Treinador Profissional de Futebol - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 5.996,42/mês

Atualizado em

Hoje um Treinador Profissional de Futebol ganha em média R$ 5.996,42 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 3.173 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Treinador Profissional de Futebol pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 5.832,66 e o teto salarial de R$ 18.524,79, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Treinador Profissional de Futebol.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Salário por cidade

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 41 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Clubes sociais, esportivos e similares de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Treinador de Futebol Profissional é São Paulo.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Treinador Profissional de Futebol, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Salários dos técnicos na Copa do Mundo 2018

Os salários são anuais.

  1. Joachim Löw (Alemanha) – R$ 15,9 milhões
  2. Tite (Brasil) e Didier Deschamps (França) – R$ 14,5 milhões
  3. Julian Lopetegui (Espanha) – R$ 12,4 milhões (substituído por Hierro de salário desconhecido)
  4. Stanislav Cherchesov (Rússia) – R$ 10,6 milhões
  5. Fernando Santos (Portugal) – R$ 9,1 milhões
  6. Carlos Queiroz (Irã) e Gareth Southgate (Inglaterra) – R$ 8,1 milhões
  7. Jorge Sampaoli (Argentina) – R$ 7,5 milhões
  8. Óscar Tabárez (Uruguai) – R$ 7 milhões
  9. Hector Cuper (Egito) e José Pékerman (Colômbia) – R$ 6,2 milhões
  10. Juan Pizzi (Arábia Saudita) – R$ 5,9 milhões
  11. Bert van Marwijk (Austrália) – R$ 4,9 milhões
  12. Ricardo Gareca (Peru) – R$ 4,6 milhões
  13. Juan Osório (México) – R$ 4,2 milhões
  14. Age Hareide (Dinamarca), Akira Nishino (Japão) e Roberto Martínez (Bélgica) – R$ 3,9 milhões
  15. Vladimir Petkovic (Suíça) – R$ 3,5 milhões
  16. Herve Renard (Marrocos) – R$ 3,2 milhões
  17. Helmir Hallgrimsson (Islândia) – R$ 2,9 milhões
  18. Zlatko Dalic (Croácia) – R$ 2,3 milhões
  19. Gernot Rohr (Nigéria) – R$ 2,1 milhões
  20. Janne Andersson (Suécia) e Shin Tae-Yong (Coreia do Sul) – R$ 1,9 milhão
  21. Hernan Gomez (Panamá) – R$ 1,6 milhão
  22. Nabil Maaloul (Tunísia) e Óscar Ramírez (Costa Rica) – R$ 1,4 milhão
  23. Mladen Krstajic (Sérvia) – R$ 1,2 milhão
  24. Adam Nawalka (Polônia) – R$ 1,1 milhão
  25. Allou Cisse (Senegal) – R$ 836,8 mil

Confira também os salários dos jogadores de futebol.

Algumas funções no exercício da profissão

  • coordenar atividade física e esportiva;
  • intervir nos processos competitivos;
  • identificar necessidades de intervenção profissional;
  • orientar atividade física / práticas corporais e exercício físico;
  • planejar ações de intervenção profissional;
  • desenvolver treinamento;
  • comunicar-se;
  • demonstrar competências pessoais;
  • verificar a documentação do atleta perante as entidades de administração esportiva;
  • desenvolver qualidades técnicas e táticas;
  • classificar os beneficiários/usuários segundo características e dados bio-sociais;
  • coletar dados técnicos e físicos;
  • programar transporte, alimentação e hospedagem;
  • participar de reuniões;
  • ver mais...

