CBO 2235-20 - Enfermeiro de centro cirúrgico - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos enfermeiros

O profissional no cargo de Enfermeiro de centro cirúrgico CBO 2235-20 presta assistência de enfermagem a pacientes nas três fases - pré-operatório, transoperatório (ou intraoperatório) e pós-operatório – do período perioperatório, que inicia com a indicação da necessidade da cirurgia e termina com a alta hospitalar Pode ocupar a posição de coordenador, implementando a Sistematização da Assistência de Enfermagem Perioperatória e controlando as atividades administrativas no Centro Cirúrgico.

Supervisiona as atividades da equipe, avaliando seu desempenho e promovendo programas de educação continuada Adota boas práticas para segurança do paciente em centro cirúrgico Atua com base em princípios de ética profissional.

Cumpre legislação, normas técnicas, normas higiênico-sanitárias e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de biossegurança e de preservação ambiental

CBO 2235-20 é o Código Brasileiro da Ocupação de enfermeiros que pertence ao grupo dos profissionais das ciências biológicas, da saúde, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Enfermeiro de centro cirúrgico, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Enfermeiros CBO 2235-20 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2235-20

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Enfermeiros.
      • Profissionais das ciências biológicas, da saúde.

O que faz um Enfermeiro de centro cirúrgico

O Enfermeiro de centro cirúrgico CBO 2235-20 realiza assistência de enfermagem a paciente durante o período – denominado perioperatório - que inicia com a indicação da necessidade de cirurgia e tem seu término por ocasião da alta hospitalar No pré-operatório (primeira fase do período perioperatório), atua na recepção do paciente, interagindo para construir uma relação de confiança.

Participa na análise das condições físicas e emocionais do paciente e na avaliação de risco de possíveis complicações que poderão advir frente ao seu estado de saúde.

Coleta materiais para exames Executa controles, na tomada de sinais vitais e na observação de sintomas.

Monitora a manutenção de jejum Na véspera e no dia da cirurgia, providencia os preparos especiais.

Administra a medicação pré-anestésica, ajuda o paciente a passar para a maca e providencia seu encaminhamento ao centro cirúrgico.

Faz os registros necessários Na etapa seguinte (transoperatório ou intraoperatório), presta assistência de enfermagem - assistência integral, continuada e documentada - ao paciente, desde quando é recebido no centro cirúrgico até o momento que, já operado, é transferido para a sala de recuperaçäo pós-anestésica.

Presta, também, cuidados indiretos, no preparo do Centro Cirúrgico e da Sala de Operações, com provisão de todos os recursos necessários para a execução do ato anestésico-cirúrgico.

No pós-operatório (terceira e última fase), realiza o acompanhamento da recuperação do paciente até o momento de sua liberação médica Avalia e registra a evolução clínica do paciente em recuperação, as intercorrências e os cuidados realizados Durante as três fases, presta informações a outros profissionais da equipe de saúde.

Pode ocupar a posição de coordenador, realizando o planejamento da assistência de enfermagem e das atividades administrativas do Centro Cirúrgico Implementa a Sistematização da Assistência de Enfermagem Perioperatória (SAEP) Monitora a realização da assistência de enfermagem, para que atenda às normas técnicas e evidencie a humanização no tratamento do paciente.

Responde pela gestão de recursos humanos e materiais e pelo controle de recursos financeiros Orienta o uso adequado de materiais, instrumentos e equipamentos.

Controla e avalia as atividades e os procedimentos realizados no Centro Cirúrgico Monitora o cumprimento das normas da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) Mantém-se atualizado em relação às inovações tecnológicas em sua área de atuação, adaptando as novidades à realidade técnica e financeira da instituição e analisando o custo-benefício na tomada de decisão de adoção.

Faz checagem da programação cirúrgica, orienta montagem e desmontagem da sala operatória e confere os materiais necessários às cirurgias Toma as providências necessárias para o ato anestésico-cirúrgico transcorrer com o menor risco possível para o paciente e ocorrer de forma satisfatória para a equipe interdisciplinar Exerce a liderança de modo a diminuir conflitos e reduzir estresse, levando em conta que práticas complexas e interdisciplinares devem ser desenvolvidas em equipe, no centro cirúrgico.

Supervisiona as atividades da equipe, avaliando seu desempenho Promove programas de educação continuada específicas para a equipe do Centro Cirúrgico Adota boas práticas para segurança do paciente em centro cirúrgico, testando e implementando medidas, tais como melhoria da comunicação interpessoal, para criar um bom ambiente de trabalho, formulação de plano de manutenção preventiva e periódica para o funcionamento adequado dos equipamentos e instrumentos necessários ao ato cirúrgico, e valorização de cultura de segurança, expressa em conjunto de práticas compartilhadas pela equipe de saúde e planejadas institucionalmente para evitar riscos aos pacientes.

Faz avaliação dos serviços prestados, por meio da construção e da análise de indicadores de qualidade da assistência de enfermagem e da gestão de recursos em Centro Cirúrgico.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2235-20 deve demonstrar competências pessoais, prestar assistência ao paciente/cliente, implementar ações para promoção da saúde, planejar ações de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, realizar pesquisas em enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, coordenar serviços de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, auditorar serviços de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia.

