Chefe de Cozinha - Salário 2019 - Porto Alegre, RS

Dados do mercado de trabalho na cidade de Porto Alegre, RS para o cargo de Chefe de Cozinha. Encontre informações como salário base, média salarial local, faixa salarial dos Chefes de cozinha na cidade, piso salarial mínimo 2019, perfil profissional no cargo, remuneração por tamanho da empresa, salários por nível 1, 2 e 3, gênero, escolaridade, salário por hora da jornada de trabalho, salário inicial e muito mais com base em uma amostragem de 211 salários de profissionais no cargo CBO 2711-05 trabalhando em Porto Alegre.

10/2019
atualização

Dados salariais de 03/2019 até 10/2019 segundo pesquisa do Salario.com.br junto ao CAGED.

211
salários

Salários de 211 profissionais no cargo e dados do mercado de trabalho para a profissão.

43h
carga horária

Jornada de trabalho de 43h. Carga horária semanal média de 211 profissionais.

R$ 1.859,42
média salarial

Salário médio bruto mensal calculado de acordo com informações salariais de admitidos e desligados.

Cargos relacionados: Supervisor de Cozinha, Chef, Chefe de Partida, Chefe Executivo de Cozinha, Encarregado de Cozinha.

Um Chefe de Cozinha trabalhando na cidade de Porto Alegre, RS ganha entre R$ 1.697,07 (média do piso salarial 2019 de acordos, convenções coletivas e dissídios) e o teto salarial de R$ 2.810,01, sendo que a média salarial fica em R$ 1.859,42 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.

Esses dados são de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do CAGED no período de 03/2019 até 10/2019 com uma amostragem de 211 salários de profissionais admitidos e desligados oficialmente pelas empresas.

O cargo de Chefe de Cozinha 2711-05 trabalhando em Porto Alegre, tem um perfil profissional médio de um trabalhador com 34 anos, Ensino Médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h por semana em micro empresas que atuam no segmento de Restaurantes e similares.

Chefe de Cozinha é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho de Porto Alegre nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Março e Outubro de 2019, tivemos uma aumento de 20% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Em Março tivemos um total de 12 admitidos, enquanto em Outubro o total de contratações de profissionais para o cargo de Chefe de Cozinha em Porto Alegre ficou em 15, segundo levantamento do Salario.com.br junto ao CAGED.

Continue lendo e confira a mais completa pesquisa salarial gratuita para o cargo de Chefe de Cozinha segundo levantamento do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do CAGED.

Salário de Chefe de Cozinha em outras cidades do Rio Grande do Sul

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Chefe de Cozinha na localidade
CidadeJornadaPiso SalarialMédia SalarialTeto SalarialSalário/HoraTotal
411.862,292.040,443.083,589,9143
442.353,992.579,183.897,7411,8438
421.341,861.470,222.221,847,0527
441.557,491.706,482.578,887,7625
421.464,211.604,282.424,447,5725
431.983,652.173,413.284,5310,1017
431.500,201.643,712.484,037,6314
421.362,251.492,572.255,627,1414
441.405,621.540,092.327,437,0011
441.580,051.731,202.616,247,8710
Clique no link de uma cidade para ver a pesquisa salarial completa ou utilize a Busca Salarial. Para ver ver o salário de Chefe de Cozinha em todo o Brasil clique aqui

Setores que mais contratam Chefe de Cozinha em Porto Alegre, RS

Lista com os segmentos de atividades econômicas das empresas com o maior número de admissões para o cargo de Chefe de Cozinha em Porto Alegre, RS no período de 03/2019 até 10/2019.

Um termômetro fiel para sabermos os setores da economia com maior demanda nas contratações de profissionais para a ocupação e os salários pagos em média em cada setor.

Essa é uma estatística muito importante para um Chefe de Cozinha que busca uma recolocação no mercado de trabalho de Porto Alegre, RS ou a primeira oportunidade de trabalho.

Os segmentos das empresas estão listados são de acordo com a descrição do CNAE de cadastro de cada empresa (CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas) junto a Receita Federal.

