Produtor de Gramíneas Forrageiras - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 1.759,21/mês

Atualizado em

Hoje um Produtor de Gramíneas Forrageiras ganha em média R$ 1.759,21 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 106 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Produtor de Gramíneas Forrageiras pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 1.711,17 e o teto salarial de R$ 2.973,12, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Produtor de Gramíneas Forrageiras.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 22 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Criação de frangos para corte de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Produtor de Gramíneas Forrageiras é Uberlândia , MG.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Produtor de Gramíneas Forrageiras, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Produtor de Gramíneas Forrageiras CBO 6121-20

O Produtor de Gramíneas Forrageiras planeja o plantio de capim-elefante, azevém, milheto, grama-estrela ou outras espécies de gramíneas forrageiras, projetando o cultivo conforme condições edafoclimáticas, disponibilidade de recursos hídricos e de infraestrutura, e logística de acesso e escoamento da produção Dimensiona o sistema produtivo, define a área e estima os recursos humanos e materiais necessários Avalia riscos climáticos e de mercado.

Considera a adoção de sistemas de cultivo tradicionais ou manuais, semimecanizados, ou mecanizados, podendo fazer uso, inclusive, de máquinas automatizadas Define a adoção de cultivo combinado com outras plantas, em sistema de rotação de culturas Estabelece meta e orça custos de produção Coleta amostras do solo para análises laboratoriais.

a partir dos resultados, realiza correção e proteção do solo, define fórmulas de adubação e seleciona o método de fertilização Orienta trabalhadores quanto à aplicação de adubos e fertilizantes Pode aproveitar material orgânico já existente no terreno, como cobertura morta.

Prepara o terreno para o plantio, drenando, dessecando, arando, gradeando e descompactando o solo para semeadura e abertura de covas e sulcos Prepara quadras, canteiros, terraços, pastagens ou campos de cultivo de forrageiras, fazendo integração com canais e sistemas de irrigação e drenagem, tais como aspersores e sistemas de captação de chuvas e de recursos hídricos locais Seleciona sementes, tratando-as contra fungos e pragas Regula semeadora de acordo com espaçamento, profundidade e densidade de grãos.

Distribui sementes no solo Acompanha o desenvolvimento da plantação de gramíneas forrageiras Pode utilizar adubos foliares e técnicas híbridas de fertilização Providencia o tratamento contra fungos, animais invasores, doenças e pragas do cultivo Inspeciona índices de infestação e define momento e forma de intervenção para controle.

Pode pulverizar agrotóxicos e/ou produtos biológicos Determina o ponto de colheita Corta e colhe gramíneas forrageiras – folhas, grãos, colmos e outras partes -, usando método de colheita manual, semimecanizado ou mecanizado.

Regula a máquina colhedora No final da colheita, afere as perdas Na etapa de pós-colheita, verifica teor de umidade de grãos e providencia processos de secagem.

Classifica, pesa e acondiciona os grãos Amarra e ensaca folhas verdes Faz uso de sistemas de ensilamento semimecanizado ou automatizado das plantas forrageiras.

Faz controle de qualidade da produção Transporta a produção para galpões, armazéns ou sistemas de silagem, controlando o estoque Monitora e combate a presença de animais roedores, durante a armazenagem Pode direcionar produção para alimentação animal, em sistema de cultivo combinado com pecuária Comercializa produção, pesquisando preços de mercado, contactando clientes, vendendo e entregando a produção comercializada.

Mantém comunicação com clientes, fornecedores e outros produtores Gerencia as atividades de produção, adquirindo insumos, adequando a infraestrutura e disponibilizando transporte para escoamento da produção Providencia as documentações legais e a regularização do empreendimento Promove, incentiva e executa práticas para mitigação de danos ambientais, como reflorestamento de áreas degradadas Mantém-se atualizado em relação às novas tecnologias aplicadas no setor agrícola, tais como utilização de programas informatizados de planejamento e controle da produção, uso de recursos de georreferenciamento, entre outras Supervisiona atividades das equipes, distribuindo tarefas e avaliando o desempenho dos trabalhadores Proporciona programas de treinamento às equipes de trabalho Avalia a necessidade de benfeitorias nas instalações rurais Providencia a manutenção de veículos, máquinas, equipamentos e implementos Consulta assistência técnica sobre melhorias para o processo de produção Monitora limpeza, higiene e organização nos locais de trabalho, em especial nas áreas de ensacamento da produção e armazenagem.

