Carregador de Caminhão - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 1.672,53/mês

Atualizado em

Hoje um Carregador de Caminhão ganha em média R$ 1.672,53 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 144.678 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Carregador de Caminhão pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 1.626,85 e o teto salarial de R$ 2.631,51, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Carregador de Caminhão.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Salário por cidade

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 23 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Carregador de Caminhão é São Paulo.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Carregador de Caminhão, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Carregador de Caminhão CBO 7832-15

O Carregador de Caminhão executa a preparação do serviço de carregamento de materiais e produtos em veículos terrestres, conferindo notas fiscais, verificando o tipo de carga, examinando o peso e observando o destino Examina as embalagens, podendo recolocar fita lacre, quando necessário Faz amarração de cargas.

Distribui cargas em paletes, vistoriando as etiquetas Seleciona os lotes para movimentação Realiza triagem de malotes por destino Separa cargas especiais em carregamentos específicos, verificando as etiquetas.

Solicita autorização para transporte de mercadorias especiais Estabelece a ordem da movimentação de cargas especiais, priorizando o embarque de produtos perecíveis por data de validade Opera equipamentos de movimentação de carga, tais como esteiras, carrinhos hidráulicos e carrinhos plataformas.

Pode operar empilhadeira Segue procedimentos de movimentação de produtos perigosos, como explosivos e produtos químicos Monitora os produtos perigosos, para evitar vazamentos Carrega materiais e produtos no compartimento de carga de trem, de caminhão ou de outro veículo terrestre.

Descarrega os materiais e produtos que chegaram em trens, em caminhões ou em outros veículos terrestres Pode reparar embalagens danificadas durante o transporte da carga, reembalando materiais e produtos Pode fazer o transbordo de materiais e produtos entre veículos de transporte terrestre Pode levar as cargas, que chegaram, para armazéns ou para terminais de passageiros Pode fazer a entrega de encomendas, organizando-a conforme programação.

Verifica a etiqueta de identificação da encomenda e o endereço de entrega Consulta guias de ruas e dispositivos tecnológicos de localização via satélite - como o GPS-Global Positioning System ou Sistema de Posicionamento Global – para encontrar o endereço Entrega malotes e pequenos volumes em portarias de prédios e empresas.

Pode coletar pequenos volumes e malotes para o serviço de transporte de caminhões, trens ou outros veículos Orienta o cliente quanto à embalagem para transporte Controla a qualidade dos serviços prestados, monitorando tempos de execução dos serviços, aplicando as recomendações de manuseio e acondicionamento constantes nas embalagens, controlando limites de empilhamento de volumes e protegendo cargas das intempéries climáticas.

Faz uso de aparelhos de comunicação para emitir, receber e solicitar informações, orientações e autorizações para embarque e desembarque de materiais e produtos e para realização de entregas e coletas de encomendas Pode preencher documentação ou fichas de controle das atividades Pode utilizar sistemas de computação móvel, para registrar a entrega e a coleta de encomendas.

Mantém os locais de trabalho limpos e organizados Conserva os equipamentos e os instrumentos de trabalho em plenas condições de uso Utiliza equipamentos de proteção individual e verifica disponibilidade e efetividade dos equipamentos de proteção coletiva.

Algumas funções no exercício da profissão

  • fixar cargas;
  • entregar e coletar encomendas;
  • controlar qualidade dos serviços prestados;
  • reparar embalagens danificadas;
  • comunicar-se;
  • operar equipamentos de carga e descarga;
  • manusear cargas especiais;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar cargas e descargas de mercadorias;
  • movimentar mercadorias e cargas em navios, aeronaves, caminhões, vagões e instalações portuárias;
  • entregar encomendas, conforme destino;
  • separar cargas perigosas em carregamentos específicos - explosivos;
  • fazer anotações pertinentes;
  • estabelecer procedimentos de movimentação de cargas especiais;
  • localizar endereço de entrega;
  • demonstrar capacidade de avaliar riscos;
  • definir cubagem da carga;
  • ver mais...

Salário de Carregador de Caminhão CBO 7832-15 - Série histórica

Quanto ganha um Carregador de Caminhão por região do Brasil

Quanto ganha um Carregador de Caminhão nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Carregador de Caminhão na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
São Paulo, SP 44 1.659,14 1.705,72 2.577,74 7,79 9.450
Guarulhos, SP 44 1.728,34 1.776,87 2.685,26 8,09 3.139
Curitiba, PR 43 1.779,56 1.829,53 2.764,83 8,41 2.742
Contagem, MG 44 1.587,33 1.631,90 2.466,18 7,46 2.520
Rio de Janeiro, RJ 40 1.697,12 1.744,77 2.636,75 8,62 2.371
São José dos Pinhais, PR 44 1.795,97 1.846,40 2.790,34 8,41 1.646
Campo Grande, MS 44 1.568,65 1.612,69 2.437,15 7,35 1.519
Chapeco, SC 44 1.568,87 1.612,92 2.437,50 7,33 1.342
Fortaleza, CE 44 1.501,43 1.543,59 2.332,72 7,04 1.201
Itajaí, SC 44 1.776,97 1.826,86 2.760,80 8,33 1.136
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a nossa Pesquisa Salarial.

