CBO 2152-15 - Oficiais de máquinas da marinha mercante - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2152-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de oficiais de máquinas da marinha mercante que pertence ao grupo dos profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Oficiais de máquinas da marinha mercante CBO 2152-15 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2152-15

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Oficiais de máquinas da marinha mercante.
      • Profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia.

Funções

gerenciar tripulantes, gerenciar sistemas de manutenção, realizar manobras e procedimentos de atracação, desatracação e fundeio do navio, treinar tripulantes, administrar seção de máquinas, conduzir equipamentos da seção de máquinas, acompanhar desempenho do navio, realizar serviços em terra, demonstrar competências pessoais, coordenar fluxos de comunicação.

Atividades

identificar necessidades de treinamento de tripulantes, ambientar tripulantes e visitantes, simular exercícios de abandono de embarcação, monitorar horas de funcionamento dos equipamentos, fazer cumprir disciplina, segregar resíduos sólidos e líquidos, identificar necessidades de contratação, coordenar compra de combustível, redigir adequadamente textos de forma clara e sucinta, operar controle de velocidade do navio, preparar equipamentos auxiliares para carga e descarga, controlar níveis de óleo e combustível, acompanhar serviços de docagem em estaleiros, controlar sistemas de ar condicionado e frigorífico, controlar sistemas hidráulicos do navio, zelar pela autoestima e bem estar dos tripulantes, suportar privação familiar e social, extinguir fontes poluidoras, adaptar-se às condições e ambiente de trabalho, demonstrar capacidade didática, organizar equipes de trabalho, amenizar a poluição do meio ambiente por emissão de gases, reportar problemas emergenciais a superiores, agir com dinamismo, realizar cursos de aperfeiçoamentos, adequar a operação e desempenho do navio para manter o cronograma, preencher folhas de registros de pressão e temperatura, preparar máquinas de amarração e desamarração, realizar teste de pressão de redes de carga e descarga, acompanhar docagem de navios, testar sistema de partida principal e auxiliar, participar de decisão sobre velocidade do navio, controlar utilização de gases industriais, reportar condições de operacionalidade dos equipamentos aos superiores, supervisionar máquinas no convés, controlar processos de descarte e armazenamento de resíduos de embarcação, trabalhar em equipe, tratar efluentes, substituir superiores em suas faltas ou impedimentos, controlar processos de dessalinização da água, raciocinar logicamente, supervisionar limpeza e operação de filtros e ralos de máquinas e sistemas de bordo, demonstrar criatividade, registrar atividades da embarcação, supervisionar atuação da equipe técnica de suporte, ter ética profissional, realizar cursos de aperfeiçoamento, identificar necessidades de capacitação de tripulantes, simular exercícios de emergência de controle ambiental, possuir equilíbrio emocional, auditar navio, assegurar disciplina, simular exercícios de colisão, reparar equipamentos na seção de máquinas e no convés, participar do planejamento da logística de transporte, realizar treinamento em extinção de fontes poluidoras, manter tanques do navio inertizados, contatar prestadores de serviços, elaborar relatórios técnicos, sugerir melhorias dos equipamentos junto ao fabricante e ao classificador, verificar condições normais de temperatura e pressão dos equipamentos, participar das negociações de obras junto a estaleiros, gerenciar problemas emergenciais, estabelecer cronograma de trabalho, sugerir ações de controle ambiental, ter flexibilidade profissional, inspecionar navios, monitorar sistemas de drenagens de tanques e pneumáticos, vistoriar quantidades de óleo combustível, garantir a utilização de epi´s, expressar-se oralmente, realizar manutenção de equipamentos de combate à poluição ambiental, cumprir normas de proteção ao meio ambiente, aumentar capacidade de geração de energia, auxiliar negociações sobre contratos de fretes, dominar línguas estrangeiras, supervisionar sistemas de controle eletroeletrônicos, analisar relatórios técnicos, participar da previsão orçamentária, controlar pressão e temperatura dos sistemas, demonstrar motivação, administrar conflitos, realizar teste de pressão de carga e descarga, acompanhar vistorias de navios, testar sistema de governo do navio, verificar sistema de comunicação, prestar suporte técnico de reparo de equipamentos, simular exercícios de incêndio da embarcação, efetuar cambação de óleo combustível do motor, demonstrar solidariedade, dominar informática, tomar decisões, garantir através de treinamento a extinção de fontes poluidoras, controlar sistema de vapor do navio, manter hierarquia da embarcação, consultar escrituração de diário de bordo, manter atualizada escrituração de diários de bordo, oferecer suporte técnico de instalação de equipamentos, contatar fornecedores para compra de materiais, assistir tecnicamente na manutenção de equipamentos, demonstrar capacidade de observação, executar sondagens dos níveis dos tanques, analisar quimicamente sistemas de água e óleos lubrificantes do navio, coordenar atuação das agências e representantes, exercer liderança, disponibilizar sistema de partida do motor, demonstrar coragem, demonstrar iniciativa, avaliar desempenho de tripulantes.

Cargos e salários CBO 2152-15 - Oficiais de máquinas da marinha mercante

Salário Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante

Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante: Brasil

  • 836
  • Brasil
  • 7.389 - 14.537
  • 41h
O profissional no cargo de Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante CBO 2152-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 7.389 e 14.537 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 836 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2152-15.
Salário Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante

Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante: Rio de Janeiro

  • 668
  • Rio de Janeiro
  • 7.439 - 13.343
  • 42h
O profissional no cargo de Segundo Oficial de Maquinas da Marinha Mercante CBO 2152-15 trabalhando em Rio de Janeiro, ganha entre 7.439 e 13.343 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 668 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2152-15.