CBO 2615-20 - Profissionais da escrita - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2615-20 é o Código Brasileiro da Ocupação de profissionais da escrita que pertence ao grupo dos profissionais da comunicação e da informação, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Profissionais da escrita CBO 2615-20 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2615-20

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Comunicadores, artistas e religiosos.
      • Profissionais da comunicação e da informação.
        • Profissionais da escrita.

Descrição dos cargos da categoria Profissionais da escrita

Os Profissionais da escrita CBO 2615-20 escrevem textos literários para publicação, representação e outras formas de veiculação e para tanto criam projetos líterários, pesquisando temas, elaborando esquemas preliminares. Podem buscar publicação ou encenação da obra literária bem como sua divulgação.

Condições de trabalho

Profissionais da escrita desenvolvem a escrita, trabalho intelectual e subjetivo, tanto no conteúdo, como na forma de organizá-lo e desenvolvê-lo. Trabalham geralmente como autônomos, podendo exercer outras atividades de forma concomitante à escrita. São encontrados em várias atividades econômicas, dentre elas, no ensino e nas atividades culturais e recreativas. Costumam trabalhar sozinhos - exceção feita aos autores- roteiristas que trabalham em equipes interdisciplinares, em geral, em horários irregulares. Os processos de concepção e criação são partes importantes do seu trabalho, assim como as habilidades de organização, pesquisa, obervação e reflexão.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício do trabalho não requer formação escolar definida, senso imprescindível o domínio da língua, bem como das linguagens específicas aos vários veículos de comunicação para os quais se pode escrever, como teatro, TV, cinema etc. É freqüente a ocorrência de profissionais autodidatas.

Funções dos Profissionais da escrita CBO 2615-20

Profissionais da escrita devem:

  • criar projeto literário;
  • divulgar a obra;
  • demonstrar competências pessoais;
  • escrever textos;
  • pesquisar temas pertinentes ao projeto;
  • elaborar esquema preliminar;
  • buscar a publicação ou encenação da obra literária;
  • Atividades dos cargos CBO 2615-20

    Entre as principais atribuições dos Profissionais da escrita CBO 2615-20 estão as de:

    • pesquisar música;
    • procurar editor para publicação;
    • negociar contrato de edição;
    • consultar especialistas;
    • demonstrar hábito de leitura;
    • discutir direitos autorais;
    • participar de feiras de livros e exposições;
    • selecionar material coletado;
    • conceder entrevistas;
    • considerar prazos na elaboração do texto;
    • participar de mesas redondas;
    • utilizar recursos retóricos para sedução dos leitores;
    • situar projeto em um determinado espaço, tempo.;
    • considerar diretrizes formuladas para projeto;
    • pesquisar teatro;
    • buscar subsídios nas memórias de leituras (textos escritos, imagens, espetáculos etc);
    • participar de concursos;
    • participar de comissões julgadoras;
    • buscar subsídios na memória (emocionais, experiência pessoal);
    • pesquisar textos jornalísticos;
    • demonstrar criatividade;
    • considerar diretrizes dos órgãos oficiais;
    • elaborar e reelaborar o texto;
    • demonstrar senso de observação;
    • pesquisar fontes historiográficas;
    • refazer o livro didático periodicamente;
    • justificar as ideias apresentadas no texto técnico, didático e científico;
    • realizar pesquisa de campo;
    • utilizar a internet como meio de divulgação da obra;
    • realizar palestras para divulgar a obra;
    • procurar agentes literários;
    • pesquisar palavras, gírias e formas de expressão;
    • apresentar relatórios do desenvolvimento do trabalho;
    • decodificar a obra para o público alvo;
    • participar de lançamentos da obra;
    • dominar a linguagem específica do veículo (tv, livro, cinema, teatro, jornal etc);
    • definir formas metodológicas na obra didática;
    • pesquisar iconografia;
    • divulgar a obra junto a críticos e resenhistas;
    • dominar a língua;
    • analisar propostas de trabalho pré-definidas;
    • reelaborar o texto final considerando pareceres críticos;
    • definir gênero da obra (forma e conteúdo);
    • definir conceitos a serem desenvolvidos na obra técnica, didática e científica;
    • adequar linguagem ao público alvo;
    • considerar público alvo;
    • desenvolver intuição;
    • definir foco narrativo;
    • pesquisar textos literário;
    • pesquisar os sons das palavras;
    • pesquisar cinema;
    • escrever de acordo com as especificidades do gênero da obra;
    • procurar coordenador de coleções;
    • enviar textos para concursos literários;

    Cargos e salários CBO 2615-20 - Profissionais da escrita

    Salário Ensaísta de Não Ficção

    Ensaísta de Não Ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Ensaísta de Não Ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Escritor de Obra Didática

    Escritor de Obra Didática: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Escritor de Obra Didática CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Escritor de Obras Científicas

    Escritor de Obras Científicas: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Escritor de Obras Científicas CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Escritor de Obras Educativas de Não Ficção

    Escritor de Obras Educativas de Não Ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Escritor de Obras Educativas de Não Ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Escritor de Obras Técnicas

    Escritor de Obras Técnicas: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Escritor de Obras Técnicas CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Folclorista de Não Ficção

    Folclorista de Não Ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Folclorista de Não Ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Memorialista de Não-ficção

    Memorialista de Não-ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Memorialista de Não-ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Escritor de não Ficção

    Escritor de não Ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Escritor de não Ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Biógrafo

    Biógrafo: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Biógrafo CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Cronista de Não Ficção

    Cronista de Não Ficção: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Cronista de Não Ficção CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.
    Salário Enciclopedista

    Enciclopedista: Brasil

    • 56
    • Brasil
    • 4.836 - 11.886
    • 41h
    O profissional no cargo de Enciclopedista CBO 2615-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.836 e 11.886 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 56 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2615-20.