CBO 2222-15 - Engenheiros de alimentos - Salário, o que faz, descrição do cargo

CBO 2222-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de engenheiros de alimentos que pertence ao grupo dos agrônomos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Engenheiros de alimentos CBO 2222-15 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2222-15

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências biológicas, da saúde.
      • Agrônomos.
        • Engenheiros de alimentos.

Descrição dos cargos da categoria Engenheiros de alimentos

Os Engenheiros de alimentos CBO 2222-15 desenvolvem produtos e processos da área de produção de alimentos, controlando sua qualidade. Gerenciam processos e elaboram projetos de produção de alimentos. Coordenam equipes e podem prestar consultoria, assessoria e assistência técnica.

Condições de trabalho

Engenheiros de alimentos atuam em um amplo campo de trabalho, em indústrias tradicionais como alimentos e bebidas. Trabalham em equipes multidisciplinares, podendo supervisioná-la ou serem supervisionados. São empregados, majoritariamente, em empresas privadas. Paa o xercício de suas atividades, requere-se, no mercado, uma experiência de 1 a 2 anos.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício das ocupações requer formação em Engenharia de Alimentos ou em curso superior de tecnologia em áreas afins, com registro no CREA.

Funções dos Engenheiros de alimentos CBO 2222-15

Engenheiros de alimentos devem:

  • controlar qualidade dos produtos alimentícios;
  • comunicar-se;
  • prestar consultoria e assistência técnica;
  • elaborar projeto de produção de alimentos;
  • gerenciar processos de produção de alimentos;
  • desenvolver produtos e processos de produção de alimentos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • coordenar equipes;
  • Atividades dos cargos CBO 2222-15

    Entre as principais atribuições dos Engenheiros de alimentos CBO 2222-15 estão as de:

    • participar da integração de pessoal;
    • participar da execução do projeto de produção;
    • realizar avaliação técnica;
    • identificar necessidades do cliente;
    • registrar documentos;
    • verificar fluxo de produção;
    • elaborar documentação técnica;
    • diagnosticar problemas;
    • pesquisar mercado;
    • demonstrar flexibilidade;
    • demonstrar liderança;
    • identificar necessidades de novos equipamentos;
    • trabalhar em equipe;
    • participar da seleção de pessoal;
    • demonstrar acuidade sensorial;
    • definir volume de produção;
    • avaliar desempenho de equipe;
    • supervisionar manutenção dos equipamentos;
    • trabalhar com segurança;
    • participar de auditorias qsmsrs;
    • delegar tarefas;
    • estimar custos;
    • implementar novas tecnologias;
    • analisar características fisico-químicas e microbiológicas dos produtos;
    • consultar literatura técnica e legislação;
    • avaliar tecnologias disponíveis;
    • aferir equipamentos;
    • adequar matérias-primas aos padrões;
    • demonstrar senso estético;
    • definir utensílios;
    • realizar visita técnica;
    • avaliar viabilidade financeira;
    • demonstrar empatia;
    • supervisionar controle de estoque;
    • determinar tempo de prateleira (shelf-life);
    • realizar auditorias;
    • fiscalizar cumprimento de tarefas;
    • verificar características sensoriais;
    • armazenar amostras;
    • avaliar processos, materiais e equipamentos;
    • supervisionar sistemas de higienização de utensílios, equipamentos e instalações;
    • descartar amostras;
    • analisar resultados;
    • dispensar funcionários;
    • definir destino de produtos não conformes;
    • determinar perfil profissional;
    • verificar parâmetros fisico-químicos e microbiológicos;
    • verificar funcionamento dos equipamentos;
    • validar matéria-prima;
    • demonstrar organização;
    • contornar situações adversas;
    • ajustar formulação aos padrões;
    • elaborar escala de trabalho;
    • prestar suporte à área comercial e marketing;
    • dimensionar equipes de trabalho;
    • autorizar descarte das amostras;
    • capacitar equipe;
    • testar alternativas;
    • demonstrar memória sensorial;
    • definir padrões de procedimentos;
    • definir processos;
    • orientar funcionários;
    • registrar ocorrências;
    • determinar características fisico-químicas dos produtos;
    • demonstrar visão sistêmica;
    • demonstrar proatividade;
    • testar produto e processo;
    • realizar análises laboratoriais;
    • classificar matéria-prima;
    • analisar características sensoriais;
    • coletar amostras para análise;
    • avaliar aceitação do produto;
    • planejar rastreabilidade do produto;
    • demonstrar iniciativa;
    • desenvolver embalagem;
    • acondicionar amostras;
    • demonstrar raciocínio analítico;
    • desenvolver rotulagem;
    • consultar órgãos oficiais;
    • validar produção em escala industrial;
    • definir destino dos resíduos;
    • esclarecer dúvidas do consumidor;
    • calibrar equipamentos;
    • selecionar fornecedores;
    • sugerir promoção de funcionários;
    • programar produção;
    • prospectar soluções tecnológicas;
    • pesquisar processos, materiais e equipamentos;
    • supervisionar controle integrado de pragas;
    • determinar condições de armazenagem;
    • demonstrar raciocínio lógico;
    • definir equipamento;
    • avaliar rendimento do alimento;
    • solicitar registro de produto;
    • analisar dados;
    • planejar logística de distribuição;
    • propor soluções;
    • analisar planta de produção;
    • solicitar manutenção dos equipamentos;
    • demonstrar senso crítico;
    • implantar programas de qualidade (appcc, bpf, bpm);
    • selecionar matéria-prima;
    • emitir pareceres técnicos;
    • fornecer informações ao consumidor;

    Cargos e salários CBO 2222-15 - Engenheiros de alimentos

    Salário Tecnólogo em Alimentos

    Tecnólogo em Alimentos: Brasil

    • 184
    • Brasil
    • 2.582 - 6.556
    • 43h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Alimentos CBO 2222-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.582 e 6.556 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 184 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2222-15.
    Salário Tecnólogo em Agroindústria

    Tecnólogo em Agroindústria: Brasil

    • 184
    • Brasil
    • 2.582 - 6.556
    • 43h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Agroindústria CBO 2222-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.582 e 6.556 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 184 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2222-15.
    Salário Tecnólogo em Laticínios

    Tecnólogo em Laticínios: Brasil

    • 184
    • Brasil
    • 2.582 - 6.556
    • 43h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Laticínios CBO 2222-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.582 e 6.556 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 184 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2222-15.
    Salário Tecnólogo em Processamento de Carnes

    Tecnólogo em Processamento de Carnes: Brasil

    • 184
    • Brasil
    • 2.582 - 6.556
    • 43h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Processamento de Carnes CBO 2222-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.582 e 6.556 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 184 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2222-15.