CBO 2032-15 - Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos pesquisadores de engenharia e tecnologia

O profissional no cargo de Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica CBO 2032-15 planeja e executa projetos de pesquisa de engenharia elétrica e eletrônica, fazendo prospecção e observação de tendências tecnológicas, aplicando conhecimentos avançados - de matemática, física, materiais elétricos, instrumentação e medidas elétricas, circuitos elétricos, magnéticos e eletrônicos, sistemas elétricos de potência, eletrônica industrial, sistemas eletrônicos e de telecomunicações, dentre outros -, e analisando resultados Emite relatórios.

Administra recursos e supervisiona equipe Desenvolve materiais, produtos, processos e métodos Participa de atividades de qualificação, certificação e homologação, como de laboratórios e produtos.

Presta consultoria técnica Dissemina conhecimentos técnicos e científicos Gerencia informações de ciência e tecnologia.

Cumpre legislação, normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

CBO 2032-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de pesquisadores de engenharia e tecnologia que pertence ao grupo dos pesquisadores e profissionais policientíficos, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Pesquisadores de engenharia e tecnologia CBO 2032-15 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2032-15

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Pesquisadores de engenharia e tecnologia.
      • Pesquisadores e profissionais policientíficos.

O que faz um Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica

O Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica CBO 2032-15 identifica oportunidades de pesquisa de engenharia elétrica e eletrônica, realizando prospecção tecnológica, reconhecendo tendências tecnológicas no mercado e participando da formulação de políticas e diretrizes de pesquisa Identifica necessidades de novos produtos, processos e métodos ou seu aprimoramento.

Planeja projetos de pesquisa de engenharia elétrica e eletrônica, definindo objetivos, escopo e metodologia.

Administra recursos, identificando e definindo equipe de trabalho, usos e fontes de recursos físicos e financeiros Elabora cronograma físico-orçamentário, analisa custo-benefício e capta recursos financeiros para a pesquisa.

Supervisiona equipe de trabalho, avalia seu desempenho e faz sua capacitação Executa projetos de pesquisa de engenharia elétrica e eletrônica, projetando experimentos, especificando insumos e realizando experimentos.

Gerencia projetos de pesquisa.

Participa da análise de viabilidade econômica de produto e analisa impacto ambiental da pesquisa e do produto Analisa resultados de pesquisa e emite relatórios.

Elabora pedidos de patente.

Desenvolve materiais, produtos, processos e métodos de engenharia elétrica e eletrônica – para uso comercial, industrial, militar ou científico, especificando equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos, projetando e participando da construção de equipamentos e protótipos Realiza testes de equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos e analisa seus resultados Faz especificação, projeta, supervisiona instalação e testa parâmetros de operação de plantas-piloto.

Desenvolve programas de computador (“softwares”) específicos Aplica tecnologias de processamento digital e de novas fontes de energia, desenvolve soluções para problemas de compatibilidade e interferência eletromagnética, e cria novas aplicações para comunicações sem fio Pode desenvolver aplicações com NEMS-Sistemas Nanoeletromecânicos (Nano-electromechanical Systems) e MEMS–Sistemas microeletromecânicos (Micro-electromechanical Systems), incluindo produção de novos materiais, materiais quânticos e nanomateriais.

Desenvolve sistemas eletrônicos, aplicando técnicas de miniaturização de circuitos Concebe e desenvolve dispositivos eletrônicos de baixo consumo de energia e alto desempenho, para produção com recursos de nanotecnologia.

Desenvolve projetos de circuitos integrados Participa de atividades de qualificação, certificação e homologação – de laboratórios, produtos, métodos, processos, dentre outros – na área de engenharia elétrica e eletrônica, calibrando equipamentos e elaborando manuais de qualidade, procedimentos, normas e especificações técnicas Avalia, certifica e homologa produtos, métodos e processos.

Certifica qualificação de pessoas (reconhecimento formal da capacidade para o exercício de determinada atividade) Presta consultoria técnica de engenharia elétrica e eletrônica, realizando auditorias, emitindo laudos e pareceres, e avaliando tecnologias Presta assessoria para gestores de programas institucionais e governamentais.

Participa da implantação de tecnologias Avalia projetos de pesquisa e participa de bancas examinadoras de teses, dissertações e concursos Fornece informações de ciência e tecnologia e participa de comitês técnicos.

Gerencia informações de ciência e tecnologia Elabora revisão bibliográfica Seleciona, analisa e armazena informações Dissemina conhecimentos da área de engenharia elétrica e eletrônica, apresentando trabalhos em congressos, seminários, simpósios e outros eventos científicos, publicando artigos, ensaios, dissertações, teses, livros, entre outras produções científicas, coordenando seminários, congresso, entre outras atividades, e ministrando palestras, cursos e outras ações de formação Orienta trabalhos de pesquisa.

Participa de ações de transferência de tecnologia Participa de programas de cooperação técnica e científica.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2032-15 deve gerenciar informações de ciência e tecnologia - c & t, disseminar conhecimentos, planejar projetos de pesquisa, prestar consultoria técnica, desenvolver materiais, produtos, processos e métodos, comunicar-se, demonstrar competências pessoais, identificar oportunidade de pesquisa, executar projeto de pesquisa, participar de atividades de qualificação, certificação e homologação - laboratórios, produtos etc.

Condições de trabalho dessas profissões

Pesquisadores de engenharia e tecnologia os profissionais atuam, principalmente, em universidades públicas ou em centros de pesquisas vinculados a grandes empresas públicas, em diversas áreas como, por exemplo, em pesquisa e desenvolvimento, ensino, administração pública, defesa e seguridade social, siderurgia, extração de petróleo, mineração. Costumam trabalhar em equipes interdisciplinares compostas, muitas vezes, por pesquisadores de várias instituições ou empresas, com supervisão ocasional. Os pesquisadores em engenharia química e tecnologia, em particular, podem estar expostos a altas temperaturas e a materiais tóxicos. Seu vínculo de trabalho predominante é como empregado registrado.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2032-15

As ocupações da família requerem como escolaridade mínima o superior completo, sendo frequente profissionais com cursos de pós- graduação e especialização. Normalmente são engenheiros e profissionais com conhecimento teórico necessário para desenvolver pesquisas em engenharia e tecnologia como, por exemplo, química, física e matemática. Habitualmente, os pesquisadores titulares têm, no mínimo, cinco anos de experiência na área.

Atividades exercidas por um Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica CBO 2032-15

Um Pesquisador de engenharia elétrica e eletrônica (ou sinônimo) deve desenvolver liderança, especificar plantas-piloto, avaliar tecnologias, desenvolver programas de computador - softwares específicos, identificar fontes de recursos humanos, físicos e financeiros, analisar resultados de pesquisa, participar da formulação de políticas e diretrizes de pesquisa, coordenar seminários, congressos, cursos etc, desenvolver trabalho em equipe, participar da análise de viabilidade econômica do produto, demonstrar iniciativa, avaliar projetos de pesquisa, definir recursos humanos, físicos e financeiros, desenvolver raciocínio dedutivo, selecionar informações, analisar informações, publicar teses, artigos e dissertações, livros etc, evidenciar credibilidade, participar de comitês técnicos, emitir laudos e pareceres técnicos, projetar experimentos, analisar impacto ambiental da pesquisa e do produto, realizar prospecção tecnológica, especificar insumos, orientar trabalhos de pesquisa, identificar necessidades de novos produtos, processos e métodos, especificar equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos, projetar plantas-piloto, elaborar normas e especificações técnicas, participar da implantação de tecnologias, elaborar cronograma físico-orçamentário, armazenar informações de ciência e tecnologia, fornecer informações de ciência e tecnologia, apresentar trabalhos em congressos, seminários etc., desenvolver flexibilidade, evidenciar criatividade, homologar produtos, processos e métodos, desenvolver expressão oral, certificar produtos e métodos, participar de transferência de tecnologia, ministrar cursos, palestras etc., desenvolver senso crítico, emitir relatórios, desenvolver persistência, demonstrar curiosidade, realizar auditorias técnicas, participar da construção de protótipos e equipamentos, cultivar raciocínio indutivo, captar recursos financeiros, participar de bancas examinadoras - teses, dissertações, concursos, assessorar programas institucionais e governamentais, avaliar produtos e métodos, identificar necessidades de aprimoramento de produtos, processos e métodos, definir objetivos, escopo e metodologia da pesquisa, supervisionar instalação de plantas-piloto, calibrar equipamentos, gerenciar projetos de pesquisa, testar equipamentos, protótipos, materiais, processos e métodos, analisar custo-benefício da pesquisa, elaborar manuais de qualidade, elaborar procedimentos, desenvolver expressão escrita, analisar resultados de testes, apontar tendências de tecnologias no mercado, testar parâmetos de operação de plantas-piloto, participar de programas de cooperação técnica e científica, elaborar revisão bibliográfica, capacitar equipe de trabalho, elaborar pedidos de patente, projetar equipamentos e protótipos, realizar experimentos, certificar recursos humanos.

Cargos e salários CBO 2032-15 - Pesquisadores de engenharia e tecnologia

Salário Engenheiro Pesquisador (telecomunicações)

Engenheiro Pesquisador (telecomunicações): Brasil

  • 590
  • Brasil
  • 7.064 - 16.164
  • 42h
O profissional no cargo de Engenheiro Pesquisador (telecomunicações) CBO 2032-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 7.064 e 16.164 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 590 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-15.
Salário Pesquisador de Engenharia Elétrica e Eletrônica

Pesquisador de Engenharia Elétrica e Eletrônica: Brasil

  • 590
  • Brasil
  • 7.064 - 16.164
  • 42h
O profissional no cargo de Pesquisador de Engenharia Elétrica e Eletrônica CBO 2032-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 7.064 e 16.164 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 590 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-15.
Salário Engenheiro Pesquisador (engenharia Elétrica e Eletrônica)

Engenheiro Pesquisador (engenharia Elétrica e Eletrônica): Brasil

  • 590
  • Brasil
  • 7.064 - 16.164
  • 42h
O profissional no cargo de Engenheiro Pesquisador (engenharia Elétrica e Eletrônica) CBO 2032-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 7.064 e 16.164 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 590 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2032-15.