No filtro são excluídos os aprendizes e trabalhadores em regime parcial de trabalho como horistas ou intermitentes.

Tabela de salários por tipo de empresa

Segmento da EmpresaJornadaPiso SalarialMédia SalarialTeto SalarialSalário/HoraTotal
Restaurantes e similares441.652,961.811,082.736,968,27119
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares431.571,401.721,732.601,938,0622
Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas421.737,461.903,672.876,889,1215
Atividades de assistência a deficientes físicos, imunodeprimidos e convalescentes441.140,731.249,861.888,825,687
Atividades de atendimento hospitalar442.478,862.716,004.104,5012,357
Hotéis442.400,682.630,333.975,0411,966
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para empresas441.839,802.015,803.046,349,165
Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar441.576,941.727,802.611,107,855
Locação de mão-de-obra temporária441.957,722.145,003.241,599,753
Casas de festas e eventos441.563,891.713,502.589,497,792

Como funciona o cargo de Chefe de Cozinha

Profissionais no cargo de Chefe de Cozinha criam e elaboram pratos e cardápios, atuando direta e indiretamente na preparação dos alimentos. Gerenciam brigada de cozinha e planejam as rotinas de trabalho. Podem gerenciar, ainda, os estoques e atuar na capacitação de funcionários.

Condições de trabalho

Chefes de cozinha trabalham predominantemente em restaurantes, concessionárias de equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado, em horários diurno e noturno, por vezes irregulares.

O que é preciso para trabalhar de Chefe de Cozinha

O exercício dessas ocupações requer ensino médio completo ou curso superior de tecnologia, podendo seguir cursos de especialização que variam de duzentas a quatrocentas horas. Os profissionais dessa família ocupacional costumam, por sua experiência, atingir a mais alta posição em sua estrutura de trabalho. O pleno desempenho das atividades ocorre entre três ou quatro anos de exercício profissional, para o chefe de cozinha. Já os tecnólogos em gastronomia não necessitam de nenhuma experiência profissional prévia para exercer suas atividades.

Principais funções dos chefes de cozinha

Trabalhadores no cargo de Chefe de Cozinha devem capacitar funcionários, planejar rotinas de trabalho, preparar alimentos, gerenciar estoques, elaborar cardápio, criar pratos, demonstrar competências pessoais, gerenciar brigada de cozinha.

Salário de Chefe de Cozinha por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 211 profissionais admitidos e desligados na cidade de Porto Alegre, RS no periodo de 03/2019 até 10/2019. A relação abrange somente Chefe de Cozinha em regime integral de trabalho. Ideal para sabermos exatamente o salário por hora do profissional.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
TotalJornadaRef.Salário MensalSalário Hora
198442201.857,788,44
4361802.618,0014,54
3402001.643,678,22
2281401.182,508,45
2301501.239,008,26
1422101.800,008,57

Salário por nível profissional e porte da empresa

Um Chefe de Cozinha Júnior trabalhando em Porto Alegre ganha em média R$ 1.846,81, o nível pleno recebe cerca de R$ 1.963,50, já o Sênior tem uma média salarial de R$ 2.064,56 mensais de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto aos dados oficiais do CAGED de profissionais demitidos no mercado de trabalho.

Salário por porte da empresa

Esse levantamento mostra a faixa salarial em que se encontra o cargo de Chefe de Cozinha em Porto Alegre de acordo com o porte da empresa. Os segmentos são: MEI - Micro Empreendedor Individual, micro empresa, pequena empresa, média empresa e grande empresa. Veja como é feita essa divisão:

  • MEI: permitido no máximo 1 funcionário;
  • Micro: até 19 funcionários;
  • Pequena: 20 a 99 funcionários;
  • Média: 100 a 499 funcionários;
  • Grande: mais de 500 empregados, seja comércio, serviços ou indústria.