Algumas funções no exercício da profissão

  • manejar plantas invasoras, pragas e doenças em lavoura;
  • condicionar solo para plantio;
  • fertilizar solos;
  • administrar produção;
  • irrigar solo;
  • colher grãos, colmos e plantas;
  • armazenar produção;
  • plantar grãos e colmos;
  • comercializar produção;
  • demonstrar competências pessoais;
  • rolar coberturas de solo;
  • gerenciar transporte interno e externo de insumos e trabalhadores;
  • selecionar sementes;
  • limpar canais de irrigação e drenagem;
  • entregar produtos comercializados;
  • regular semeadora de acordo com espaçamento, profundidade e densidade de grãos;
  • capinar terreno;
  • dessecar plantas de cobertura e invasoras de solo;
  • ver mais...

Salário de Produtor de Gramíneas Forrageiras CBO 6121-20 - Série histórica

Quanto ganha um Produtor de Gramíneas Forrageiras por região do Brasil

Quanto ganha um Produtor de Gramíneas Forrageiras nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Produtor de Gramíneas Forrageiras na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.710,52 1.758,55 2.657,57 7,99 15
44 1.545,76 1.589,17 2.401,60 7,22 12
44 1.716,58 1.764,78 2.666,99 8,02 10
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Produtor de Gramíneas Forrageiras

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 1.711 20.534 428 7,84
Média Salarial 1.759 21.111 440 8,06
1º Quartil 1.452 17.427 363 6,65
Salário Mediana 1.635 19.620 409 7,49
3º Quartil 2.267 27.209 567 10,38
Teto Salarial 2.973 35.677 743 13,61
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Produtor de Gramíneas Forrageiras negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 6121-20 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Produtor de Gramíneas Forrageiras é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Junho de 2023 e Maio de 2024, tivemos um aumento de 100% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Produtor de Gramíneas Forrageiras CBO 6121-20 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Produtor de Gramíneas Forrageiras por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Produtor de Gramíneas Forrageiras na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.638,96 1.684,97 2.546,38 7,68 31
44 1.747,06 1.796,12 2.714,34 8,16 26
44 1.703,72 1.751,55 2.647,00 7,96 12
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
0155-5/01 Criação de frangos para corte 1.560,83 1.604,65 2.425,00
4683-4/00 Comércio atacadista de defensivos agrícolas, adubos, fertilizantes e corretivos do solo 1.716,58 1.764,78 2.666,99
0161-0/99 Atividades de apoio à agricultura 1.696,49 1.744,12 2.635,77
0151-2/01 Criação de bovinos para corte 1.947,93 2.002,63 3.026,43
1071-6/00 Fabricação de açúcar em bruto 1.461,47 1.502,50 2.270,62
9609-2/99 Outras atividades de serviços pessoais 1.833,38 1.884,86 2.848,45
0154-7/00 Criação de suínos 1.367,88 1.406,29 2.125,22
8130-3/00 Atividades paisagísticas 1.360,65 1.398,86 2.113,99
1931-4/00 Fabricação de álcool 1.397,84 1.437,09 2.171,77
0141-5/02 Produção de sementes certificadas 1.569,73 1.613,80 2.438,82
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Produtor de Gramíneas Forrageiras por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 106 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Produtor de Gramíneas Forrageiras CBO 6121-20 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
97 44 220 1.788,37 8,13
8 40 200 1.449,00 7,25
1 42 210 1.412,00 6,72

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 44 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 1.755,52 1.875,79 2.084,43
Pequenas 1.741,94 1.862,21 2.070,85
Médias 2.353,06 2.473,33 2.681,97
Grandes Empresas 1.667,78 1.788,05 1.996,69
  • *Produtor de Gramíneas Forrageiras Nível I: até 4 anos;
  • *Produtor de Gramíneas Forrageiras Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Produtor de Gramíneas Forrageiras Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Produtor de Gramíneas Forrageiras

  • Salário Base: R$ 1.759,21
  • Salário-educação (3%): R$ 52,78
  • Sistema S (2%): R$ 35,18
  • INSS Patronal (20%): R$ 351,84
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 17,59
  • FGTS (8%): R$ 140,74
  • Férias 1/12: R$ 146,60
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 351,84
  • Periculosidade (30%): R$ 527,76
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 48,87
  • 13º Salário: R$ 146,60
  • FGTS sobre Férias: R$ 11,73
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 3,91
  • FGTS sobre 13º: R$ 11,73
  • Aviso Prévio: R$ 146,60
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 11,73
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 146,60

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Produtor de Gramíneas Forrageiras pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Produtor de Gramíneas Forrageiras