CBO 3514-10 - Escrivão judicial - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos serventuários da justiça

O profissional no cargo de Escrivão judicial CBO 3514-10 executa serviços de suporte e apoio administrativo às atividades judiciais, redigindo documentos na forma legal, efetivando ordens judiciais, participando de audiências e mantendo a documentação judicial sob sua guarda, sigilo e responsabilidade Providencia a organização e o arquivo da documentação, em meio físico e digital.

Coordena equipe de trabalho, supervisionando e orientando suas atividades e avaliando seu desempenho Administra recursos financeiros e materiais Presta atendimento ao público.

Atua de acordo com a ética, mantém o sigilo de informações e de segredo de justiça e cumpre legislação, parâmetros técnicos e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

CBO 3514-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de serventuários da justiça que pertence ao grupo dos técnicos de nivel médio nas ciências administrativas, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Escrivão judicial, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Serventuários da justiça CBO 3514-10 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3514-10

  • Técnicos de nível médio.
    • Serventuários da justiça.
      • Técnicos de nivel médio nas ciências administrativas.

O que faz um Escrivão judicial

O Escrivão judicial CBO 3514-10 planeja os serviços de suporte e apoio administrativo às atividades judiciais, estabelecendo o fluxo de trabalho e selecionando os recursos necessários Realiza a redação, na forma legal, de ofícios, mandados, cartas precatórias e os demais atos de sua alçada.

Registra e expede tais documentos.

Efetiva as ordens judiciais, realizando citações e intimações e praticando todos os demais atos que lhe forem atribuídos pelas normas de organização judiciária Mantém, sob sua guarda e responsabilidade, os autos.

Participa de audiências, apregoando as partes e as testemunhas, lavrando atas, lendo sentenças e outras peças dos autos e colhendo assinaturas Presta atendimento ao público, informando andamento de processos e autenticando documentos.

Fornece certidão de qualquer ato ou termo de processo, observando as disposições referentes ao segredo de justiça.

Providencia a organização e o arquivo da documentação - em meio físico e digital -, orientando a classificação, garantindo a segurança e controlando a reprodução de documentos Conserva cópias de segurança.

Monitora o uso de sistemas digitais para controle de tramitação e expedição de processos e documentos oficiais.

Realiza consultas a plataformas, repositórios e bancos de dados referentes à legislação e aos processos judiciais Administra recursos financeiros e materiais Faz controle de estoques, providenciando aquisições para reposição de materiais e equipamentos.

Requisita serviço de manutenção de equipamentos, quando necessário Supervisiona a rotina do trabalho, controlando a frequência da equipe e o fluxo de trabalho Avalia o desempenho da equipe, podendo proporcionar a cada integrante participação em cursos de aperfeiçoamento e atualização profissional.

Examina a limpeza e a organização do local de trabalho Orienta a destinação de resíduos, estimulando o reaproveitamento de materiais e providenciando o descarte de acordo com as normas ambientais.

.

Funções do cargo

O funcionário CBO 3514-10 deve demonstrar competências pessoais, cumprir determinações legais e judiciais, registrar documentos, realizar diligências, gerenciar atividades técnico-administrativas do cartório, delegacia e câmara de mediação e arbitragem, prestar atendimento ao público, organizar documentação, coadjuvar nas audiências e/ou sessões de mediações, expedir documentos.

Condições de trabalho dessas profissões

Serventuários da justiça atuam em cartórios. São contratados em regime de clt, com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão permanente, trabalham em ambientes fechados, durante o dia e, por convocação, em qualquer horário e dia da semana. Estão sujeitos à exposição de poeira contaminada de papéis de processos, que podem ocasionar rinite e leptospirose. O oficial de justiça tem condições especiais de exercício, com supervisão ocasional, podendo trabalhar em veículos ou a céu aberto, sujeito a situações especiais, como cumprimento de mandado de prisão de infratores da lei.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 3514-10

Os requisitos de escolaridade dessas ocupações são heterogêneos, com critérios diferenciados por região do país ou estado da federação. Para o auxiliar de serviços jurídicos requer-se, no mínimo, ensino fundamental sem exigências de experiência anterior. Para escrivão judicial requer-se curso superior incompleto e experiência profissional de quatro a cinco anos na área. Para o escrivão extra-judicial requer- se curso superior completo mais três a quatro anos de experiência. Para as demais ocupações o requisito é o ensino médio completo.