Salário de Treinador Profissional de Futebol CBO 2241-35 - Série histórica

Quanto ganha um Treinador Profissional de Futebol por região do Brasil

Quanto ganha um Treinador Profissional de Futebol nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Treinador Profissional de Futebol na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
São Paulo, SP 40 11.803,41 12.134,83 18.338,51 61,02 177
Rio de Janeiro, RJ 41 11.956,84 12.292,57 18.576,89 60,26 143
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Tabela salarial para Treinador Profissional de Futebol

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 5.833 69.992 1.458 29,11
Média Salarial 5.996 71.957 1.499 29,93
1º Quartil 1.462 17.544 366 7,30
Salário Mediana 2.400 28.800 600 11,98
3º Quartil 14.128 169.534 3.532 70,52
Teto Salarial 18.525 222.297 4.631 92,47
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Treinador Profissional de Futebol negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2241-35 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Treinador Profissional de Futebol é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Abril de 2023 e Março de 2024, tivemos um aumento de 12.5% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Treinador Profissional de Futebol CBO 2241-35 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Treinador Profissional de Futebol por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Treinador Profissional de Futebol na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
41 7.713,39 7.929,96 11.984,00 39,13 655
38 5.427,54 5.579,94 8.432,57 29,43 392
38 3.301,62 3.394,33 5.129,61 17,84 262
40 8.315,18 8.548,65 12.918,98 42,45 256
42 7.540,59 7.752,31 11.715,53 37,09 202
38 3.614,33 3.715,82 5.615,45 19,47 199
43 5.443,92 5.596,78 8.458,02 26,00 182
34 6.555,12 6.739,18 10.184,45 39,09 114
40 5.359,43 5.509,91 8.326,75 27,52 87
38 1.971,28 2.026,63 3.062,70 10,62 78
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
9312-3/00 Clubes sociais, esportivos e similares 7.038,50 7.236,13 10.935,45
8591-1/00 Ensino de esportes 2.820,43 2.899,62 4.381,99
9430-8/00 Atividades de associações de defesa de direitos sociais 2.357,75 2.423,95 3.663,15
9319-1/01 Produção e promoção de eventos esportivos 6.066,05 6.236,37 9.424,58
9319-1/99 Outras atividades esportivas 4.402,62 4.526,24 6.840,19
9499-5/00 Atividades associativas 2.534,28 2.605,44 3.937,42
9311-5/00 Gestão de instalações de esportes 2.005,21 2.061,51 3.115,42
9329-8/99 Outras atividades de recreação e lazer 1.763,07 1.812,58 2.739,22
8800-6/00 Serviços de assistência social sem alojamento 1.771,70 1.821,44 2.752,62
7490-1/05 Agenciamento de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas 2.437,11 2.505,54 3.786,44
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Treinador Profissional de Futebol por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 3.173 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Treinador Profissional de Futebol CBO 2241-35 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
2.216 44 220 6.601,10 30,00
275 40 200 6.417,29 32,09
104 20 100 2.257,81 22,58
46 30 150 3.701,20 24,67
32 9 45 8.276,61 183,92
25 12 60 1.752,28 29,20

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 1.375 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 4.696,11 5.106,08 5.817,23
Pequenas 4.787,52 5.197,49 5.908,65
Médias 9.140,10 9.550,07 10.261,22
Grandes Empresas 11.668,38 12.078,35 12.789,51
  • *Treinador Profissional de Futebol Nível I: até 4 anos;
  • *Treinador Profissional de Futebol Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Treinador Profissional de Futebol Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Treinador Profissional de Futebol

  • Salário Base: R$ 5.996,42
  • Salário-educação (3%): R$ 179,89
  • Sistema S (2%): R$ 119,93
  • INSS Patronal (20%): R$ 1.199,28
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 59,96
  • FGTS (8%): R$ 479,71
  • Férias 1/12: R$ 499,70
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 1.199,28
  • Periculosidade (30%): R$ 1.798,93
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 166,57
  • 13º Salário: R$ 499,70
  • FGTS sobre Férias: R$ 39,98
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 13,33
  • FGTS sobre 13º: R$ 39,98
  • Aviso Prévio: R$ 499,70
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 39,98
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 499,70

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Treinador Profissional de Futebol pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Treinador de Futebol Profissional