CBO 2346-80 - Professor de semiótica - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior

O profissional no cargo de Professor de semiótica CBO 2346-80 Ministra aulas para ensino de semiótica, na formação de profissionais de nível superior, para o estudo dos signos linguísticos e não linguísticos, como processos comunicativos, determinado em um contexto sociocultural, considerando-se as linguagens verbais e não verbais Promove o estudo dos fenômenos comunicativos, por meio do conceito de signo, em seus aspectos sintáticos, semânticos e pragmáticos.

Realiza pesquisas, coordena atividades de ensino, pesquisa e extensão Orienta alunos na elaboração de trabalhos acadêmicos e de qualificação profissional, realiza atividades pedagógico-administrativas, organiza a produção de conhecimentos científicos e avalia o desempenho dos alunos Elabora material de trabalho e documentação técnica.

Pode prestar assessoria e consultoria Atua de acordo com a legislação educacional, normas de saúde e segurança no trabalho, ambientais e de qualidade

CBO 2346-80 é o Código Brasileiro da Ocupação de professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior que pertence ao grupo dos profissionais do ensino, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Professor de semiótica, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior CBO 2346-80 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2346-80

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior.
      • Profissionais do ensino.

O que faz um Professor de semiótica

O Professor de semiótica CBO 2346-80 planeja e ministra aulas de semiótica, na formação de profissionais de nível superior, promovendo estudos das teorias referentes aos signos linguísticos e não linguísticos, nos processos comunicativos, presentes em diferentes contextos socioculturais Define conteúdo programático, situações de aprendizagem, estratégias de ensino e de avaliação, recursos para o trabalho, conjugando teoria e prática.

Propõe o estudo de teorias e aplicações dos signos linguísticos e não linguísticos e suas significações – significante e significado, nos processos comunicativos em toda sua amplitude, considerando-se o conceito de texto, as linguagens verbal e não verbal, os ícones, índices e símbolos.

Identifica as relações da semiótica com outras áreas, como linguística, artes, literatura, publicidade, filosofia, educação, computação, direito, arquitetura, e com outros subcampos surgidos com base nas teorias da semiótica Analisa os signos linguísticos de textos verbais e não verbais em seus aspetos sintáticos, semânticos e pragmáticos, nos mais variados contextos de comunicação, tendo em vista a compreensão do mundo e das linguagens, considerando-se o processo de significação e de sentido de um determinado signo, e as relações existentes com seus objetos e interpretantes.

Promove o estudo dos fenômenos comunicativos, a partir de teorias da semiótica e do conceito de signo, e das características sintáticas, semânticas e pragmáticas, analisando textos verbais e não verbais em toda sua amplitude Seleciona textos e imagens para estudos sobre teoria geral das representações, elabora notas e resenhas de obras e de textos.

Pode desenvolver projetos e trabalhos de editoração, produção de textos, elaboração e avaliação de livros didáticos, gramáticas e dicionários.

Supervisiona ações de formação pedagógica em estágios, orientando essa prática educativa e a elaboração de projetos Medeia a relação do estagiário com a instituição dessa ação de aprendizagem e de aperfeiçoamento profissional, e acompanha a elaboração de relatórios.

Orienta e avalia os alunos em trabalhos de conclusão de curso, iniciação científica, cursos de especialização, indicando fontes de consulta e procedimentos teórico-metodológicos.

Promove estudos interdisciplinares, envolvendo a história e a relação da linguagem dos signos com os povos e a sociedade, abordando temas sociais e culturais, produção literária e uso da linguagem frente às demandas sociais e políticas, ressaltando a relação da semiótica com as mais diversas áreas profissionais e de estudos Avalia atividades acadêmicas, quanto ao desempenho dos alunos, às ações didático-pedagógicas, ao material e aos recursos didático-pedagógicos, aplicando instrumentos de avaliação, analisando resultados avaliativos Realiza pesquisas na área da semiótica, elaborando projetos, analisando dados, revisando literatura, desenvolvendo metodologias científicas de trabalho, elaborando relatórios.

