CBO 1227-25 - Diretor de compliance - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira

O profissional no cargo de Diretor de compliance CBO 1227-25 Formula e acompanha a execução das diretrizes do planejamento estratégico e tático de atividades pertinentes aos processos adotados para assegurar a conformidade frente a normas e legislações, em instituições financeiras públicas ou privadas, no mais alto nível da administração, com a ajuda de executivos e gerentes subordinados, para maximizar efetividade e/ou lucratividade nas operações Em corporações, formula políticas e estabelece estratégias, segundo as diretrizes estabelecidas por um conselho de administração.

Identifica situações adversas à instituição e cria instrumentos de avaliação de riscos Adapta produtos e serviços financeiros às mudanças legais, assegurando o cumprimento de normas e procedimentos Dirige a instituição segundo normas de conformidade legal e jurídica, em especial do Sistema Financeiro Nacional (SFN), com observância aos preceitos do sigilo de informações.

CBO 1227-25 é o Código Brasileiro da Ocupação de diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira que pertence ao grupo dos dirigentes de empresas e organizações (exceto de interesse público), segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Diretor de compliance, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira CBO 1227-25 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1227-25

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira.
      • Dirigentes de empresas e organizações (exceto de interesse público).

O que faz um Diretor de compliance

O Diretor de compliance CBO 1227-25 estabelece políticas e diretrizes científicas, tecnológicas e de gestão do planejamento estratégico e das metas do planejamento tático, de operações que visam a assegurar a conformidade da instituição frente a normas, legislações, procedimentos, conduta ética, padrões, leis e regulamentos nacionais e internacionais, de acordo com o as orientações do Conselho de Administração e com as informações sistematizadas pelos diretores e gerentes executivos Identifica possíveis conflitos de interesse e situações adversas à instituição.

Avalia e classifica níveis de risco por intermédio de instrumentos e sistemas específicos e monitora implantação de mecanismos de controle.

Acompanha processos que comprovam a conformidade às leis e normas de órgãos regulamentadores e faz cumprir regulamentos internos e externos impostos às atividades da instituição Participa da implementação de programas de “compliance”, de mitigação de riscos e de governança em privacidade.

Identifica principais áreas de risco para orientação, visando à sua mitigação Recomenda e monitora ações de controle e monitoramento para cada área da instituição.

Assegura eficiência dos controles e segregação de funções e adequa políticas de controles globais às políticas locais.

Zela pela preservação da reputação da instituição em seu mercado de atuação Define políticas de alçadas e estabelece regras para formalização e documentação de crédito e segregação de funções.

Define políticas de controles internos.

Reúne-se com outros diretores e gerentes executivos para a avaliação, acompanhamento e, se necessário, para fazer ajustes no planejamento estratégico e nas metas estabelecidas, assegurando o cumprimento da missão da instituição Define a política institucional e participa de comitês de decisão Manifesta-se em decisões sobre políticas de créditos e investimentos.

Opina acerca de informações sobre movimentações suspeitas Homologa novos produtos e rotinas operacionais Apresenta, periodicamente, como representante legal da instituição, relatórios de acompanhamento das atividades, interagindo com o Conselho de Administração ou órgão superior e os acionistas.

Analisa relatórios de tendências, elabora planos preventivos de riscos e estabelece estratégias de segurança e controle de riscos Adapta produtos e serviços às mudanças de legislação e normas, avaliando seus riscos.

Treina e orienta equipes responsáveis pelos processos adotados para assegurar a conformidade frente a normas e legislações, avaliando seu desempenho Assessora gerentes com informações sobre riscos e entrevista candidatos a postos de gerência Concede bonificações, promove e transfere pessoal e dispensa gerentes.

Coordena políticas de integração da instituição com a comunidade externa Conduz procedimentos para cumprimento das exigências legais, atendendo a órgãos reguladores e aos princípios de negócios, considerando relacionamento com clientes, acionistas, empregados e a sociedade Divulga metas, estratégias, políticas, procedimentos e decisões dos comitês.

