Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 4.093,98/mês

Atualizado em

Hoje um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) ganha em média R$ 4.093,98 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 9.528 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 3.982,17 e o teto salarial de R$ 9.533,11, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal).

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Salário por cidade

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 24 anos, ensino superior completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) é São Paulo.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal), não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) CBO 3951-05

O Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) realiza estudos e levanta informações sobre projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI), para planejar as ações de apoio, por meio da execução de ensaios Planeja o ensaio, definindo métodos e procedimentos, materiais, equipamentos, equipe de trabalho e cronograma Controla o estoque de materiais, para garantir o suprimento.

Define condições do ambiente de ensaio, como temperatura, umidade e ventilação, dentre outras Realiza análise de riscos de acidentes, para adotar medidas preventivas Prepara ensaios, coletando, identificando e cadastrando amostras Faz uso de sistemas e cria planilhas, para melhor organização e controle na preparação dos ensaios.

Pode realizar ensaio ou encaminhar amostras para realização do trabalho por terceiros Prepara amostras para ensaios, constrói corpo-de-prova, organiza ambiente, confere equipamentos e materiais, e prepara soluções químicas Realiza a manutenção preventiva e providencia a calibração dos equipamentos.

Providencia equipamentos de proteção individual e coletiva Executa ensaios, verificando condições atmosféricas, montando e desmontando circuitos relacionados aos ensaios, pesando, medindo - comprimento, temperatura, volume e outras medidas -, diluindo e irradiando amostras Determina, com base em ensaios, os parâmetros petrográficos, físicos e elétricos, bem como os elementos químicos Coleta os dados obtidos e testa as metodologias de ensaio para validação.

Pode utilizar computadores com interfaces e softwares específicos, para geração e aquisição de dados e automação de ensaios Analisa resultados de ensaios, inserindo dados em planilha e realizando cálculos de fatores de correção em função de temperatura, pressão, gravidade e outras variáveis de ambiente Executa cálculos estatísticos Elabora apresentação gráfica de resultados Interpreta dados e compara resultados com amostra-padrão e com tolerâncias previstas em normas.

Verifica não-conformidades Registra tempo gasto em ensaios Emite resultados.

Pode redirecionar seus métodos, com vistas à melhoria do processo Auxilia no desenvolvimento de métodos, processos e produtos, aplicando práticas e conceitos associados à inovação tecnológica Redige procedimentos de ensaio, adapta dispositivos, desenvolve aplicativos computacionais e participa na elaboração de relatórios de pesquisa.

Projeta equipamentos e dispositivos e confecciona ferramentas e equipamentos, podendo interagir com pesquisadores e desenvolvedores internos e externos, para melhor alcance dos resultados Faz uso da rede mundial de computadores, para a obtenção de informações, recursos materiais e softwares que facilitem o desenvolvimento de soluções tecnológicas Colabora na difusão de atividades, resultados, conceitos e descobertas na área do projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI), auxiliando na divulgação de resultados de experimentos.

Treina equipe de trabalho Ministra palestras Participa de congressos e seminários Colabora na elaboração de artigos científicos Interage com centros de pesquisa e desenvolvimento por meio de programas de intercâmbio, com vistas à disseminação da informação e ampliação das possibilidades de colaboração.

Recepciona visitantes para apresentar instalações, equipamentos e atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Algumas funções no exercício da profissão

  • analisar resultados de ensaios;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar ensaios;
  • auxiliar em desenvolvimento de métodos, processos e produtos;
  • executar ensaios;
  • difundir pesquisa e desenvolvimento;
  • planejar ensaios;
  • pesar amostras;
  • determinar parâmetros elétricos;
  • registrar tempo gasto em ensaio;
  • demonstrar dinamismo;
  • treinar equipe;
  • recepcionar visitantes;
  • verificar não-conformidade em ensaios;
  • ver mais...

