Participação nos Lucros da Empresa (PLR) – Veja como funciona e se você tem direito

A PLR é uma excelente forma de manter os colaboradores da empresa engajados e comprometidos com as metas da empresa. o trabalhador vendo seu esforço reconhecido pelo aumento do valor na Participação dos Lucros da Empresa fica sempre motivado a literalmente abraçar a causa e vestir a camisa da empresa.

A Participação nos Lucros da Empresa é um benefício que interessa a muitos trabalhadores que atuam com carteira assinada. Afinal de contas, esta é uma forma que a empresa pode usar para recompensar a produtividade de funcionários e garantir que todos se mantenham motivados no ambiente de trabalho.

Apesar de ser bastante popular, essa recompensa ainda gera dúvidas entre muitos contribuintes. Isso porque a maioria não sabe realmente como ela funciona e quem tem direito de receber esses valores.

E se você também possui dúvidas sobre o PLR, continue lendo esse post, pois nele vamos responder algumas das principais dúvidas sobre o assunto.

Confira!

PLR Participação nos lucros da empresa
A PLR faz o funcionário participar mais ativamente da vida contábil da empresa, já que ele participa não só dos lucros como dos resultados, sejam eles bons ou não.

Quem tem ou não direito a Participação nos Lucros da Empresa?

Tem direito a Participação nos Lucros da Empresa todos os colaboradores que participarem de avaliações através de programas preestabelecidos entre empregados e empregadores. Ou seja, se a sua empresa tem algum sistema de avaliação de funcionários por meio de recompensas você pode receber os valores.

Já quem não tem direito a PLR são os chamados servidores públicos.

Assista o vídeo e saiba mais sobre a PLR

Funcionários que estão na experiência ou são temporários também têm direito ao PLR?

Segundo as leis trabalhistas, a Participação nos Lucros da Empresa é válida para todos os funcionários que atuam com carteira assinada, independentemente se ainda estão na experiência ou são funcionários temporários.

Veja também:

As empresas são obrigadas a conceder Participação nos Lucros da Empresa?

Essa é uma dúvida muito comum entre os contribuintes. Apesar da Participação nos Lucros da Empresa ser um direito garantido por lei, as empresas não são obrigadas a pagar esse tipo de benefício aos seus funcionários.

Ela só precisa conceder essas recompensas se existir um programa de avaliação já existente. Se a PLR também não estiver estabelecida em acordo coletivo, as empresas também não são obrigadas a fazer o pagamento.

A grande maioria das convenções de trabalho estabelecem Participação nos Ganhos da Empresa. Contudo existem empresas que não possuem qualquer tipo de acordo. Logo é necessário verificar esse aspecto no contrato de trabalho.

Existe um cálculo padrão da Participação nos Lucros da Empresa?

Não existe um cálculo especifico para estabelecer o percentual de participação que o trabalhador terá nos lucros da empresa. Isso porque cada empresa tem total liberdade de gerar o cálculo da Participação nos Lucros da Empresa.

A única regra que é aplicada nesse benefício é que os pagamentos não podem ser feitos em um período menor que seis meses.

Dessa forma, os contribuintes só recebem a PLR duas vezes ao ano. Essa é uma medida que visa evitar a queda na arrecadação do INSS.

Isso porque, se o pagamento da Participação nos Lucros da Empresa pudesse ser mensal, os empregadores só pagariam o mínimo de imposto, colocando o resto das remunerações dos funcionários como PLR.

Quem decide a porcentagem de Participação nos Lucros da Empresa?

Metas atingidas empregado ganha mais

A Participação nos Lucros da Empresa é geralmente estabelecida através de acordo coletivo. Geralmente ele engloba o empregador, uma parte que representa os empregados e um indicado pelo sindicato da categoria.

Nesse contrato todos os detalhes sobre o pagamento do benefício precisam ficar estabelecidos de forma clara. Desde o período de vigência, a porcentagem, o tipo de programa de metas entre outros aspectos.

É esse documento que vai nortear o pagamento da Participação nos Lucros da Empresa.

A empresa pode substituir outro benefício pela Participação nos Lucros da Empresa?

De nenhuma forma a Participação nos Lucros da Empresa pode ser concedida substituindo outro benefício. Isso porque ela é de natureza não salarial. Ou seja, não faz parte da remuneração como um todo.

Todos os demais benefícios do trabalhador como vale alimentação e vale transporte continuam sendo obrigatórios.

Funcionários que foram demitidos tem direito a receber a Participação nos Lucros da Empresa?

Sim, o funcionário que foi demitido tem direito a receber os valores de Participação nos Lucros da Empresa de maneira proporcional. Apenas os pagamentos equivalentes aos meses trabalhados dentro da empresa devem ser feitos.

A empresa pode desistir do pagamento?

Se por ventura as metas estabelecidas para o pagamento desse benefício não forem atingidas, a empresa pode não efetuar o pagamento, conforme o que ficou acordado em acordo coletivo.

Apenas nesses casos a empresa pode se negar a fazer o pagamento. De maneira alguma a extinção do benefício pode ser utilizada como uma forma de punir o empregado.

Além disso, os valores também podem não ser pagos se a empresa não obteve lucro em determinado período. Mas, nesse caso ela precisará provar a inexistência de lucro.