Condições de trabalho dessas profissões

Enfermeiros atuam nas áreas de saúde e serviços sociais. Exercem atividades em empresas públicas e privadas. A grande maioria dos enfermeiros possui registro em carteira, ao passo que os perfusionistas podem também atuar como autônomos e empregadores. Ambos trabalham em equipe, em ambientes fechados. Os enfermeiros se revezam por turnos (diurno/noturno), exceto os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, que trabalham somente em horário diurno e com carga determinada em portaria específica. Os perfusionistas trabalham em horários irregulares. Os profissionais de enfermagem são predominantemente do sexo feminino, porém o número de profissionais do sexo masculino tem aumentado nos anos recentes. São expostos a riscos biológicos e - com exceção dos Enfermeiros Sanitaristas e do Trabalho - a materiais tóxicos, radiações, contaminação por materiais pérfuro-cortantes e estresse decorrente de lidar com vida humana. Os perfusionistas trabalham em posições desconfortáveis durante longos períodos e sob supervisão constante.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2235-20

A formação requerida para os enfermeiros é a de bacharelado e registro no Corem já para os perfusionistas requer-se formação em curso superior nas áreas de ciências biológicas ou da saúde e curso de especialização de 1400 horas. O exercício pleno das atividades, para os enfermeiros, ocorre após um a dois anos de experiência profissional, exceção feita àqueles que atuam na Estratégia de Saúde da Família, onde não há exigência de experiência anterior. Para ser um especialista na área, é recomendável que o profissional passe primeiramente por diferentes áreas de trabalho e posteriormente se especialize em uma delas. No caso dos perfusionistas, o exercício pleno das atividades ocorre após três a quatro anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Enfermeiro de centro cirúrgico CBO 2235-20

Um Enfermeiro de centro cirúrgico (ou sinônimo) deve demonstrar destreza manual, averiguar coerência do registro de enfermagem com patologia, participar de campanhas de combate aos agravos da saúde, estabelecer metas, analisar prontuários, monitorar processo de trabalho, estabelecer prioridades, padronizar normas e procedimentos de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem e/ou perfusão e/ou obstetrícia, monitorar evolução clínica de pacientes, identificar áreas de risco, demonstrar capacidade de comunicação, coletar dados e amostras, avaliar desempenho de pessoal subordinado e de pares, participar de trabalhos de equipes multidisciplinares, analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem, demonstrar capacidade de criar vínculo e empatia, desenvolver programas de educação continuada/permanente, organizar grupos de estudos, realizar procedimentos de maior complexidade, definir métodos de avaliação de qualidade, confrontar situação com as informações da legislação e normas, demonstrar capacidade de imparcialidade, captar recursos para pesquisas, realizar consultas de enfermagem e/ou obstetrícia, demonstrar capacidade de avaliação, selecionar materiais e equipamentos, prescrever medicamentos e/ou curativos, demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado, demonstrar auto-controle, levantar necessidades e problemas, prestar assistência direta a pacientes graves, elaborar trabalhos técnicos e científicos, participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador, participar da elaboração de projetos e políticas de saúde, demonstrar capacidade de escuta qualificada, demonstrar capacidade de trabalhar em equipe, analisar dados, demonstrar capacidade de administrar o tempo, colaborar com entidades de ensino e pesquisa, orientar participação da comunidade em ações educativas, demonstrar capacidade de atenção, demonstrar capacidade de percepção sensorial, demonstrar flexibilidade, aplicar métodos para avaliação de qualidade, orientar equipe para controle de infecção nas unidades de saúde, demonstrar sensibilidade, prescrever ações de enfermagem e/ou obstetrícia, definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos, demonstrar capacidade de liderança, demonstrar capacidade de atentar a detalhes, atender pacientes/clientes em domicílio, demonstrar rapidez de raciocínio, elaborar material educativo, demonstrar capacidade de adaptar-se às situações adversas, submeter resultados de pesquisa para publicação, averiguar irregularidades relativas a assistência prestada, solicitar exames, demonstrar organização, acionar equipe multiprofissional de saúde, demonstrar capacidade de negociação.

Cargos e salários CBO 2235-20 - Enfermeiros

Salário Enfermeiro de Centro Cirúrgico

Enfermeiro de Centro Cirúrgico: Brasil

  • 501
  • Brasil
  • 3.790 - 7.434
  • 38h
O profissional no cargo de Enfermeiro de Centro Cirúrgico CBO 2235-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.790 e 7.434 para uma jornada de trabalho média de 38h semanais de acordo com dados salariais de 501 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-20.
Salário Instrumentador Cirúrgico (enfermeiro)

Instrumentador Cirúrgico (enfermeiro): Brasil

  • 501
  • Brasil
  • 3.790 - 7.434
  • 38h
O profissional no cargo de Instrumentador Cirúrgico (enfermeiro) CBO 2235-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.790 e 7.434 para uma jornada de trabalho média de 38h semanais de acordo com dados salariais de 501 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2235-20.