Salário por nível profissional

Aqui buscamos listar a remuneração do cargo de Chefe de Cozinha de acordo com o nível de experiência do profissional na empresa até sua demissão. Veja como é feita a listagem:

  • *Chefe de Cozinha Nível I: até 4 anos;
  • *Chefe de Cozinha Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Chefe de Cozinha Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;
Metodologia: Salários de 115 profissionais demitidos das empresas de Porto Alegre, RS no período de 03/2019 até 10/2019.
Porte da EmpresaNível INível IINível III
MEI e Micro empresa1.815,141.716,002.106,25
Pequena empresa1.771,382.458,501.825,67
Média empresa2.080,50---2.339,50
Grande empresa2.481,50------
*Os salários de Chefe de Cozinha Nível 1, Nível 2 e Nível 3 no cargo são referentes somente ao histórico do profissional naquela empresa até ser demitido. Esses dados não levam em consideração a vida profissional completa no cargo, por isso o salário de um Chefe de Cozinha Nível 1 pode ser maior que um Nível 3 por exemplo. Geralmente quando a amostragem de salários na pesquisa é maior isso tende a se estabilizar estatisticamente.

Piso Salarial 2019

O valor do piso salarial 2019 de Chefe de Cozinha em Porto Alegre, RS é de R$ 1.697,07 para uma jornada de trabalho de 43 horas por semana.

O valor do piso salarial, bem como o percentual de reajuste salarial 2019 é homologado por acordo, convenção coletiva ou dissídio dos Chefes de cozinha pelo sindicato de Porto Alegre.

O valor do piso salarial mostrado aqui é a média da base salarial retirada de acordos coletivos em Porto Alegre, RS que foram registradas no MTE, calculado em conjunto com o salário em locais próximos com maior número de contratações para chegar ao valor final.

Na grande maioria dos casos, esse cálculo se aproxima muito do piso salarial da categoria para o cargo CBO 2711-05.

Calculamos dessa forma para que os dados não sejam afetados por dados de contratações de Chefes de cozinha em locais que não hajam sindicatos regionais para negociações salariais com sindicatos patronais.

Adicionais Salariais

Adicional Noturno

Numa jornada de trabalho noturna, o pagamento do adicional noturno por hora seria de cerca de R$ 1,71. Assim, se o profissional cumprir todas as horas do mês como noturna, seu salário terá um valor adicional de cerca de R$ 371,88 mensais.

Insalubridade e Periculosidade

O valor do adicional de periculosidade do Chefe de Cozinha com base no salário médio seria de R$ 557,83 mensais (30%).

Já o adicional por insalubridade é dividido por graus. A 1ª faixa de 10% teria um valor de cerca de R$ 185,94, a 2ª de 20% seria de cerca de R$ 371,88 e a 3ª de 40% chegaria a um valor mensal de R$ 743,77 nessa simples estimativa.

Segundo o MTE a caracterização e classificação da insalubridade e da periculosidade do Chefe de Cozinha, deverão ser aferidas através de perito designado pelo Ministério Público do Trabalho, podendo este ser um Médico ou Engenheiro do Trabalho. (Art. 195 CLT).

Geralmente essa classificação é pedida através de causas trabalhistas ou por acordo coletivo com mediação do sindicato dos Chefes de cozinha.

Insalubridade e periculosidade são adicionais salariais não cumulativos. O Chefe de Cozinha deve optar por um ou pelo outro.

Evolução do salário ao longo do tempo

Salário de Chefe de Cozinha na cidade de Porto Alegre mês a mês de acordo com a pesquisa salarial. Atualmente estamos calculando dados salariais de 03/2019 até 10/2019. Salários de admitidos e desligados pelas empresas.

No período do levantamento, o salário dos profissionais desligados ficou em R$ 1.874,89 e o salário dos admitidos em R$ 1.840,89 uma diferença de 1.81%.

Contratações e demissões de Chefe de Cozinha pelo mercado de trabalho em Porto Alegre

No período de 03/2019 até 10/2019 houveram 96 contratações formais com carteira assinada e 115 demissões em Porto Alegre, resultando num saldo negativo de -19 empregos formais gerados pelo mercado de trabalho para o cargo de Chefe de Cozinha.

