Tecnólogo em Laticínios - Piso Salarial 2024, O Que Faz, Salário Tecnologia em Alimentos e/ou Tecnologia em Agroindústria

R$ 4.045,56/mês

Atualizado em

Hoje um Tecnólogo em Laticínios ganha em média R$ 4.045,56 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 198 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Tecnólogo em Laticínios pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 3.935,07 e o teto salarial de R$ 9.967,49, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Tecnólogo em Laticínios.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 30 anos, formação superior em Tecnologia em Alimentos e/ou Tecnologia em Agroindústria, do sexo feminino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Tecnólogo em Laticínios é São Paulo , SP.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Tecnólogo em Laticínios, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Tecnólogo em Laticínios CBO 2222-15

O Tecnólogo em Laticínios desenvolve produtos e processos para a produção de alimentos, determinando características físico-químicas e biológicas dos produtos, pesquisando mercado, prospectando soluções tecnológicas e avaliando tecnologias disponíveis Pesquisa processos, materiais e equipamentos, avaliando-os e testando-os Determina condições de armazenamento e tempo de prateleira de produtos, buscando soluções que auxiliem no prolongamento da vida útil do alimento.

Desenvolve embalagem e rotulagem, de acordo com as especificações e regulamentos Analisa as características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais dos produtos para garantir os padrões de qualidade Avalia a aceitação e o rendimento do produto, validando a produção industrial e estimando os custos Controla a qualidade dos produtos alimentícios, selecionando, classificando e validando matéria-prima, de acordo com as boas práticas.

Realiza análises laboratoriais, coletando amostras, verificando os parâmetros físico-químicos, microbiológicos e sensoriais dos produtos e analisando os resultados Acondiciona, armazena e descarta as amostras de controle, a fim de permitir que possam ser efetuadas investigações de doenças transmissíveis pelo alimento Realiza auditorias.

Gerencia processos de produção de alimentos, definindo métodos, padrões de procedimentos e volume de produção, programando a produção, adequando as matérias-primas aos padrões, ajustando as formulações, planejando a rastreabilidade dos produtos Verifica o funcionamento de equipamentos, calibrando-os, aferindo-os, solicitando e supervisionando a manutenção para evitar paradas na produção Identifica a necessidade de novos equipamentos Implementa novas tecnologias.

Supervisiona sistemas de higienização de utensílios, equipamentos e instalações para garantir a conformidade com os padrões e os regulamentos Supervisiona o controle de estoque e controle integrado de pragas Define o destino dos produtos não conformes e o dos resíduos Participa da elaboração de projeto de produção de alimentos, definindo equipamentos e utensílios, analisando a planta de produção, avaliando a viabilidade financeira, verificando o fluxo de produção, de acordo com as boas práticas de fabricação Coordena equipes, dimensionando-as, determinando o perfil profissional, participando da seleção de pessoal, elaborando a escala de trabalho, delegando e fiscalizando o cumprimento das tarefas, avaliando o desempenho da equipe.

Capacita a equipe, sugere promoção e dispensa de trabalhadores, visando a melhor desempenho da equipe Presta consultoria e assistência técnica, realizando visitas técnicas, identificando as necessidades dos clientes, diagnosticando problemas, prestando suporte à área comercial e de marketing, realizando avaliação técnica, testando alternativas e propondo soluções, a fim de resolver problemas no desenvolvimento de produtos Planeja logística de distribuição.

Elabora documentação e pareceres técnicos, consultando literatura técnica, órgãos oficiais e legislação Participa da integração de pessoal, orientando funcionários Solicita o registro de documentos e produtos.

Fornece informação ao consumidor, esclarecendo dúvidas Participa de auditorias de qualidade, segurança, meio ambiente, saúde, responsabilidade social e sustentabilidade - QSMSRS Cumpre as boas práticas de fabricação, normas técnicas, de qualidade, regulamentadoras, de saúde, de biossegurança, de segurança no trabalho, de combate a incêndio e de preservação ambiental.

.

Algumas funções no exercício da profissão

  • demonstrar competências pessoais;
  • controlar qualidade dos produtos alimentícios;
  • desenvolver produtos e processos de produção de alimentos;
  • prestar consultoria e assistência técnica;
  • gerenciar processos de produção de alimentos;
  • comunicar-se;
  • elaborar projeto de produção de alimentos;
  • coordenar equipes;
  • analisar resultados;
  • implementar novas tecnologias;
  • descartar amostras;
  • participar de auditorias qsmsrs;
  • verificar fluxo de produção;
  • implantar programas de qualidade - appcc, bpf, bpm;
  • calibrar equipamentos;
  • avaliar aceitação do produto;
  • desenvolver rotulagem;
  • analisar dados;
  • ver mais...

