Psicologia por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Pesquisador em Psicologia na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
38 4.400,36 4.523,91 6.836,67 23,89 31
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
9430-8/00 Atividades de associações de defesa de direitos sociais 3.250,50 3.341,77 5.050,18
8411-6/00 Administração pública em geral 5.632,01 5.790,14 8.750,24
9493-6/00 Atividades de organizações associativas ligadas à cultura e à arte 2.553,31 2.625,00 3.966,98
8720-4/99 Assistência psicossocial a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química 4.072,32 4.186,67 6.327,02
8532-5/00 Educação superior - graduação 3.964,68 4.076,00 6.159,77
8800-6/00 Serviços de assistência social sem alojamento 5.822,52 5.986,00 9.046,22
8513-9/00 Ensino fundamental 2.974,48 3.058,00 4.621,34
4399-1/03 Obras de alvenaria 2.154,51 2.215,00 3.347,37
8650-0/03 Atividades de psicologia e psicanálise 3.969,54 4.081,00 6.167,33
4110-7/00 Incorporação de empreendimentos imobiliários 3.307,14 3.400,00 5.138,18
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Pesquisador em Psicologia concursado

Profissionais com formação superior em Psicologia contratados para exercer o cargo de Pesquisador em Psicologia também podem almejar um emprego público através de concurso.

O salário de Pesquisador em Psicologia concursado é de R$ 5.790,14 para uma jornada de 35 horas semanais, segundo dados de 15 profissionais contratados por concúrso público para órgãos municipais, estaduais ou federais.

Sem dúvidas seguir uma carreira concursada de Pesquisador em Psicologia é uma ótima pedida, já que o salário no setor público é cerca de 30% maior do que a média salarial do setor privado.

Quanto ganham profissionais de Psicologia por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 84 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Pesquisador em Psicologia CBO 2035-25 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
19 44 220 3.302,53 15,01
19 40 200 5.305,64 26,53
15 30 150 4.180,47 27,87
2 12 60 1.716,00 28,60
1 16 80 1.714,00 21,43
1 36 180 4.000,00 22,22

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por porte da empresa e nível profissional

Metodologia: Salários de 33 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 4.212,58 4.489,68 4.970,36
Pequenas 3.823,43 4.100,53 4.581,20
Médias 4.557,31 4.834,41 5.315,09
Grandes Empresas 5.323,65 5.600,75 6.081,43
  • *Pesquisador em Psicologia Júnior: até 4 anos;
  • *Pesquisador em Psicologia Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Pesquisador em Psicologia Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Pesquisador em Psicologia

  • Salário Base: R$ 4.053,04
  • Salário-educação (3%): R$ 121,59
  • Sistema S (2%): R$ 81,06
  • INSS Patronal (20%): R$ 810,61
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 40,53
  • FGTS (8%): R$ 324,24
  • Férias 1/12: R$ 337,75
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 810,61
  • Periculosidade (30%): R$ 1.215,91
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 112,58
  • 13º Salário: R$ 337,75
  • FGTS sobre Férias: R$ 27,02
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 9,01
  • FGTS sobre 13º: R$ 27,02
  • Aviso Prévio: R$ 337,75
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 27,02
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 337,75

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Pesquisador em Psicologia pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Pesquisador em Psicologia