CBO 2235-30 - Enfermeiro do trabalho - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos enfermeiros

O profissional no cargo de Enfermeiro do trabalho CBO 2235-30 planeja, organiza, executa e avalia a assistência de enfermagem em uma organização, para promover saúde e bem-estar dos trabalhadores que nela atuam Atende aos acidentados, aos que apresentam doenças profissionais e aos que relatam outros problemas de saúde.

Presta orientações referentes à prevenção de acidentes no ambiente de trabalho Integra a equipe multidisciplinar de profissionais prevista em legislação, no caso de atuar em organização que mantenha Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) Pode realizar estudos sobre o processo saúde-doença de trabalhadores.

Supervisiona o trabalho da equipe Atua com base em princípios de ética profissional Cumpre legislação, normas técnicas, normas higiênico-sanitárias e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de biossegurança e de preservação ambiental.

CBO 2235-30 é o Código Brasileiro da Ocupação de enfermeiros que pertence ao grupo dos profissionais das ciências biológicas, da saúde, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Enfermeiro do trabalho, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Enfermeiros CBO 2235-30 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2235-30

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Enfermeiros.
      • Profissionais das ciências biológicas, da saúde.

O que faz um Enfermeiro do trabalho

O Enfermeiro do trabalho CBO 2235-30 planeja assistência de enfermagem em uma organização – estabelecimento agrícola, industrial, comercial ou prestador de serviços, órgão público da administração direta e indireta, ou unidade vinculada a outra atividade econômica -, levantando, interpretando e analisando dados sobre o trabalho realizado e seus impactos na saúde do trabalhador Faz estudos sobre condições de periculosidade dentro da organização, avaliando cada setor.

Organiza a área da enfermagem do trabalho, calculando o tamanho da equipe para atender às demandas, verificando as instalações necessárias, e selecionando equipamentos, instrumentos e materiais.

Elabora protocolos e padroniza procedimentos, levando em conta a legislação Executa assistência de enfermagem, cuidando da saúde e do bem-estar dos trabalhadores.

Atende aos acidentados, aos que apresentam doenças profissionais e aos que relatam outros problemas de saúde Instrui sobre proteção contra agentes químicos, físicos ou biológicos.

Aplica e segue preceitos de ergonomia, para fazer recomendações.

Orienta trabalhadores sobre o uso correto de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) Analisa fatores de insalubridade e outros riscos, propondo medidas para sua diminuição e, se possível, eliminação.

Realiza programas de educação sanitária, divulgando conhecimentos e estimulando a aquisição de hábitos saudáveis, tendo em vista a prevenção de doenças.

Avalia os resultados dos serviços da área de enfermagem do trabalho, emitindo relatório com análise de metas atingidas, evolução de índices – como absenteísmo, acidentes de trabalho, entre outros, e propostas de melhorias das ações realizadas Ao atuar em organização que mantém Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), integra a equipe multidisciplinar de profissionais que promove a saúde e protege a integridade do trabalhador Realiza atividades do SESMT, tais como acompanhamento da implementação do plano de ação do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), elaboração de plano de trabalho e monitoramento de metas, indicadores e resultados de segurança e saúde no trabalho, orientação, informação e conscientização dos trabalhadores para a prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, acompanhamento e participação nas ações do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), e apresentação de proposta de interrupção das atividades e adoção de medidas corretivas e/ou de controle quando da constatação de condições ou situações de trabalho que estejam associadas a grave e iminente risco para a segurança ou a saúde dos trabalhadores.

Mantém-se atualizado em relação às inovações tecnológicas em sua área de atuação, analisando as consideradas adequadas para teste e possível implantação Supervisiona equipe de trabalho, avalia desempenho e promove programas de formação contínua Realiza palestras a respeito de saúde e segurança do trabalho.

Pode realizar estudos do processo saúde-doença de um grupo de trabalhadores, levando em consideração que o estado de saúde é um processo complexo, que envolve os agentes etiológicos – tais como vírus e bactérias - mas também fatores sociais, econômicos, ocupacionais, culturais e ambientais Analisa as possíveis causas para o surgimento de enfermidades e as consequências para a organização, tais como absenteísmo, ocorrência de acidentes e conflitos em ambiente de trabalho.

Apresenta os resultados do estudo, para subsidiar decisões de dirigentes da organização.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2235-30 deve auditorar serviços de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, realizar pesquisas em enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, coordenar serviços de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, implementar ações para promoção da saúde, prestar assistência ao paciente/cliente, planejar ações de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho dessas profissões

Enfermeiros atuam nas áreas de saúde e serviços sociais. Exercem atividades em empresas públicas e privadas. A grande maioria dos enfermeiros possui registro em carteira, ao passo que os perfusionistas podem também atuar como autônomos e empregadores. Ambos trabalham em equipe, em ambientes fechados. Os enfermeiros se revezam por turnos (diurno/noturno), exceto os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, que trabalham somente em horário diurno e com carga determinada em portaria específica. Os perfusionistas trabalham em horários irregulares. Os profissionais de enfermagem são predominantemente do sexo feminino, porém o número de profissionais do sexo masculino tem aumentado nos anos recentes. São expostos a riscos biológicos e - com exceção dos Enfermeiros Sanitaristas e do Trabalho - a materiais tóxicos, radiações, contaminação por materiais pérfuro-cortantes e estresse decorrente de lidar com vida humana. Os perfusionistas trabalham em posições desconfortáveis durante longos períodos e sob supervisão constante.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2235-30