Salário de Tecnólogo em Laticínios CBO 2222-15 - Série histórica

Quanto ganha um Tecnólogo em Laticínios por região do Brasil

Quanto ganha um Tecnólogo em Laticínios nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Tecnólogo em Laticínios na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
43 5.879,91 6.045,00 9.135,39 28,05 20
44 2.070,29 2.128,42 3.216,53 9,67 13
41 3.166,09 3.254,99 4.919,04 16,01 12
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Tecnólogo em Laticínios

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 3.935 47.221 984 18,25
Média Salarial 4.046 48.547 1.011 18,77
1º Quartil 1.818 21.817 455 8,43
Salário Mediana 2.600 31.200 650 12,06
3º Quartil 7.602 91.220 1.900 35,26
Teto Salarial 9.967 119.610 2.492 46,24
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Tecnólogo em Laticínios negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 2222-15 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para Tecnologia em Alimentos e/ou Tecnologia em Agroindústria

Tecnólogo em Laticínios é um cargo que está estagnado no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Abril de 2023 e Março de 2024, tivemos igualdade nas contratações e demissões formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Tecnólogo em Laticínios CBO 2222-15 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Tecnólogo em Laticínios por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Tecnólogo em Laticínios na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
43 2.873,53 2.954,21 4.464,50 13,63 42
43 7.235,13 7.438,28 11.240,95 34,23 41
42 2.643,62 2.717,85 4.107,30 12,99 24
44 3.198,33 3.288,13 4.969,12 15,02 19
44 5.361,46 5.512,00 8.329,90 25,33 17
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados 2.519,87 2.590,63 3.915,03
1052-0/00 Fabricação de laticínios 5.235,64 5.382,65 8.134,42
1011-2/01 Frigorífico - abate de bovinos 2.070,29 2.128,42 3.216,53
1099-6/99 Fabricação de outros produtos alimentícios 3.089,96 3.176,72 4.800,75
1099-6/99 Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados 2.894,51 2.975,78 4.497,09
1092-9/00 Fabricação de biscoitos e bolachas 2.237,18 2.300,00 3.475,83
1071-6/00 Fabricação de açúcar em bruto 8.492,26 8.730,70 13.194,10
2093-2/00 Fabricação de aditivos de uso industrial 9.545,83 9.813,86 14.831,00
1091-1/01 Fabricação de produtos de panificação industrial 2.402,55 2.470,01 3.732,75
4637-1/99 Comércio atacadista especializado em outros produtos alimentícios 17.024,49 17.502,50 26.450,30
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganham profissionais de Tecnologia em Alimentos e/ou Tecnologia em Agroindústria por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 198 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Tecnólogo em Laticínios CBO 2222-15 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
160 44 220 3.956,68 17,98
12 40 200 4.027,75 20,14
7 36 180 3.073,86 17,08
3 42 210 4.349,33 20,71
2 43 215 11.452,50 53,27
2 38 190 3.781,00 19,90

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por porte da empresa e nível profissional

Metodologia: Salários de 87 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 4.385,72 4.662,31 5.142,10
Pequenas 3.585,09 3.861,68 4.341,47
Médias 4.184,88 4.461,47 4.941,26
Grandes Empresas 4.992,79 5.269,39 5.749,17
  • *Tecnólogo em Laticínios Júnior: até 4 anos;
  • *Tecnólogo em Laticínios Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Tecnólogo em Laticínios Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Tecnólogo em Laticínios

  • Salário Base: R$ 4.045,56
  • Salário-educação (3%): R$ 121,37
  • Sistema S (2%): R$ 80,91
  • INSS Patronal (20%): R$ 809,11
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 40,46
  • FGTS (8%): R$ 323,64
  • Férias 1/12: R$ 337,13
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 809,11
  • Periculosidade (30%): R$ 1.213,67
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 112,38
  • 13º Salário: R$ 337,13
  • FGTS sobre Férias: R$ 26,97
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 8,99
  • FGTS sobre 13º: R$ 26,97
  • Aviso Prévio: R$ 337,13
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 26,97
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 337,13

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Tecnólogo em Laticínios pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Tecnólogo em Laticínios