Salário de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) CBO 3951-05 - Série histórica

Quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) por região do Brasil

Quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
São Paulo, SP 42 5.966,10 6.133,62 9.269,31 29,10 964
Toledo, PR 44 2.498,05 2.568,19 3.881,12 11,67 346
Rio de Janeiro, RJ 40 5.402,42 5.554,11 8.393,53 27,68 273
Campinas, SP 41 4.735,09 4.868,04 7.356,73 23,63 263
Belo Horizonte, MG 42 4.211,29 4.329,53 6.542,92 20,87 224
Brasília, DF 41 4.655,25 4.785,96 7.232,68 23,53 131
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Tabela salarial para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal)

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 3.982 47.786 996 18,58
Média Salarial 4.094 49.128 1.023 19,10
1º Quartil 2.108 25.293 527 9,84
Salário Mediana 3.200 38.400 800 14,93
3º Quartil 7.270 87.244 1.818 33,92
Teto Salarial 9.533 114.397 2.383 44,48
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 3951-05 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Maio de 2023 e Abril de 2024, tivemos um aumento de 23.52% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) CBO 3951-05 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
42 5.149,33 5.293,91 8.000,32 24,92 3.088
44 1.586,63 1.631,18 2.465,09 7,42 1.340
43 3.752,26 3.857,61 5.829,74 17,75 1.004
43 3.929,61 4.039,95 6.105,29 18,83 833
42 4.078,41 4.192,93 6.336,48 19,75 784
43 3.735,77 3.840,66 5.804,12 17,88 622
41 5.064,59 5.206,79 7.868,66 25,60 384
44 3.338,51 3.432,24 5.186,91 15,73 371
44 2.915,50 2.997,36 4.529,70 13,67 176
41 4.655,25 4.785,96 7.232,68 23,53 131
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
7210-0/00 Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais 2.279,36 2.343,35 3.541,35
0141-5/02 Produção de sementes certificadas 2.354,86 2.420,97 3.658,65
7220-7/00 Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências sociais e humanas 2.815,21 2.894,25 4.373,88
8532-5/00 Educação superior - graduação e pós-graduação 4.989,96 5.130,07 7.752,71
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 5.741,90 5.903,12 8.920,97
2121-1/01 Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano 5.860,35 6.024,90 9.105,01
8800-6/00 Serviços de assistência social sem alojamento 4.767,80 4.901,67 7.407,55
1412-6/01 Confecção de peças do vestuário 2.929,14 3.011,38 4.550,89
2063-1/00 Fabricação de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal 4.001,14 4.113,48 6.216,41
8599-6/99 Outras atividades de ensino 6.006,60 6.175,25 9.332,23
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) concursado

Profissionais com ensino superior completo contratados para exercer o cargo de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) também podem almejar um emprego público através de concurso.

O salário de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) concursado é de R$ 10.526,68 para uma jornada de 40 horas semanais, segundo dados de 29 profissionais contratados por concúrso público para órgãos municipais, estaduais ou federais.

Sem dúvidas seguir uma carreira concursada de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) é uma ótima pedida, já que o salário no setor público é cerca de 61% maior do que a média salarial do setor privado.

Quanto ganha um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 9.528 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) CBO 3951-05 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
6.920 44 220 3.640,97 16,55
1.944 40 200 5.638,34 28,19
114 41 205 4.625,26 22,56
108 42 210 5.059,33 24,09
59 43 215 4.758,05 22,13
30 20 100 2.640,77 26,41

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 4.503 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Júnior Pleno Sênior
Micro 4.095,65 4.375,55 4.861,08
Pequenas 3.817,35 4.097,25 4.582,78
Médias 4.389,93 4.669,83 5.155,36
Grandes Empresas 4.910,06 5.189,96 5.675,49
  • *Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) Júnior: até 4 anos;
  • *Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) Pleno: de 4 a 6 anos;
  • *Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) Sênior: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal)

  • Salário Base: R$ 4.093,98
  • Salário-educação (3%): R$ 122,82
  • Sistema S (2%): R$ 81,88
  • INSS Patronal (20%): R$ 818,80
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 40,94
  • FGTS (8%): R$ 327,52
  • Férias 1/12: R$ 341,16
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 818,80
  • Periculosidade (30%): R$ 1.228,19
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 113,72
  • 13º Salário: R$ 341,16
  • FGTS sobre Férias: R$ 27,29
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 9,10
  • FGTS sobre 13º: R$ 27,29
  • Aviso Prévio: R$ 341,16
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 27,29
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 341,16

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal) pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento (Exceto Agropecuário e Florestal)