Atividades exercidas por um Escrivão judicial CBO 3514-10

Um Escrivão judicial (ou sinônimo) deve manter registros e livros, apregoar as partes e testemunhas, guardar objetos de prova, esclarecer as partes interessadas, demonstrar capacidade de comunicação, demonstrar perspicácia, citar a parte requerida, demonstrar bom senso, registrar assinaturas, classificar documentos, gerenciar livros e guias, registrar penhoras, cumprir as determinações no prazo, assinar atos e demais documentos, dar publicidade aos atos, informar andamento do processo, transmitir segurança e confiança, manter o funcionamento do sistema de informática, reproduzir documentos, distribuir ações, ler sentenças e outras peças dos autos, adquirir materiais e equipamentos, demonstrar capacidade de verificação de autenticidade dos documentos, guardar bens móveis e imóveis, fornecer certidões, trajar-se conforme as normas, expedir editais, demonstrar discrição, executar atos, elaborar esboço de partilha, colher assinaturas das partes e testemunhas, agir com urbanidade, administrar recursos financeiros, expedir formal de partilha, penhorar bens e direitos, organizar a sala de audiências/sessões de mediação, demonstrar capacidade de tomar decisões, expedir mandados e contramandados, arquivar processos e demais documentos, elaborar laudo de avaliação, registrar portarias, saber ouvir, notificar os interessados, remeter autos aos tribunais, expedir cartas precatórias, rogatórias e arbitral, registrar arrematação e adjudicação, guardar segredo de justiça quando determinado, proceder sindicâncias, pesquisar documentos, registrar sentenças, demonstrar capacidade de manter sigilo, supervisionar a rotina do trabalho, controlar prazos das partes, demonstrar capacidade de negociação, demonstrar imparcialidade, registrar atas de audiências, garantir a segurança dos documentos, administrar pessoal, informatizar o registro de documentos, registrar depósitos prévios, registrar petições iniciais, elaborar relatórios estatísticos, aplicar tabelas de custas, elaborar contas judiciais, levantar penhoras, expedir certidões, expedir carta de arrematação e adjudicação, registrar processos e demais atos, lavrar escrituras e outros atos fora da serventia, conservar cópias de segurança em diversas mídias, lavrar atos, expedir traslados, registrar testamentos, autenticar documentos, acompanhar fases dos processos, averbar atos, consultar legislação pertinente, expedir alvarás, manter a ordem durante audiências/sessões de mediação, demonstrar pontualidade e assiduidade, registrar depósitos judiciais, realizar inspeção e vistoria judicial, autuar processos, expedir guias e cartas de guia, demonstrar capacidade de persuasão, intimar os interessados, lavrar atas de audiências/sessões de mediação, realizar prisões de pessoas e bens, demonstrar consciência de cidadania, registrar cancelamento de distribuição, expedir ofícios.

Cargos e salários CBO 3514-10 - Serventuários da justiça

Salário Escrivão Judicial

Escrivão Judicial: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Escrivão Judicial CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Avaliador Judicial (escrivão)

Avaliador Judicial (escrivão): Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Avaliador Judicial (escrivão) CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Depositário Público

Depositário Público: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Depositário Público CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Distribuidor Público

Distribuidor Público: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Distribuidor Público CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Escrivão Civil

Escrivão Civil: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Escrivão Civil CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Escrivão Criminal

Escrivão Criminal: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Escrivão Criminal CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.
Salário Partidor Judicial

Partidor Judicial: Brasil

  • 100
  • Brasil
  • 4.240 - 11.021
  • 42h
O profissional no cargo de Partidor Judicial CBO 3514-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.240 e 11.021 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 100 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3514-10.