CBO 3951-10 - Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3951-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento que pertence ao grupo dos técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento CBO 3951-10 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3951-10

  • Técnicos de nível médio.
    • Outros técnicos de nível médio.
      • Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento.
        • Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento.

Descrição dos cargos da categoria Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento

Os Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento CBO 3951-10 planejam, preparam e executam ensaios para as mais diversas áreas de pesquisa e desenvolvimento, supervisionados por profissional de nível superior. Analisam resultados de ensaios, auxiliam no desenvolvimento de métodos, processos e produtos. Podem exercer atividades auxiliares de difusão de pesquisa e desenvolvimento.

Condições de trabalho

Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento exercem suas funções em empresas de atividades de pesquisa e desenvolvimento, de agricultura, pecuária e serviços relacionados, de construção, de extração de petróleo e gás natural, de eletricidade, gás e água quente, dentre outras. Predominantemente, são empregados assalariados, com carteira assinada. Organizam-se em equipe interdisciplinar, sob supervisão ocasional, em ambientes fechados e a céu aberto, trabalham em rodízio de turnos, nos períodos diurno e noturno. Podem estar sujeitos à ação de materiais tóxicos, radiação e ruído intenso, no desenvolvimento de algumas atividades.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício dessas ocupações requer curso técnico na área de atuação. O tempo de experiência profissional requerido para o pleno desempenho das atividades varia de um a dois anos.

Funções dos Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento CBO 3951-10

Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento devem:

  • difundir pesquisa e desenvolvimento;
  • executar ensaios;
  • planejar ensaios;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar ensaios;
  • auxiliar em desenvolvimento de métodos, processos e produtos;
  • analisar resultados de ensaios;
  • Atividades dos cargos CBO 3951-10

    Entre as principais atribuições dos Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento CBO 3951-10 estão as de:

    • determinar parâmetros físicos;
    • inserir dados em planilha;
    • cadastrar amostras;
    • emitir resultados de ensaios;
    • providenciar equipamentos de proteção individual e coletiva (epi e epc);
    • providenciar calibração de equipamentos;
    • monitorar ocorrência de pragas e doenças;
    • registrar tempo gasto em ensaio;
    • participar em elaboração de artigos científicos;
    • participar de congressos e seminários;
    • realizar manutenção preventiva de equipamentos;
    • realizar cálculos de fatores de correção (temperatura, pressão, gravidade etc.);
    • ministrar palestras;
    • demonstrar organização;
    • recepcionar visitantes;
    • analisar riscos de acidentes;
    • controlar estoque de materiais;
    • demonstrar raciocínio lógico;
    • realizar cálculos estatísticos;
    • levantar informações sobre pesquisa;
    • demonstrar dinamismo;
    • encaminhar amostras e ensaios para terceiros;
    • coletar amostras;
    • adaptar dispositivos;
    • demonstrar criatividade;
    • diluir amostras;
    • definir equipamentos;
    • definir condições de ambiente de ensaio (temperatura, umidade, ventilação, tipo de solo etc.);
    • definir equipe de trabalho;
    • pesar amostras;
    • preparar condições de ambiente de ensaio;
    • adaptar-se a mudanças;
    • construir corpo-de-prova;
    • conferir calibração de equipamentos;
    • preparar soluções químicas;
    • digerir amostras;
    • introduzir patógenos;
    • preparar amostras;
    • confeccionar ferramentas;
    • determinar elementos químicos;
    • coletar dados obtidos;
    • trabalhar em equipe;
    • implantar ensaios agropecuários e florestais;
    • definir métodos e procedimentos de ensaios;
    • definir cronograma;
    • concentrar-se;
    • redirecionar métodos e ensaios;
    • redigir procedimentos de ensaio;
    • inventariar produção animal e vegetal;
    • treinar equipe;
    • identificar amostras;
    • avaliar grau de nutrição vegetal e animal;
    • medir amostras (comprimento, temperatura, volume etc.);
    • elaborar apresentação gráfica de resultados;
    • preparar equipamentos e materiais de ensaio;
    • estudar pesquisa;
    • participar na elaboração de relatório de pesquisa;
    • irradiar amostras;
    • avaliar fenótipos de animais e vegetais;
    • testar metodologias de ensaio;
    • comparar resultados com tolerâncias previstas em normas;
    • comparar resultados com amostra-padrão;
    • confeccionar equipamentos;
    • interpretar dados de análise;
    • verificar não-conformidade em ensaios;
    • criar planilhas;
    • auxiliar em divulgação de resultados de experimento;
    • verificar condições atmosféricas;
    • definir materiais;

    Cargos e salários CBO 3951-10 - Técnicos de apoio em pesquisa e desenvolvimento

    Salário Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário Florestal

    Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário Florestal: Brasil

    • 954
    • Brasil
    • 3.196 - 8.186
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário Florestal CBO 3951-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.196 e 8.186 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 954 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3951-10.