Periculosidade – Veja se você tem direito e como funciona

Periculosidade… como fica com a nova reforma trabalhista/ novo formato CLTMuitas coisas mudaram com a nova CLT, alguns percentuais foram alterados, outros não, alguns pontos das normas foram excluídos, mexidas ou integrados.

E você? Sabe como fica a periculosidade a partir de hoje?

Periculosidade
Ambientes de trabalho podem ser considerados periculosos ou insalubres, depende da avaliação do Ministério do Trabalho.

A periculosidade envolve qualquer função onde exista risco, perigo eminente a integridade física do colaborador.

A legislação trabalhista protege através de normas, várias ações do trabalhador, que por sua vez, executa funções de risco que são consideras insalubres ou periculosas.

Essas Leis visam resguardar a vida e amenizar o impacto negativo que alguns trabalhos possam causar. Por isso um percentual de valor é geralmente adicionado ao trabalhador.

Hoje você saberá, portanto, quais são as atividades e operações que são insalubres, da mesma forma que aprenderá sobre como ela funciona com a nova CLT e se você tem direito.

Vamos lá?

Trabalhos periculosos

Direito ao adicional de periculosidade

O Artigo 193 regulamenta essas normas devido aos riscos.

Vamos a lista…

  • Trabalhos que possuam radiação ionizantes.
  • Trabalhos com substâncias inflamáveis.
  • Trabalhos com explosivos.
  • Trabalho com energia elétrica.
  • Trabalho com combustível, gás, entre outros agentes periculosos.
  • Ou qualquer outro que promova risco a vida ou a saúde do indivíduo.
  • Trabalhos com motocicletas.
  • Trabalhos de segurança ou proteção patrimonial.

Os trabalhos periculosos envolvem sempre maiores riscos e riscos imediatos ao trabalhador.

E por causa desses riscos, o Ministério do Trabalho envolve um percentual para minimizar os efeitos negativos produzidos pela função desempenhada.

Adicional de periculosidade e percentual

Se o trabalhador não possuir acréscimos de gratificações, se não tiver participações nos lucros ou prêmios advindos do trabalho, o percentual recebido por direito será de 30%, fixo sobre o salário.

Como é realizada a análise da periculosidade em um trabalho?

Por meio de uma perícia técnica, o grau de risco de periculosidade é analisado. Nesse caso, o médico do trabalho ou engenheiro do trabalho – registrados no Ministério do Trabalho e Emprego poderão validar e verificar o nível de periculosidade e se realmente a função traz riscos ao trabalhador.

Sendo a análise positiva, então a partir disso o adicional é incluído no recebimento mensal do candidato.

Quando o adicional de periculosidade é extinguido?

Caso por algum motivo o trabalhador seja remanejado para outra função que não haja nenhum risco a sua vida, o valor da periculosidade será banida de seu recebimento.

É possível receber insalubridade e periculosidade juntos?

Não. O trabalhador não poderá receber os dois adicionais de forma simultânea. Somente um único adicional poderá ser pago. No entanto, é importante frisar que de acordo com a natureza da função e obviamente após ter passado por diagnóstico e análise dos médicos legais da área/ setor, será estipulado o maior adicional para o trabalhador.

Os debates sobre se vale a pena ou não trabalhar em um local periculoso são muitas. Há quem goste de atuar em funções de risco e há aqueles que não sabem informar se os 30% adicionais sobre o salário de fato valem o risco.

De qualquer maneira, o Ministério do Trabalho estabeleceu o valor como parâmetro, servindo de auxílio a toda função que corrobore com as descrições enfatizadas acima.

E para você… acha que 30% é suficiente ou acha pouco? Você recebe ou acha que merece receber por um trabalho periculoso?

Deixe suas respostas e dúvidas!

Comente sobre Periculosidade – Veja se você tem direito e como funciona

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.

8 comentários em Periculosidade – Veja se você tem direito e como funciona

  1. Ola , trabalho com fabricaçao de blocos de cimento , lajes armaçoes de ferragens, entrega de pedra , areia , tijolos e geral na area de construçao , eu tenho o direito a periculosidade ou insalubridade??

    • Oi Matheus, isso depende de avaliação pelo técnico designado pelo Ministério do Trabalho para avaliar o caso. Em geral isso é solicitado pelo sindicato que representa a sua categoria.

  2. BOA NOITE!M TRABALHO NA RECEPÇÃO DE UM HOSPITAL , COM VÁRIAS FUNÇÕES INCLUSIVE DE TELEFONISTA, A MINHA PERGUNTA É TEM DIREITO A INSALUBRIDADE ,POIS A POSTARIA E NO MESMO ESPAÇO DA RECEPÇAO E ELES RECEBEM E EU NÃO

  3. Boa tarde sou vigia noturno e trabalho em um supermercado faço a segura via câmeras cftv so que não recebo periculosidade não cai hora de janta trabalho 6×1 das 22 a 06 só que antes de subir pra parte superior fico em baixo faço serviço de operador de loja recolhendo os carrinho pra dentro da loja e também como controlador de acesso fazendo abertura do portão pra saida de clientes e funcionários e fazendo devolução de produtos na loja só após esse processo eu subir pra sala de cftv? esse processo feira acúmulo de função ou faz parte do processo de trab do vigia?

    • Oi Andre, vigilantes tem direito a periculosidade, talvez se aplique a vigia também. Veja na convenção coletiva do seu sindicato se dizem algo sobre isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Please enter your name here