Estágio na Fisioterapia – Veja como funciona, onde estagiar e regulamentação da profissão

A Fisioterapia tem sido uma das especialidades mais procuradas atualmente por aqueles que desejam uma formação na área da saúde. E quem deseja atuar como um profissional de fisioterapia, precisa saber, dentre outras coisas, como funciona o estágio na Fisioterapia.

A maioria das formações não exigem do aluno um estágio para complementação do Curso. Mas, áreas relacionadas a saúde em sua maioria exigem que o aluno tenha uma porcentagem do curso realizada em estágio para um melhor aprendizado, além disso o MEC exige que 20% da carga horária do curso seja realizada em aulas práticas.

A vivência com a realidade da profissão faz com que o estudante tenha uma real ideia sobre como funciona o dia a dia, bem como os desafios da carreira em que ele decidiu seguir. E na área de Fisioterapia não é diferente.

Confira também:

estágio na fisioterapia

 

Porque fazer o estágio na Fisioterapia

Como já introduzimos, existe uma necessidade de que aquele que deseja ser um profissional na área da Fisioterapia tenha contato direto com a realidade dos profissionais e também dos pacientes tratados por um fisioterapeuta.

A teoria apenas não é o suficiente para que o estudante se torne um profissional de excelência.

Até o 3º ano de graduação o aluno lida com o conteúdo teórico do curso. A partir de então, passa a ser exigido dele uma carga horária de estágio visando a compreensão e formação do curso em sua completude.

O estágio na Fisioterapia permite que o aluno se envolva com situações reais e se prepare de forma não só acadêmica, mas também psicológica e prática em relação a realidade da área escolhida para se profissionalizar.

Onde acontecem os estágios

Existem várias clínicas particulares que possibilitam ao estudante fazer um estágio na Fisioterapia. Consultórios e hospitais que possuem convênio com faculdades também possibilitam ao aluno o ingresso no estágio.

Mas, antes de iniciar o estágio, é necessário que você verifique se o local escolhido para ter esse tipo de experiência está dentro dos padrões exigidos.

Tanto o local que oferece o estágio quanto o aluno que pretende realizá-lo tem deveres a serem cumpridos, como também direitos que os amparam. É importante que os estagiário cumpra as regras do estágio a fim de ser aprovado concluindo então o seu curso.

Deveres do estagiário

O estagiário deve certificar-se de que a clínica escolhida está dentro dos padrões exigidos pela CREFITO (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional).

Cumprir todos os regulamentos internos da clínica, tais como:

  • Carga horária determinada;
  • Vestimentas adequadas para o ambiente;
  • Consultar professor ou chefe de setor em caso de dúvidas ou decisões a serem tomadas, entre outras coisas.

Manter-se frequente não ultrapassando o limite de faltas a fim de não comprometer sua aprovação.

Deveres das clinicas e/ou hospitais conveniados

Já as clinicas e/ou hospitais que são conveniados para receber estagiários de Fisioterapia devem:

  • Fazer a apresentação dos processos clínicos aos estagiários;
  • Exigir e fiscalizar o cumprimento dos horários;
  • Motivar a leitura de artigos científicos ou relacionados a área específica de atendimento da clínica;
  • Fazer o monitoramento dos estudantes nos casos de decisões a serem tomadas;
  • Cobrar o estudo de casos clínicos periodicamente.

Regulamentação do estágio na Fisioterapia

Não podemos confundir o regulamento interno de uma clínica e/ou hospital que disponibiliza o estágio com o regulamento da CREFITO. Obviamente as regras internas dos mesmos estão pautadas nas regras do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional e, baseado nisso, existe então autonomia para a criação de regras internas.

É importante ressaltar a diferença entre COFFITO e CREFITO.

O COFFITO é um órgão Federal Presidido pelo Dr. Roberto Mattar Cepeda, que atua resumidamente em áreas administrativas relacionadas a profissão, como, normas, fiscalizações, orientações e concessão do Título de Especialista Profissional.

O CREFITO é um órgão regional que atua representando o órgão federal em regiões específicas. Entre suas atribuições estão a expedição de identidade profissional, fiscalização do exercício profissional afim de remeter possíveis irregularidades às autoridades competentes, entre outras coisas.

O CREFITO 3 por exemplo, atua na região de São Paulo e tem sua sede em Bela vista, o órgão possui 7 sub sedes distribuídas dentro do Estado de São Paulo. Todas as dúvidas, esclarecimentos e ações relacionadas ao estágio na Fisioterapia estão nesses órgãos que deve ser procurado pelos estudantes de fisioterapia.

O MEC exige que 20% da carga horária do curso seja realizada em aulas práticas, daí a necessidade de se fazer estágio. A prática do estágio viabiliza a escolha da modalidade que o aluno que exercer como profissional.

O estágio na Fisioterapia e a especialização profissional

O estágio na Fisioterapia é fundamental para que o estudante ao final de seu curso venha realizar o Exame Nacional para a concessão de Título de Especialista Profissional. O exame é disponibilizado anualmente e é limitado a algumas modalidades.

Em 2017 os profissionais tiveram a opção de se escolher entre 10 modalidades da área para a especialização, dentre elas estavam a Fisioterapia Cardiovascular; Fisioterapia esportiva; Acupuntura; Osteopatia; Quiropraxia; Neurofuncional; a Terapia intensiva e a Fisioterapia Respiratória e traumo-ortopédica.

Confira a remuneração e o mercado de trabalho dessas e outras áreas da Fisioterapia

Salário de Fisioterapeuta

 

Comente sobre Estágio na Fisioterapia – Veja como funciona, onde estagiar e regulamentação da profissão

Regras para os comentários

  • Todos os comentários são moderados antes de publicados.
  • Respondemos todas as dúvidas no prazo máximo de 2 dias úteis.
  • Se postou uma pergunta, volte a essa página para ver a resposta. Não enviamos respostas por email devido ao problema com SPAM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Please enter your name here