Analisa a aplicação de metodologias e de tecnologias de apoio para a área e a aplicação dos conceitos da semiótica e da linguística em diversos sistemas da ciência da computação, como por exemplo, realidade virtual e inteligência artificial Divulga a produção de conhecimentos científicos e a produção discente Disponibiliza teorias e práticas didático-pedagógicas, promove cursos de extensão e publica trabalhos educacionais e científicos.

Presta assessoria e consultoria, realizando análise da linguagem dos signos em textos Prepara e revisa textos, segundo fundamentos da semiótica.

Elabora provas para processos de seleção e para avaliação de cursos Elabora textos e documentos, como relatórios, glossários, pareceres, teses, artigos científicos, produção didático-pedagógica, planos de ensino e de aulas, materiais de apoio didático e paradidáticos Atua conforme a legislação e diretrizes da unidade, normas e procedimentos de segurança e saúde no trabalho, ambientais e de qualidade.

.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2346-80 deve orientar alunos, divulgar conhecimentos científicos, realizar atividades pedagógico-administrativas, realizar pesquisas nas Áreas de língua, linguística, literatura e/ou educação de surdos, demonstrar competências pessoais, elaborar produção bibliográfia e técnica do conhecimento na Área, prestar assessoria e consultoria, realizar atividades de avaliação, ministrar aulas, cursos, seminários nas Áreas de língua, linguística, literatura e/ou educação de surdos, participar de atividades de qualificação profissional.

Condições de trabalho dessas profissões

Professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior os cargos dessa família CBO exercem suas funções em instituições e estabelecimentos cujas atividades estão relacionadas a ensino, cultura e pesquisa e desenvolvimento. Geralmente, são contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada, atuam de forma individual, em duplas e em equipes de trabalho, desenvolvem as atividades com supervisão ocasional, em ambientes fechados, geralmente no período diurno, o exercicio do trabalho pode ocorrer de forma presencial e em sistema de ensino a distância. Os profissionais de algumas das ocupações podem estar sujeitos à estresse e podem estar expostos à ação de ruído intenso.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2346-80

Essas ocupações são exercidas por pessoas com formação superior na área de letras, geralmente pós-graduadas. Para o exercício pleno das funções não se requer experiência profissional, exceto para as ocupações de professores de filologia e crítica textual e professores de literatura comparada. A admissão ao exercício profissional em universidades públicas é por consurso.

Atividades exercidas por um Professor de semiótica CBO 2346-80

Um Professor de semiótica (ou sinônimo) deve orientar trabalhos de conclusão de curso -tcc, monitoria, iniciação científica e especialização, implementar projetos de ensino, pesquisa e extensão, participar de comissões para estabelecimento de critérios de avaliação para concursos, estruturar projetos pedagógicos na área, montar equipe de pesquisa, distribuir disciplinas, organizar horários, cronogramas, etc, participar de bancas examinadoras - tcc, me, do etc., organizar edições críticas, demonstrar capacidade de liderança, definir conteúdos programáticos, dar atendimento individual aos alunos, elaborar dicionários e/ou sinalários, selecionar material didático e paradidático - livros, fitas, vídeos etc, avaliar grade curricular, elaborar críticas literárias, realizar levantamento bibliográfico, representar os pares em comissões externas a instituição, realizar atividades de editoração, realizar estudos interdisciplinares, apresentar resultado de pesquisa e extensão em eventos acadêmicos, cientìficos e culturais, participar da organização de bancas examinadoras, editar publicações científicas, sugerir traduções, publicações, etc, para editoras, participar de auto-avaliação dos programas de graduação e pós-graduação, elaborar projetos, elaborar relatórios e monografias, discutir o uso da língua frente às demandas econômicas, sociais, políticas, organizar concursos acadêmicos e literários, escrever verbetes, atualizar acervo bibliográfico da área na instituição, implementar grades curriculares, elaborar material didático e paradidático, organizar edições didáticas de obras literárias, realizar discussões teórico-metodológicas com os alunos, organizar publicações científicas, elaborar cursos de extensão para empresas, sindicatos, ongs, etc., disponibilizar conhecimentos didático-pedagógicos, via meios impressos, eletrônicos e digitais, avaliar exame nacional de cursos, demonstrar capacidade de interagir com outros, participar de eventos acadêmicos, científicos e culturais, selecionar textos para estudo, pesquisar o uso de novas tecnologias de apoio para a área, prestar assessoria às instituições de ensino, aos órgãos públicos e/ou de fomento a pesquisa, promover cursos de extensão para empresas, sindicatos, ongs etc., preparar aulas, elaborar glossários, supervisionar estágios, participar da elaboração de propostas curriculares, frequentar cursos de especialização, aperfeiçoamento, extensão, etc, organizar antologias, articular conhecimento de diferentes áreas, promover o estudo de textos, elaborar tese de doutorado, participar da avaliação de atividades de ensino, pesquisa e extensão, preparar instrumentos de avaliação, sugerir compra de materiais para laboratório de língua, informática, etc, escrever prefácio, posfácios, introduções, orelhas e quartas capas, planejar grades curriculares, demonstrar capacidade de medir conhecimentos científicos, com clareza, analisar dados e materiais de pesquisa, escrever textos relacionados a pesquisa, realizar discussões teórico-metodológicas, participar de colegiados, avaliar as necessidades dos alunos, elaborar exames para concursos, demonstrar capacidade de observação, relacionar conhecimentos específicos da área a questões sócio-culturais, estimular senso crítico dos alunos, demonstrar domínio instrumental de língua estrangeira, participar da correção de exames, realizar palestras, conferências, etc, realizar atualização bibliográfica, demonstrar capacidade de reflexão, planejar orçamento, avaliar produção escrita e/ou de libras de alunos, elaborar projetos de ensino, pesquisa e extensão, elaborar pareceres para órgãos de fomento a pesquisa, editoras e publicações científicas, participar de intercâmbios científicos e culturais, programar o uso de equipamentos de apoio, discutir sobre a aplicação do estudo da língua na prática profissional, analisar processos de comunicação em instituições, realizar revisão de textos, traduzir textos, discutir propostas curriculares, programar atividades de pesquisa, elaborar dissertação de mestrado, elaborar notas e resenhas sobre livros, artigos e periódicos, avaliar leitura e compreensão de textos orais, em sinais e/ou escritos, preparar programas de cursos, demonstrar capacidade de comunicação não verbal, participar de júri de premiação cultural, coletar dados e materiais para pesquisa, prever recursos financeiros para pesquisa, promover estudos inter e transdisciplinares, orientar dissertações de mestrado, discutir questões sociais e culturais, em classe, avaliar desenvolvimento de alunos no curso, participar de júri de premiação acadêmica e científica, demonstrar capacidade de analisar a interrelação entre formas verbais e não-verbais de linguagem, estabelecer critérios de avaliação, disponibilizar a produção científica, extensionista e artística via meios impressos, eletrônicos e digitais, atualizar conteúdos programáticos, participar de discussões sobre a área, analisar princípios metodológicos da área, demonstrar capacidade de análise e síntese, promover estudos sobre inter-relacões de diferentes linguagens, orientar teses de doutorado, discutir resultados da produção discente, programar atividades de laboratório de língua e informática, organizar eventos acadêmicos, científicos e culturais, trabalhar em equipe, promover intercâmbios científicos e culturais, relacionar teoria e prática, desenvolver metodologias científicas de trabalho, orientar alunos na apresentação de trabalhos, elaborar livros didáticos de língua, literatura e/ou educação de surdos, participar da avaliação do projeto pedagógico do curso, ministrar cursos de ensino a distância, desenvolver atividades de pós-doutorado, participar de reuniões de linhas e grupos de pesquisa, indicar bibliografia.

Cargos e salários CBO 2346-80 - Professores nas áreas de língua e literatura do ensino superior

Salário Professor de Semiótica

Professor de Semiótica: Brasil

  • 0
  • Brasil
  • 0 - 0
  • 0h
O profissional no cargo de Professor de Semiótica CBO 2346-80 trabalhando no Brasil, ganha entre 0 e 0 para uma jornada de trabalho média de 0h semanais de acordo com dados salariais de 0 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2346-80.