CBO 2032-25 - Pesquisadores de engenharia e tecnologia - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2032-25 é o Código Brasileiro da Ocupação de pesquisadores de engenharia e tecnologia que pertence ao grupo dos pesquisadores, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Pesquisadores de engenharia e tecnologia CBO 2032-25 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2032-25

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Pesquisadores e profissionais policientíficos.
      • Pesquisadores.
        • Pesquisadores de engenharia e tecnologia.

Descrição dos cargos da categoria Pesquisadores de engenharia e tecnologia

Os Pesquisadores de engenharia e tecnologia CBO 2032-25 desenvolvem materiais, produtos, processos e métodos relacionados à engenharia e tecnologia, projetando e especificando equipamentos, protótipos e plantas-piloto e testando protótipos, materiais, processos e parâmetros de operação de plantas-piloto. Participam da qualificação, certificação e homologação de laboratórios e produtos. Planejam e executam pesquisas, gerenciam informações de c&t. Podem também prestar serviços de consultoria técnica, bem como dar aulas.

Condições de trabalho

Pesquisadores de engenharia e tecnologia os profissionais atuam, principalmente, em universidades públicas ou em centros de pesquisas vinculados a grandes empresas públicas, em diversas áreas como, por exemplo, em pesquisa e desenvolvimento, ensino, administração pública, defesa e seguridade social, siderurgia, extração de petróleo, mineração. Costumam trabalhar em equipes interdisciplinares compostas, muitas vezes, por pesquisadores de várias instituições ou empresas, com supervisão ocasional. Os pesquisadores em engenharia química e tecnologia, em particular, podem estar expostos a altas temperaturas e a materiais tóxicos. Seu vínculo de trabalho predominante é como empregado registrado.

Exigências do mercado de trabalho

As ocupações da família requerem como escolaridade mínima o superior completo, sendo frequente profissionais com cursos de pós- graduação e especialização. Normalmente são engenheiros e profissionais com conhecimento teórico necessário para desenvolver pesquisas em engenharia e tecnologia como, por exemplo, química, física e matemática. Habitualmente, os pesquisadores titulares têm, no mínimo, cinco anos de experiência na área.

Funções dos Pesquisadores de engenharia e tecnologia CBO 2032-25

Pesquisadores de engenharia e tecnologia devem:

  • participar de atividades de qualificação, certificação e homologação (laboratórios, produtos etc);
  • comunicar-se;
  • executar projeto de pesquisa;
  • demonstrar competências pessoais;
  • identificar oportunidade de pesquisa;
  • prestar consultoria técnica;
  • desenvolver materiais, produtos, processos e métodos;
  • disseminar conhecimentos;
  • planejar projetos de pesquisa;
  • gerenciar informações de ciência e tecnologia (c & t);
  • Atividades dos cargos CBO 2032-25

    Entre as principais atribuições dos Pesquisadores de engenharia e tecnologia CBO 2032-25 estão as de:

    • gerenciar projetos de pesquisa;
    • participar de bancas examinadoras (teses, dissertações, concursos);
    • elaborar procedimentos;
    • analisar informações;
    • participar de programas de cooperação técnica e científica;
    • projetar equipamentos e protótipos;
    • assessorar programas institucionais e governamentais;
    • orientar trabalhos de pesquisa;
    • homologar produtos, processos e métodos;
    • definir recursos humanos, físicos e financeiros;
    • participar da análise de viabilidade econômica do produto;
    • elaborar manuais de qualidade;
    • avaliar produtos e métodos;
    • elaborar pedidos de patente;
    • desenvolver senso crítico;
    • testar parâmetros de operação de plantas-piloto;
    • testar equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos;
    • desenvolver programas de computador (softwares) específicos;
    • elaborar normas e especificações técnicas;
    • emitir laudos e pareceres técnicos;
    • especificar plantas-piloto;
    • armazenar informações de ciência e tecnologia;
    • avaliar projetos de pesquisa;
    • calibrar equipamentos;
    • supervisionar instalação de plantas-piloto;
    • certificar produtos e métodos;
    • desenvolver flexibilidade;
    • desenvolver trabalho em equipe;
    • elaborar cronograma físico-orçamentário;
    • desenvolver liderança;
    • desenvolver raciocínio dedutivo;
    • apresentar trabalhos em congressos, seminários etc.;
    • evidenciar criatividade;
    • analisar impacto ambiental da pesquisa e do produto;
    • realizar auditorias técnicas;
    • fornecer informações de ciência e tecnologia;
    • realizar prospecção tecnológica;
    • analisar resultados de pesquisa;
    • selecionar informações;
    • identificar necessidades de aprimoramento de produtos, processos e métodos;
    • especificar insumos;
    • apontar tendências de tecnologias no mercado;
    • especificar equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos;
    • publicar teses, artigos e dissertações, livros etc;
    • identificar fontes de recursos humanos, físicos e financeiros;
    • analisar custo-benefício da pesquisa;
    • emitir relatórios;
    • avaliar tecnologias;
    • capacitar equipe de trabalho;
    • participar da implantação de tecnologias;
    • elaborar revisão bibliográfica;
    • desenvolver persistência;
    • desenvolver expressão escrita;
    • demonstrar iniciativa;
    • ministrar cursos, palestras etc.;
    • definir objetivos, escopo e metodologia da pesquisa;
    • participar da construção de protótipos e equipamentos;
    • cultivar raciocínio indutivo;
    • demonstrar curiosidade;
    • participar da formulação de políticas e diretrizes de pesquisa;
    • evidenciar credibilidade;
    • projetar experimentos;
    • certificar recursos humanos;
    • participar de comitês técnicos;
    • identificar necessidades de novos produtos, processos e métodos;
    • projetar plantas-piloto;
    • realizar experimentos;
    • desenvolver expressão oral;
    • participar de transferência de tecnologia;
    • analisar resultados de testes;
    • captar recursos financeiros;
    • coordenar seminários, congressos, cursos etc;

    Cargos e salários CBO 2032-25 - Pesquisadores de engenharia e tecnologia

    Salário Pesquisador de Engenharia Metalúrgica de Minas e de Materiais

    Pesquisador de Engenharia Metalúrgica de Minas e de Materiais: Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Pesquisador de Engenharia Metalúrgica de Minas e de Materiais CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.
    Salário Engenheiro Pesquisador (materiais)

    Engenheiro Pesquisador (materiais): Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Engenheiro Pesquisador (materiais) CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.
    Salário Engenheiro Pesquisador (metalurgia)

    Engenheiro Pesquisador (metalurgia): Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Engenheiro Pesquisador (metalurgia) CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.
    Salário Engenheiro Pesquisador (minas)

    Engenheiro Pesquisador (minas): Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Engenheiro Pesquisador (minas) CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.
    Salário Especialista em Engenharia Metalúrgica

    Especialista em Engenharia Metalúrgica: Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Especialista em Engenharia Metalúrgica CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.
    Salário Pesquisador de Engenharia Metalúrgica

    Pesquisador de Engenharia Metalúrgica: Brasil

    • 296
    • Brasil
    • 8.02 - 17.331
    • 43h
    O profissional no cargo de Pesquisador de Engenharia Metalúrgica CBO 2032-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.02 e 17.331 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 296 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-25.