CBO 1411-15 - Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 1411-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal que pertence ao grupo dos gerentes, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal CBO 1411-15 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1411-15

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal.
      • Gerentes.

Funções

definir sistema operacional, administrar produção e operação, demonstrar competencias pessoais, administrar atividades de segurança, higiene e saúde do trabalho, gerenciar equipes, participar do sistema de gestão ambiental e qualidade da produção, interagir política e socialmente com a comunidade, promover desenvolvimento tecnológico, assistir a direção da empresa, elaborar planejamento operacional.

Atividades

acompanhar análise de tendências mercadológicas e tecnológicas, participar da definição do plano de carreira, definir necessidade de treinamento, promover atividades de educação ambiental, demonstrar capacidade de resposta, elaborar procedimentos e instruções técnicas visando minimizar impacto ambiental, exigir cumprimento das normas regulamentadas e nrr - n. r. rurais, atender auditoria patrimonial interna e externa, analisar estatísticas de acidentes e incidentes do trabalho, dimensionar insumos, analisar indicadores de desempenho, gerenciar programas de controle ambiental, elaborar análise de viabilidade econômica, demonstrar comprometimento com o trabalho, colaborar na elaboração e revisão de normas de qualidade, adequar máquinas e equipamentos a realidade local, orientar trabalhadores sobre higiene pessoal, definir ações corretivas, administrar programas de manutenção de máquinas e equipamentos, delegar atribuições, determinar ações corretivas para o cumprimento de metas de produção, exercer liderança, avaliar requisições de insumos, participar do desenvolvimento de máquinas e equipamentos, demonstrar flexibilidade, contratar serviços de terceiros, analisar projetos de máquinas e equipamentos, atuar como representante legal da empresa, elaborar orçamento físico e financeiro, estabelecer metas de eficiência operacional, facilitar atuação da cipa e cipatr, informar direção sobre problemas emergenciais, controlar volume de produção, identificar necessidades de contratação e demissão, analisar ocorrências de doenças ocupacionais, participar de eventos técnicos, sugerir inovações tecnológicas, demonstrar resiliência, demonstrar senso de organização, procurar tecnologias, estabelecer metas de produtividade, implementar atividades sociais junto a comunidade, monitorar atividades dos profissionais de segurança e medicina do trabalho, levantar informações de produção, colaborar na elaboração e revisão de normas de operação, atender auditoria interna e externa, dimensionar máquinas e equipamentos, controlar estocagem do produto, avaliar desempenho de subordinados, divulgar atividades da empresa junto a população local, fornecer informações para a elaboração do plano estratégico, elaborar relatórios gerenciais, definir seqüência operacional, administrar a comercialização de produtos, contratar instituições de pesquisa e consultorias, preparar plano de treinamento, levantar informações ambientais, implantar novos processos produtivos, desenvolver sociabilidade, estimular a criação de programas de melhoria contínua, identificar impactos ambientais, propor promoções e penalidades administrativas, controlar qualidade da produção e do produto, desenvolver capacidade crítica, zelar pela imagem da empresa, determinar ações emergenciais, dimensionar mão-de-obra, demonstrar dinamismo, demonstrar ética profissional, inspecionar operações de campo, coordenar fluxo de informações entre os departamentos, estruturar organogramas, promover melhoras do ambiente de trabalho, definir produto final, demonstrar versatilidade, monitorar legislações ambientais, definir cronograma de investimentos, implementar programas de segurança e saúde do trabalhador e sua família fora da empresa, demonstrar capacidade de comunicação, participar da priorização de investimentos, promover intercâmbios tecnológicos entre empresas do setor, motivar equipes, relacionar alternativas de sistemas operacionais, discutir ações e parcerias com órgãos públicos, tomar iniciativa, analisar histórico de produção, administrar custos de produção.

Cargos e salários CBO 1411-15 - Gerentes de produção e operações em empresa agropecuária, pesqueira, aquícola e florestal

Salário Gerente de Produção na Agropecuária

Gerente de Produção na Agropecuária: Goiás

  • 723
  • Goiás
  • 4.030 - 8.684
  • 44h
O profissional no cargo de Gerente de Produção na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em Goiás, ganha entre 4.030 e 8.684 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 723 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente de Produção na Agropecuária São Paulo

Gerente de Produção na Agropecuária: São Paulo, SP

  • 82
  • São Paulo, SP
  • 7.364 - 21.045
  • 43h
O profissional no cargo de Gerente de Produção na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 7.364 e 21.045 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 82 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente de Produção na Agropecuária

Gerente de Produção na Agropecuária: São Paulo

  • 811
  • São Paulo
  • 4.996 - 12.092
  • 44h
O profissional no cargo de Gerente de Produção na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em São Paulo, ganha entre 4.996 e 12.092 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 811 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente Operacional na Agropecuária São Paulo

Gerente Operacional na Agropecuária: São Paulo, SP

  • 82
  • São Paulo, SP
  • 7.364 - 21.045
  • 43h
O profissional no cargo de Gerente Operacional na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 7.364 e 21.045 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 82 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente Operacional na Agropecuária

Gerente Operacional na Agropecuária: Mato Grosso do Sul

  • 525
  • Mato Grosso do Sul
  • 4.191 - 9.087
  • 44h
O profissional no cargo de Gerente Operacional na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em Mato Grosso do Sul, ganha entre 4.191 e 9.087 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 525 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente Operacional na Agropecuária

Gerente Operacional na Agropecuária: Minas Gerais

  • 1.113
  • Minas Gerais
  • 3.664 - 7.818
  • 43h
O profissional no cargo de Gerente Operacional na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em Minas Gerais, ganha entre 3.664 e 7.818 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 1.113 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.
Salário Gerente Operacional na Agropecuária

Gerente Operacional na Agropecuária: Mato Grosso

  • 1.103
  • Mato Grosso
  • 4.441 - 9.883
  • 44h
O profissional no cargo de Gerente Operacional na Agropecuária CBO 1411-15 trabalhando em Mato Grosso, ganha entre 4.441 e 9.883 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.103 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1411-15.