O Participação nos Lucros da Empresa é um direito dos trabalhadores, por isso não deixe de verificar se sua empresa trabalha com esse benefício.

 

Comente sobre Participação nos Lucros da Empresa (PLR) – Veja como funciona e se você tem direito

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.

34 comentários em Participação nos Lucros da Empresa (PLR) – Veja como funciona e se você tem direito

  1. Boa tarde !!!! Entrei na empresa no comeco do ano so que meu chefe nao comentou a respeito plr , mas quando foi agora em agosto ele pagou oara dois funcionarios que estao mais tempi na empresa o plr , so eles qye tem direito por que estao a mais tempo ou eu tambem tengo esse direito de receber plr ? OBRIGADO !!

    • Oi Leandro, mesmo caso de vários aqui nos comentários. Cada empresa tem suas regras próprias de concessão da PLR, fora isso as regras são definidas por dissídio ou convenção coletiva. Geralmente o pagamento da PLR é referente ao ano anterior e se você ainda não estava na empresa é normal não receber mesmo.

  2. Trabalho na área de segurança privada , todos vigilantes receberam plr , aí liguei na empresa , eles disseram que minha categoria não tem direito. Sou operador de monitoramento. Procede isso??
    Grato

  3. Gostaria de saber se o plr já foi aprovado pelo acordo coletivo, ela precisa a aprovação (assinatura) do sindicato para poder receber o dinheiro?

    • Oi Alexandre, não precisa mas hoje sindicatos estão fazendo isso para pressionar o trabalhador a pagar contribuição para o sindicato. São vários os casos de chantagem na qual os sindicatos dizem que se não é sindicalizado não tem direito ao acordo coletivo. Isso está em discussão nos TRTs e no TST em Brasília.

  4. Boa noite gostaria de saber quem tem faltas durante o período na empresa se tenho direito a receber a pl pois me disseram na empresa que não terei direito ao pagamento por causa das faltas isso procede ?

  5. Oi Gilson! Boa noite! Trabalhei os de 01/01/2019 a 10/06/2019 em uma empresa que paga PPR ou PL de 6 em 6 meses! Ganhando um salário de 9.44 a hora! Sendo que o PPR deu 93.17%! Quanto teria direito de receber?! Qual o cálculo aplicado?! Vc poderia me ajudar!? Grato se puder responder essa pergunta! Obrigado!

  6. Entrei no dia 17/12/2018 na empresa em que trabalho e a primeira parcela da PLR será paga no dia 20/06/2019. Tenho direito a parcela completa?

    • Oi Anderson, isso depende das políticas da empresa ou das regras da PLR descritas na convenção coletiva da sua categoria. Geralmente calculam de acordo com o tempo do empregado no último ano de trabalho e depende da data que é usada para cálculo e isso muda de empresa para empresa por isso é tão difícil dizer.

  7. Trabalhei 3 anos na empresa no último ano tivemos um prl de 1.4 encima do nosso salário
    Ou seja meu salário vezes 1.4
    Mas o meu não veio nem metade do que eu ganhava quero saber como é feito esse calculo

  8. Entrei em fevereiro deste ano , e no mês de maio vão pagar a segunda parcela da plr do ano passado , e no mês de junho (provavelmente) vão pagar a primeira parcela deste ano ….. Vou ter direito a alguma ?
    Muito Obrigado

    • Oi Lucas, isso depende das regras da empresa. Normalmente as empresas pagam proporcional, mas a primeira parcela acho difícil já que esse pagamento é anterior a sua admissão, só teria direito talvez a segunda.

  9. Boa tarde,
    Fiz um acordo de PDI ( Permissão de Demissão Incentivada) com a Empresa, onde fui desligado em dezembro de 2018, porém esse ano pagaram o PLR de 2018, liguei para a mesma onde me informaram que não terei direito, pois quero saber o como proceder diante disso?

  10. Pedi o desligamento da empresa no dia 07 de maio de 2018 e cumpri aviso prévio até dia 06/06/2018 .
    A empresa pagou aos funcionários a plr esse ano (2019) referente ao ano passado.
    Fui até a empresa e lá me disseram que eu não teria direito ao benefício pois eu não trabalhei mais de seis meses na empresa no ano vigente ao pagamento . Isso está certo? Eu deveria receber proporcionalmente ou não ao meses trabalhados ?

    • Oi Robson, participação nos lucros é devido de acordo com as regras da empresa. A não ser que isso tenha sido negociado em convenção coletiva do seu sindicato (se houver). Caso contrário são as regras da empresa que valem.

  11. Boa tarde, o meu ultimo dia de aviso indenizado foi 10/08/2018 e a data do último dia efetivo trabalhado 05/07/2018. Os valores são proporcionais até qual data? Obrigado!

  12. Recebi segunda parcela do décimo estou afastada o inss me deu indeferido o meu medico não me deixou eu volta o trabalho me deu um laudo e um atestado de 30 dias ai a empresa tinha me pagado a primeira parcela agora pagou a segunda mais descontou o valor todo recebi 00 e certo

    • Oi Chirlene, precisaria ver todas as datas para fazer o cálculo, mas se o benefício foi indeferido em um determinado período a empresa pode sim fazer esse desconto porque o valor do décimo terceiro seria devido pelo INSS e não pela empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Please enter your name here