Tabela salarial para Carregador de Caminhão

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 1.627 19.522 407 7,47
Média Salarial 1.673 20.070 418 7,68
1º Quartil 1.443 17.322 361 6,62
Salário Mediana 1.610 19.320 403 7,39
3º Quartil 2.007 24.083 502 9,21
Teto Salarial 2.632 31.578 658 12,08
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Carregador de Caminhão negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 7832-15 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Carregador de Caminhão é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Maio de 2023 e Abril de 2024, tivemos um aumento de 19.03% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Carregador de Caminhão CBO 7832-15 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Carregador de Caminhão por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Carregador de Caminhão na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.741,70 1.790,61 2.706,02 8,19 38.079
44 1.708,55 1.756,52 2.654,50 8,07 14.571
43 1.593,53 1.638,28 2.475,81 7,57 13.813
44 1.684,23 1.731,52 2.616,72 7,91 13.105
44 1.681,82 1.729,04 2.612,98 7,88 10.373
44 1.504,97 1.547,22 2.338,21 7,08 8.098
44 1.405,44 1.444,90 2.183,58 6,63 5.918
41 1.610,85 1.656,08 2.502,72 7,98 5.084
44 1.462,11 1.503,17 2.271,63 6,88 4.079
44 1.481,61 1.523,21 2.301,92 6,98 4.021
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
4930-2/02 Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional 1.642,36 1.688,48 2.551,68
5212-5/00 Carga e descarga 1.467,96 1.509,18 2.280,72
7820-5/00 Locação de mão-de-obra temporária 1.667,70 1.714,52 2.591,04
4633-8/01 Comércio atacadista de frutas, verduras, raízes, tubérculos, hortaliças e legumes frescos 1.731,53 1.780,14 2.690,21
0162-8/99 Atividades de apoio à pecuária 1.564,86 1.608,80 2.431,26
8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 1.592,95 1.637,68 2.474,91
4744-0/99 Comércio varejista de materiais de construção em geral 1.477,45 1.518,93 2.295,45
4639-7/02 Comércio atacadista de produtos alimentícios em geral 1.759,10 1.808,49 2.733,05
4930-2/01 Transporte rodoviário de carga 1.558,54 1.602,30 2.421,44
8121-4/00 Limpeza em prédios e em domicílios 1.428,66 1.468,77 2.219,65
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Carregador de Caminhão por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 144.678 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Carregador de Caminhão CBO 7832-15 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
126.091 44 220 1.670,41 7,59
5.715 40 200 1.631,77 8,16
1.304 36 180 1.725,20 9,58
883 43 215 1.754,90 8,16
811 42 210 1.671,25 7,96
396 39 195 1.776,68 9,11

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 62.935 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 1.705,40 1.819,75 2.018,10
Pequenas 1.707,25 1.821,59 2.019,95
Médias 1.704,89 1.819,24 2.017,59
Grandes Empresas 1.746,77 1.861,12 2.059,47
  • *Carregador de Caminhão Nível I: até 4 anos;
  • *Carregador de Caminhão Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Carregador de Caminhão Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Quanto ganha um Carregador de Caminhão PCD

Num levantamento com 646 salários de Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias PCDs - Pessoas Com Deficiência no cargo de Carregador de Caminhão, a média salarial em todo o Brasil é de R$ 1.722,98 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

O salário médio aqui mostrado não difere o tipo de deficiência do trabalhador, podendo esta ser permanente, ou até mesmo um trabalhador readaptado que retorna de afastamento do trabalho pelo INSS.

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Carregador de Caminhão

  • Salário Base: R$ 1.672,53
  • Salário-educação (3%): R$ 50,18
  • Sistema S (2%): R$ 33,45
  • INSS Patronal (20%): R$ 334,51
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 16,73
  • FGTS (8%): R$ 133,80
  • Férias 1/12: R$ 139,38
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 334,51
  • Periculosidade (30%): R$ 501,76
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 46,46
  • 13º Salário: R$ 139,38
  • FGTS sobre Férias: R$ 11,15
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 3,72
  • FGTS sobre 13º: R$ 11,15
  • Aviso Prévio: R$ 139,38
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 11,15
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 139,38

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Carregador de Caminhão pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Carregador de Caminhão