CBO 7681-25 - Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas - Salário 2020, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 7681-25 é o Código Brasileiro da Ocupação de trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas que pertence ao grupo dos trabalhadores artesanais das atividades têxteis, do vestuário e das artes gráficas, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas CBO 7681-25 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7681-25

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas.
      • Trabalhadores artesanais das atividades têxteis, do vestuário e das artes gráficas.
        • Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas.

Descrição dos cargos da categoria Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas

Os Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas CBO 7681-25 confeccionam fios, estirando, torcendo e fiando algodões, operam urdideira, entrelaçando e esticando fios. Operam tear manual, unindo, fixando e penteando fios, tecem tecidos, operando pedais e lançadeiras. Confeccionam peças de tricô, crochê, chapéus e redes, definindo tipos, selecionando modelos, confeccionando moldes e amostras e montando pontos na agulha. Preparam palhas, extraindo, selecionando e secando folhas. Comercializam produtos de tecelagem manual.

Condições de trabalho

Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas os trabalhadores dessa família ocupacional atuam em setores ligados à fabricação de produtos têxteis e preparação de couros, fabricação de artefatos de couro, artigos de viagem e calçados. São profissionais autônomos ou empregados. Podem trabalhar individualmente ou em pequenos grupos, com total autonomia. Têm como local de trabalho ambientes fechados e horários irregulares. Freqüentemente trabalham em posições desconfortáveis, por períodos longos, expostos a materiais tóxicos, ruídos e pêlos.

Exigências do mercado de trabalho

A escolaridade desejável para acessar as ocupações de chapeleiro, redeiro, tecelão e tricoteiro é a formação mínima do ensino fundamental. Os crocheteiros e tecelões de tapetes têm, em geral, o ensino médio incompleto. Esses trabalhadores necessitam de cursos básicos de qualificação profissional com até duzentas horas-aula que podem ser ministrados em escolas especializadas ou por pessoas mais experientes, no próprio local de trabalho. A experiência profissional pode variar entre menos de um ano até quatro anos de atuação, dependendo da ocupação. São, majoritariamente, profissionais que se organizam de forma individual no trabalho com total autonomia de suas funções.

Funções dos Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas CBO 7681-25

Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas devem:

  • tecer tecidos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar palhas;
  • comercializar produtos da tecelagem manual;
  • confeccionar chapéus;
  • Atividades dos cargos CBO 7681-25

    Entre as principais atribuições dos Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas CBO 7681-25 estão as de:

    • retirar bordas de fôrmas;
    • providenciar entrega de peças;
    • definir custos das peças;
    • tratar palha no ácido sulfúrico;
    • cortar palhas de acordo com a trança;
    • trançar palhas;
    • negociar preço com clientes;
    • criar criatividade;
    • selecionar materiais (fios, agulhas, linhas, navete, palheta);
    • ajustar tranças na borda;
    • demonstrar habilidade;
    • embalar peças;
    • pintar abas;
    • divulgar produtos para comercialização;
    • secar folhas;
    • persistir;
    • costurar tranças de acordo com a forma;
    • passar chapéus;
    • confeccionar bordas;
    • demonstrar paciência;
    • selecionar folhas;
    • extrair folhas de carnaubeiras, palhas de trigo, arroz ou centeio;
    • moldar formas;

    Cargos e salários CBO 7681-25 - Trabalhadores de tecelagem manual, tricô, crochê, rendas

    Salário Chapeleiro (Chapéus de Palha)

    Chapeleiro (Chapéus de Palha): Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Chapeleiro (Chapéus de Palha) CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Acabador de Chapéus de Palha

    Acabador de Chapéus de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Acabador de Chapéus de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Chapeleiro de Palha

    Chapeleiro de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Chapeleiro de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Confeccionador de Chapéus de Palha

    Confeccionador de Chapéus de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Confeccionador de Chapéus de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Decorador de Chapéus de Palha

    Decorador de Chapéus de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Decorador de Chapéus de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Moldador de Chapéus de Palha

    Moldador de Chapéus de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Moldador de Chapéus de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.
    Salário Trançador - na Fabricação de Chapéus de Palha

    Trançador - na Fabricação de Chapéus de Palha: Brasil

    • 33
    • Brasil
    • 1100 - 1.487
    • 42h
    O profissional no cargo de Trançador - na Fabricação de Chapéus de Palha CBO 7681-25 trabalhando no Brasil, ganha entre 1100 e 1.487 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 33 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7681-25.