A formação requerida para os enfermeiros é a de bacharelado e registro no Corem já para os perfusionistas requer-se formação em curso superior nas áreas de ciências biológicas ou da saúde e curso de especialização de 1400 horas. O exercício pleno das atividades, para os enfermeiros, ocorre após um a dois anos de experiência profissional, exceção feita àqueles que atuam na Estratégia de Saúde da Família, onde não há exigência de experiência anterior. Para ser um especialista na área, é recomendável que o profissional passe primeiramente por diferentes áreas de trabalho e posteriormente se especialize em uma delas. No caso dos perfusionistas, o exercício pleno das atividades ocorre após três a quatro anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Enfermeiro do trabalho CBO 2235-30

Um Enfermeiro do trabalho (ou sinônimo) deve acionar equipe multiprofissional de saúde, demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado, coletar dados e amostras, demonstrar capacidade de adaptar-se às situações adversas, acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, demonstrar capacidade de percepção sensorial, registrar observações, cuidados e procedimentos prestados, elaborar trabalhos técnicos e científicos, demonstrar capacidade de comunicação, demonstrar destreza manual, demonstrar capacidade de trabalhar em equipe, realizar consultas de enfermagem e/ou obstetrícia, confrontar situação com as informações da legislação e normas, averiguar coerência do registro de enfermagem com patologia, monitorar processo de trabalho, demonstrar sensibilidade, orientar equipe para controle de infecção nas unidades de saúde, definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos, orientar participação da comunidade em ações educativas, avaliar desempenho de pessoal subordinado e de pares, demonstrar capacidade de atenção, demonstrar organização, demonstrar capacidade de negociação, demonstrar capacidade de avaliação, participar de campanhas de combate aos agravos da saúde, analisar prontuários, definir métodos de avaliação de qualidade, aplicar métodos para avaliação de qualidade, solicitar exames, analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem, identificar áreas de risco, levantar necessidades e problemas, estabelecer metas, prescrever ações de enfermagem e/ou obstetrícia, demonstrar capacidade de criar vínculo e empatia, avaliar resultados, atender pacientes/clientes em domicílio, elaborar material educativo, participar de trabalhos de equipes multidisciplinares, demonstrar capacidade de liderança, submeter resultados de pesquisa para publicação, analisar dados, prescrever medicamentos e/ou curativos, demonstrar capacidade de administrar o tempo, colaborar com entidades de ensino e pesquisa, demonstrar capacidade de atentar a detalhes, averiguar irregularidades relativas a assistência prestada, desenvolver programas de educação continuada/permanente, demonstrar rapidez de raciocínio, demonstrar capacidade de escuta qualificada, diagnosticar situação, elaborar projetos de ação, realizar procedimentos de maior complexidade, estabelecer prioridades, captar recursos para pesquisas, demonstrar flexibilidade, monitorar evolução clínica de pacientes, demonstrar capacidade de imparcialidade, prestar assistência direta a pacientes graves, organizar grupos de estudos, selecionar materiais e equipamentos, participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador, participar da elaboração de projetos e políticas de saúde, padronizar normas e procedimentos de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, demonstrar auto-controle.

Cargos e salários CBO 2235-30 - Enfermeiros

Salário Enfermeiro do Trabalho

Enfermeiro do Trabalho: Brasil

  • 3.142
  • Brasil
  • 4.487 - 8.039
  • 41h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.487 e 8.039 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 3.142 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho São Paulo

Enfermeiro do Trabalho: São Paulo, SP

  • 489
  • São Paulo, SP
  • 4.996 - 8.246
  • 41h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 4.996 e 8.246 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 489 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho Goiânia

Enfermeiro do Trabalho: Goiânia, GO

  • 33
  • Goiânia, GO
  • 4.244 - 6.032
  • 42h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Goiânia - GO, ganha entre 4.244 e 6.032 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho

Enfermeiro do Trabalho: São Paulo

  • 959
  • São Paulo
  • 4.840 - 8.002
  • 42h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em São Paulo, ganha entre 4.840 e 8.002 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 959 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho

Enfermeiro do Trabalho: Minas Gerais

  • 393
  • Minas Gerais
  • 4.488 - 7.332
  • 41h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Minas Gerais, ganha entre 4.488 e 7.332 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 393 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho

Enfermeiro do Trabalho: Rio de Janeiro

  • 423
  • Rio de Janeiro
  • 4.142 - 6.757
  • 40h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Rio de Janeiro, ganha entre 4.142 e 6.757 para uma jornada de trabalho média de 40h semanais de acordo com dados salariais de 423 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho Rio de Janeiro

Enfermeiro do Trabalho: Rio de Janeiro, RJ

  • 188
  • Rio de Janeiro, RJ
  • 4.409 - 7.152
  • 39h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 4.409 e 7.152 para uma jornada de trabalho média de 39h semanais de acordo com dados salariais de 188 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho Belo Horizonte

Enfermeiro do Trabalho: Belo Horizonte, MG

  • 194
  • Belo Horizonte, MG
  • 4.649 - 7.727
  • 40h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Belo Horizonte - MG, ganha entre 4.649 e 7.727 para uma jornada de trabalho média de 40h semanais de acordo com dados salariais de 194 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.
Salário Enfermeiro do Trabalho Curitiba

Enfermeiro do Trabalho: Curitiba, PR

  • 50
  • Curitiba, PR
  • 4.686 - 7.136
  • 41h
O profissional no cargo de Enfermeiro do Trabalho CBO 2235-30 trabalhando em Curitiba - PR, ganha entre 4.686 e 7.136 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 50 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-30.