CBO 1227-30 - Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 1227-30 é o Código Brasileiro da Ocupação de diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira que pertence ao grupo dos diretores de produção e operações, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira CBO 1227-30 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1227-30

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Dirigentes de empresas e organizações (exceto de interesse público).
      • Diretores de produção e operações.
        • Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira.

Descrição dos cargos da categoria Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira

Os Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira CBO 1227-30 dirigem as atividades de intermediação financeira, aprovando operações, participando dos comitês de decisão, definindo políticas e diretrizes e estabelecendo estratégias operacionais. Desenvolvem produtos e serviços, dirigem equipes, controlam o desenvolvimento das operações financeiras, assegurando que sejam realizadas dentro das normas ditadas pelos órgãos reguladores, como também pelas políticas de controle interno da instituição, comunicam-se oralmente e por escrito.

Condições de trabalho

Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira exercem suas funções em empresas e instituições de atividades financeiras e auxiliares da intermediação financeira. Desenvolvem suas atividades em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado, no período diurno. Podem estar sujeitos a trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse.

Exigências do mercado de trabalho

Essas ocupações são exercidas por pessoas com escolaridade de ensino superior, sendo desejável cursos de especialização em finanças. O desempenho pleno das funções ocorre após o período de cinco anos de experiência profissional.

Funções dos Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira CBO 1227-30

Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira devem:

  • dirigir equipes;
  • aprovar operações financeiras;
  • estabelecer estratégias operacionais;
  • controlar operações financeiras;
  • assegurar conformidade da instituição frente a normas;
  • definir políticas e diretrizes;
  • comunicar-se;
  • desenvolver produtos e serviços;
  • participar de comitês de decisão;
  • demonstrar competências pessoais;
  • Atividades dos cargos CBO 1227-30

    Entre as principais atribuições dos Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira CBO 1227-30 estão as de:

    • avaliar riscos inerentes aos produtos e serviços;
    • adequar operações às necessidades dos clientes;
    • preparar relatórios;
    • decidir taxas;
    • conduzir reuniões;
    • estabelecer estratégias de atuação (atacado e varejo);
    • monitorar operacionalização de produtos e serviços;
    • analisar mercado financeiro nacional e internacional;
    • demonstrar criatividade;
    • adaptar produtos e serviços às mudanças de legislação e normas;
    • demonstrar comprometimento;
    • demonstrar disciplina;
    • entrevistar candidatos à gerência;
    • promover pessoal;
    • determinar público alvo;
    • demonstrar agilidade;
    • homologar rotinas operacionais;
    • determinar parâmetros para classificação de clientes;
    • orientar mitigação de riscos;
    • treinar equipes;
    • apontar deficiências;
    • cumprir normas e legislação;
    • divulgar estratégias, políticas e procedimentos;
    • adaptar-se a situações adversas;
    • analisar situação política, interna e externa;
    • avaliar ramos de atividades de clientes;
    • avaliar capacidade de pagamento de clientes;
    • avaliar relatórios de inspeção de clientes;
    • opinar em decisões macroeconômicas (taxas, tendências);
    • garantir consistência dos ratings;
    • avaliar cliente para concessão de crédito, por modalidade operacional;
    • transferir pessoal;
    • fixar metas;
    • exercer liderança;
    • definir segmentos de mercado;
    • conceder bonificações;
    • representar a instituição em fóruns;
    • demonstrar fluência verbal;
    • monitorar créditos concedidos;
    • decidir tipos de garantias;
    • demonstrar poder de persuasão;
    • avaliar rentabilidade das operações de crédito;
    • definir características de garantias contratuais;
    • monitorar desempenho de produtos e serviços;
    • identificar principais áreas de risco;
    • monitorar qualidade e evolução do portfólio de crédito;
    • demonstrar sensibilidade a riscos;
    • estabelecer regras para formalização e documentação de crédito;
    • programar preparação da equipe;
    • definir políticas de alçadas para agências;
    • demonstrar segurança;
    • propor inovações e melhorias de produtos e serviços;
    • avaliar riscos das operações;
    • participar de seminários e eventos;
    • antecipar-se às tendências de mercado;
    • controlar tramitação de dossiê de cliente;
    • corrigir desvios;
    • consultar meios de comunicação;
    • demonstrar habilidade de negociação;
    • classificar níveis de riscos;
    • solicitar desenvolvimento e adaptação de sistemas;
    • avaliar desempenho;
    • avaliar qualidade dos ativos de clientes;
    • analisar relatórios de tendências;
    • apresentar propostas ao comitê de crédito;
    • identificar necessidades de inovações e melhoria de produtos e serviços;
    • submeter propostas de crédito a instâncias superiores;
    • avaliar propostas de crédito;
    • divulgar metas;
    • estabelecer procedimentos para acompanhamento de crédito;
    • estabelecer estratégias de segurança e controle de riscos;
    • divulgar decisões dos comitês;
    • monitorar velocidade de resposta dos processos de crédito;
    • definir necessidades de novos produtos;
    • estabelecer regras de segregação de funções;
    • definir modelos de análise e de concessão de crédito;
    • tomar decisões;
    • demonstrar habilidade interpessoal;
    • homologar novos produtos;
    • dispensar gerentes;
    • monitorar clientes de alto risco;
    • identificar conflitos de interesses;
    • visitar clientes;
    • identificar situações adversas à instituição;
    • divulgar aprovação de operações financeiras;
    • monitorar portfólio em atraso;
    • criar instrumentos de avaliação de riscos;
    • ministrar palestras;
    • monitorar implantação de mecanismos de controle;
    • opinar sobre políticas de créditos e investimentos;
    • participar da análise de dossiê de clientes;
    • disponibilizar canais de crédito;
    • demonstrar transparência nas ações;

    Cargos e salários CBO 1227-30 - Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira

    Salário Diretor de Credito (Exceto Credito Imobiliário)

    Diretor de Credito (Exceto Credito Imobiliário): Brasil

    • 27
    • Brasil
    • 28.407 - 56.780
    • 41h
    O profissional no cargo de Diretor de Credito (Exceto Credito Imobiliário) CBO 1227-30 trabalhando no Brasil, ganha entre 28.407 e 56.780 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 27 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1227-30.