Conduz reuniões e consulta meios de comunicação Participa de seminários e eventos, ministra palestras e representa a instituição em fóruns Aborda problemas e oportunidades de forma sistêmica, considerando as dimensões humana, social, política, ambiental, legal, ética e econômico-financeira, modelando os processos que visam ao cumprimento das legislações, normas e procedimentos da instituição e gestão de seus recursos, com base em diversos cenários.

Dirige a instituição e faz cumprir normas de conformidade legal e jurídica, administrando os recursos a ele confiados, com observância aos preceitos do sigilo de informações Organiza corpo consultivo para prevenir possíveis situações de risco.

Funções do cargo

O funcionário CBO 1227-25 deve estabelecer estratégias operacionais, definir políticas e diretrizes, desenvolver produtos e serviços, demonstrar competências pessoais, dirigir equipes, comunicar-se, controlar operações financeiras, participar de comitês de decisão, assegurar conformidade da instituição frente a normas.

Condições de trabalho dessas profissões

Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira exercem suas funções em empresas e instituições de atividades financeiras e auxiliares da intermediação financeira. Desenvolvem suas atividades em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado, no período diurno. Podem estar sujeitos a trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 1227-25

Essas ocupações são exercidas por pessoas com escolaridade de ensino superior, sendo desejável cursos de especialização em finanças. O desempenho pleno das funções ocorre após o período de cinco anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Diretor de compliance CBO 1227-25

Um Diretor de compliance (ou sinônimo) deve demonstrar criatividade, criar intrumentos de avaliação de riscos, tomar decisões, adaptar-se a situações adversas, estabelecer regras para formalização e documentação de crédito, adaptar produtos e serviços às mudanças de legislação e normas, preparar relatórios, conduzir reuniões, monitorar avaliação de riscos, demonstrar agilidade, monitorar ações de controle de cada área, homologar rotinas operacionais, assegurar segregação de funções, entrevistar candidatos a gerência, demonstrar transparência nas ações, demonstrar habilidade de negociação, identificar conflitos de interesses, representar a instituição em fóruns, divulgar decisões dos comitês, identificar situações adversas a instituição, colaborar na definição de políticas de controles internos, divulgar metas, classificar níveis de riscos, treinar equipes, divulgar estratégias, políticas e procedimentos, monitorar implantação de mecanismos de controle, opinar acerca de informações sobre movimentações suspeitas, avaliar riscos inerentes aos produtos e serviços, estabelecer regras de segregação de funções, demonstrar habilidade interpessoal, recomendar ações de controle e monitoramento para cada área, demonstrar segurança, demonstrar sensibilidade a riscos, sugerir mecanismos de controle, antecipar-se às tendências de mercado, orientar equipes, estabelecer estratégias de segurança e controle de riscos, demonstrar fluência verbal, consultar meios de comunicação, identificar principais áreas de risco, adequar políticas de controles globais às políticas locais, elaborar planos preventivos de riscos, avaliar desempenho, demonstrar poder de persuasão, ministrar palestras, homologar novos produtos, demonstrar comprometimento, transferir pessoal, participar de seminários e eventos, demonstrar disciplina, opinar sobre políticas de créditos e investimentos, promover pessoal, analisar relatórios de tendências, exercer liderança, definir políticas de alçadas para agências, orientar mitigação de riscos, cumprir normas e legislação, assegurar eficiência dos controles.

Cargos e salários CBO 1227-25 - Diretores de operações de serviços em instituição de intermediação financeira

Salário Diretor de Compliance

Diretor de Compliance: Brasil

  • 267
  • Brasil
  • 22.179 - 59.048
  • 42h
O profissional no cargo de Diretor de Compliance CBO 1227-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 22.179 e 59.048 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 267 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1227-25.