Salário por gênero

Numa amostragem de 211 salários de profissionais admitidos ou desligados no cargo de Chefe de Cozinha trabalhando em Porto Alegre, RS, 86 são mulheres com vencimentos médios de R$ 1.886,00 para uma jornada semanal de 43 horas.

Um total de 125 são homens com remuneração salarial média de R$ 1.841,13 e jornada de trabalho de 44h por semana.

As informações são do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados da Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo Ministério do Trabalho) com recursos do FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador com cálculos estatísticos do Salario.com.br.

Salário por escolaridade ou grau de instrução

Neste filtro com níveis de escolaridade, a pesquisa busca mostrar uma relação entre o grau de instrução do funcionário e o salário base de Chefe de Cozinha em Porto Alegre, RS com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitente. O total de profissionais em cada nível aparece entre parênteses.


  • (2) Até 5ª ano do fundamental: R$ 1.288,00.
  • (6) 6º ao 9º ano do fundamental: R$ 1.493,33.
  • (11) Ensino fundamental completo: R$ 1.668,36.
  • (8) Ensino médio incompleto: R$ 1.564,88.
  • (138) Ensino médio completo: R$ 1.779,96.
  • (17) Ensino superior incompleto: R$ 2.247,29.
  • (29) Ensino superior completo: R$ 2.279,03.

Obs: o gráfico não mostrará porcentagens muito pequenas.

Salário por faixa etária ou idade

Neste levantamento mostramos a relação direta entre a idade e o salário mensal do colaborador no cargo de Chefe de Cozinha trabalhando em Porto Alegre, RS com filtro removendo aprendizes, trabalho parcial e intermitente. O total de salários da amostragem aparece entre parênteses.


  • (70) Entre 21 e 30 anos: R$ 1.823,56.
  • (82) Entre 31 e 40 anos: R$ 1.880,43.
  • (46) Entre 41 e 50 anos: R$ 1.785,37.
  • (12) Entre 51 e 60 anos: R$ 1.877,25.
  • (1) Entre 61 e 70 anos: R$ 5.839,00.

Obs: o gráfico não mostrará dados muito pequenos.

Confira também tabelas e levantamentos salariais do mercado de trabalho

Cálculo do salário de Chefe de Cozinha em Porto Alegre

O cálculo de salário para Chefe de Cozinha utilizado aqui é somente para se obter uma estimativa da remuneração mensal, diária e valor por hora trabalhada.

Vários fatores podem influenciar o valor final do salário negativamente ou positivamente, como descontos em folha, imposto de renda retido na fonte, adiantamentos, benefícios como vale refeição, convênio médico ou odontológico, cesta básica, bonificações, comissões, etc.

Clique em cada um dos itens e veja como fazer os cálculos trabalhistas.

Salário e descontos

  • Salário base: R$ 1.859,42
  • Salário por dia: R$ 61,98
  • Salário por hora: R$ 8,45
  • Jornada de trabalho

  • Média de horas trabalhadas por semana: 43 horas / semana
  • Média de horas trabalhadas por mês: 217 horas / mês
  • Horas extras

  • Hora extra normal 50%: R$ 12,68
  • *Hora extra 100% (feriados e finais de semana): R$ 16,90
  • Férias

  • Valor das férias (30%): R$ 557,83
  • Valor total das férias (salário + férias): R$ 2.417,24
  • Décimo terceiro salário

  • Primeira parcela do 13º salário: R$ 929,71
  • Segunda parcela do 13º salário: R$ 762,36
Chefe de Cozinha – Salário – Porto Alegre, RS

Toda essa pesquisa salarial pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui.

Comente sobre Chefe de Cozinha – Salário – Porto Alegre, RS

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Possui dúvidas trabalhistas sobre o cargo de Chefe de Cozinha – Salário – Porto Alegre, RS? Acesse o nosso conteúdo trabalhista.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.
  • Tem alguma dúvida sobre a origem e confiabilidade dos dados salariais do cargo de Chefe de Cozinha – Salário – Porto Alegre, RS? Acesse este link.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui