Cementador de Metais - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 1.984,47/mês

Atualizado em

Hoje um Cementador de Metais ganha em média R$ 1.984,47 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 110 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Cementador de Metais pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 1.930,28 e o teto salarial de R$ 3.017,81, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Cementador de Metais.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 25 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Serviços de tratamento e revestimento em metais de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Cementador de Metais é São Paulo , SP.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Cementador de Metais, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Cementador de Metais CBO 7231-05

O Cementador de Metais prepara os equipamentos de tratamento térmico para utilização na cementação, ajustando parâmetros do processo, efetuando a limpeza do banho, inspecionando a homogeneidade e a acuidade de temperatura Prepara as peças para a cementação, recobrindo-as com uma substância especial à base de carbono Monta cargas de peças a serem tratadas no processo de cementação, interpretando instruções de trabalho, identificando materiais recebidos, separando as peças conforme identificação e inspecionando as peças visualmente.

Limpa as peças – antes e após a cementação, por meio de processos mecânicos ou químicos Isola áreas da peça não sujeitas aos tratamentos termoquímicos típicos da cementação Avalia a capacidade de carga do forno Amarra as peças a serem tratadas em fieiras e as coloca no cesto ou dispositivo análogo.

Realiza o preaquecimento das cargas Desmonta as cargas, desamarrando peças das fieiras Na montagem e na desmontagem das cargas, pode operar pontes rolantes, talhas e empilhadeiras.

Opera fornos a banho de sais e de atmosfera gasosa, compatíveis com o processo de cementação Opera os equipamentos periféricos dos fornos, de acordo com os requisitos do processo Realiza a cementação por diferentes métodos – com uso de matéria sólida, gasosa ou líquida, para a formação da camada dura na superfície das peças tratadas Aquece as peças previamente revestidas, banhando-as em solução quente de cianeto de potássio ou sódio em forno de cadinho ou nitrogenando-as por meio de gás amoníaco.

Controla o desempenho da operação, observando a coloração das peças e regulando a temperatura Resfria lentamente as peças tratadas, imergindo-as em tanque de água ou submetendo-as a jatos de água, para permitir a aderência da camada protetora Pode executar outros processos termoquímicos de tratamento, tais como nitretação, cianetação e carbonitretação Pode realizar processo de nitretação a plasma de aços inoxidáveis Monitora parâmetros do processo, utilizando sistemas supervisórios informatizados e analisando gráficos de controle.

Verifica pilotos e cortinas de chamas dos fornos, ponto de orvalho ou gás carbônico, condições de vácuo, tempo, temperatura e velocidade de resfriamento Utiliza corpos de prova para ajuste de parâmetros Controla etapas do processo, utilizando ferramentas - como controle estatístico de processo (CEP) - e preenchendo documentos – físicos e eletrônicos – do fluxo de produção.

Faz análise da composição dos banhos Controla níveis dos banhos, temperatura dos meios de resfriamento, pressão interna dos fornos e composição de suas atmosferas Pode operar equipamentos e sistemas de tratamento térmico com recursos de automação, controle centralizado das operações, softwares de diagnóstico e acesso a mecanismos de correção de erros.

Inspeciona peças tratadas no processo, preparando amostra para inspeção, medindo condutividade elétrica, analisando composição química dos materiais tratados e realizando o controle dimensional Para inspeção, realiza ensaios de tração, de compressão, de impacto, de torção, de flexão e de fadiga Executa ensaios com raio-X e ensaios com ultrassom.

Efetua ensaios com partículas magnéticas e ensaios com líquido penetrante Realiza ensaios de magnateste e exames metalográficos nas peças Pode estampar marcas de identificação de tratamento térmico nas peças Atua de acordo com diretrizes para sistemas de tratamento térmico, programas da qualidade e outras convenções adotadas para o processo produtivo da empresa Executa procedimentos de manutenção integrada ao processo produtivo, de acordo com as convenções da metodologia TPM-Manutenção Produtiva Total (Total Productive Maintenance).

Participa do desenvolvimento de parcerias com clientes e fornecedores Trabalha com segurança, utilizando equipamentos de proteção individual e coletiva e seguindo procedimentos de segurança Zela pela preservação do meio ambiente, armazenando insumos e resíduos conforme normas de gestão ambiental.

Algumas funções no exercício da profissão

  • trabalhar com segurança;
  • participar do programa de qualidade da empresa;
  • operar fornos de tratamento térmico e periféricos;
  • inspecionar peças pós tratamento térmico;
  • montar e desmontar cargas;
  • preparar fornos de tratamento térmico;
  • controlar etapas do processo;
  • demonstrar competências pessoais;
  • executar processo de tratamento térmico;
  • monitorar parâmetros de processos;
  • operar pontes rolantes, talhas e empilhadeiras;
  • partilhar conhecimentos e informações;
  • participar de palestras de segurança proporcionadas pela empresa;
  • aquecer cargas previamente;
  • verificar tempo, temperatura e velocidade de resfriamento;
  • limpar peças antes e após tratamento térmico, por meios mecânicos ou químicos;
  • certificar a qualidade do produto;
  • identificar materiais recebidos;
  • acondicionar peças conforme normas de segurança;
  • propor melhorias nos processos;
  • ver mais...

Salário de Cementador de Metais CBO 7231-05 - Série histórica

Quanto ganha um Cementador de Metais por região do Brasil

Quanto ganha um Cementador de Metais nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Cementador de Metais na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.847,32 1.899,19 2.870,11 8,63 83
44 1.808,13 1.858,90 2.809,23 8,45 12
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Cementador de Metais

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 1.930 23.163 483 8,77
Média Salarial 1.984 23.814 496 9,02
1º Quartil 1.803 21.632 451 8,19
Salário Mediana 1.885 22.620 471 8,57
3º Quartil 2.302 27.618 575 10,46
Teto Salarial 3.018 36.214 754 13,72
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Cementador de Metais negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 7231-05 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Cementador de Metais é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Junho de 2023 e Maio de 2024, tivemos um aumento de 12.5% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Cementador de Metais CBO 7231-05 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Cementador de Metais por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Cementador de Metais na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.908,34 1.961,92 2.964,91 8,92 102
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
2539-0/02 Serviços de tratamento e revestimento em metais 1.896,77 1.950,03 2.946,94
2531-4/02 Produção de forjados de metais não-ferrosos e suas ligas 1.789,13 1.839,37 2.779,71
7732-2/01 Aluguel de máquinas e equipamentos para construção sem operador 1.808,13 1.858,90 2.809,23
3102-1/00 Fabricação de móveis com predominância de metal 1.881,91 1.934,75 2.923,85
2539-0/01 Serviços de usinagem, tornearia e solda 1.794,76 1.845,15 2.788,45
2790-2/01 Fabricação de eletrodos, contatos, artigos de carvão e grafita para uso elétrico, eletroímãs e isoladores 4.237,03 4.356,00 6.582,92
4672-9/00 Comércio atacadista de ferragens e ferramentas 1.833,52 1.885,00 2.848,67
1521-1/00 Fabricação de artigos para viagem, bolsas e semelhantes de qualquer material 1.957,17 2.012,12 3.040,78
2543-8/00 Fabricação de ferramentas 2.214,81 2.277,00 3.441,07
7820-5/00 Locação de mão-de-obra temporária 2.528,99 2.600,00 3.929,20
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Cementador de Metais por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 110 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Cementador de Metais CBO 7231-05 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
110 44 220 1.984,47 9,02

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 51 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 1.996,94 2.132,62 2.367,97
Pequenas 2.018,51 2.154,18 2.389,53
Médias 2.453,64 2.589,32 2.824,67
Grandes Empresas 2.172,38 2.308,06 2.543,41
  • *Cementador de Metais Nível I: até 4 anos;
  • *Cementador de Metais Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Cementador de Metais Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Cementador de Metais

  • Salário Base: R$ 1.984,47
  • Salário-educação (3%): R$ 59,53
  • Sistema S (2%): R$ 39,69
  • INSS Patronal (20%): R$ 396,89
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 19,84
  • FGTS (8%): R$ 158,76
  • Férias 1/12: R$ 165,37
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 396,89
  • Periculosidade (30%): R$ 595,34
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 55,12
  • 13º Salário: R$ 165,37
  • FGTS sobre Férias: R$ 13,23
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 4,41
  • FGTS sobre 13º: R$ 13,23
  • Aviso Prévio: R$ 165,37
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 13,23
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 165,37

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Cementador de Metais pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Cementador de Metais