CBO 1312-15 - Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 1312-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde que pertence ao grupo dos diretores e gerentes em empresa de serviços de saúde, da educação, ou de serviços culturais, sociais ou pessoais, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde CBO 1312-15 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1312-15

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde.
      • Diretores e gerentes em empresa de serviços de saúde, da educação, ou de serviços culturais, sociais ou pessoais.

Funções

administrar recursos financeiros, planejar ações de saúde, gerenciar recursos humanos, definir estratégias para unidades e/ou programas de saúde, avaliar ações de saúde, demonstrar competências pessoais, coordenar ações de saúde, coordenar interfaces com entidades sociais e profissionais.

Atividades

elaborar estudos de viabilidade técnica e econômica, adequar funcionamento da unidade assistencial às normas, demonstrar capacidade de administrar o tempo, acompanhar processos de ação de saúde, gerenciar serviços de assistência à saúde, conciliar interesses dos usuários de serviços de saúde, propor alterações de cargos e salários, avaliar resultados financeiros, dimensionar necessidade de contratação, propor diretrizes para organograma funcional, levantar custo por departamento, demonstrar capacidade de comunicação, gerenciar risco em tecnovigilância, demonstrar capacidade de escuta, avaliar resultados de campanhas, propor diretrizes de planos de salários, demonstrar capacidade de observação, coordenar projetos de qualidade em atendimento, demonstrar iniciativa, demonstrar capacidade de negociação, participar em conselhos, prestar consultoria, gerenciar risco em hemoderivados, organizar fluxo de atendimento aos usuários, demonstrar capacidade analítica, demonstrar capacidade de estabelecer vínculos, elaborar relatórios, monitorar cumprimento de normas técnicas, administrativas e legais, estabelecer protocolos de atendimento, demonstrar criatividade, implementar ações de saúde e segurança do trabalhador, estabelecer critérios de avaliação, levantar custo da prestação de serviços, promover estudos de custo de serviços de saúde, demonstrar capacidade de tomar decisão, dimensionar rede própria e/ou credenciada de serviços de saúde, avaliar desempenho dos profissionais, demonstrar empatia, gerenciar risco em farmacovigilância, estabelecer critérios para otimização de atendimento, acompanhar processos de assistência à saúde, analisar indicadores de saúde, supervisionar convênios e parcerias, liderar pessoas, demonstrar capacidade de administrar conflitos, acompanhar resultados de ação de saúde, evidenciar capacidade crítica, demonstrar capacidade de trabalhar em equipe, propor auditorias, aplicar as normas legais referentes ao funcionamento das unidades assistenciais e/ou atenção à saúde (farmácia, casa de apoio...), propor diretrizes de planos de carreira, implementar programas de saúde, operacionalizar ações e normas de autoridades sanitárias, determinar destinação dos resíduos hospitalares, delegar funções, participar na elaboração de campanhas de promoção e divulgação de serviços de saúde, calcular custo de tratamentos, identificar perfis profissionais, de acordo com as necessidades, propor contratações e/ou demissões, contornar situações adversas, identificar necessidades de capacitação e qualificação, acompanhar fluxo financeiro, coordenar projetos e/ou programas de saúde, avaliar desempenho dos equipamentos de saúde, promover programa de qualidade de vida no trabalho, analisar indicadores sociodemográficos, demonstrar capacidade retórica, evidenciar acessibilidade, viabilizar captação de recursos, avaliar necessidades de aquisição/ contratação de equipamentos, materiais e serviços, operacionalizar campanhas de saúde, definir instruções de serviços internos, analisar estudos de custo de serviços de saúde, avaliar ações de vigilância de saúde, avaliar o impacto das ações de saúde, demonstrar capacidade de comunicação não verbal.

Cargos e salários CBO 1312-15 - Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde

Salário Tecnólogo em Gestão Hospitalar

Tecnólogo em Gestão Hospitalar: Brasil

  • 168
  • Brasil
  • 6.238 - 14.895
  • 40h
O profissional no cargo de Tecnólogo em Gestão Hospitalar CBO 1312-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 6.238 e 14.895 para uma jornada de trabalho média de 40h semanais de acordo com dados salariais de 168 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1312-15.