Operador de Plaina Desengrossadeira - Salário, O Que Faz, Piso Salarial 2024

R$ 2.114,08/mês

Atualizado em

Hoje um Operador de Plaina Desengrossadeira ganha em média R$ 2.114,08 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais de acordo com pesquisa do Portal Salario junto a dados de 656 profissionais admitidos e desligados em regime CLT nos últimos 12 meses divulgados pelo Novo CAGED.

Em 2024 a remuneração para Operador de Plaina Desengrossadeira pode variar entre o piso salarial mínimo de R$ 2.056,34 e o teto salarial de R$ 3.808,66, dependendo do segmento da empresa, localidade, formação, experiência na função e política de cargos e salários da empresa.

Você pode conferir logo abaixo na tabela salarial, mais dados da pesquisa como piso salarial 2024, salário mediana, salário por hora, mensal e anual para saber exatamente quanto ganha um Operador de Plaina Desengrossadeira.

Tópicos dessa pesquisa salarial:

Perfil Profissional

De acordo com nosso levantamento o perfil profissional mais recorrente é o de um trabalhador com 26 anos, ensino médio completo, do sexo masculino que trabalha 44h semanais em empresas do segmento de de todo o Brasil.

A cidade com mais ocorrências de contratações no estado e por consequência com mais vagas de emprego para Operador de Plaina Desengrossadeira é Reserva , PR.

Metodologia

Essa pesquisa salarial leva em consideração somente o salário base de Operador de Plaina Desengrossadeira, não entram no cálculo nenhum adicional salarial como bônus, comissões, horas extras, adicional noturno, periculosidade, insalubridade nem nada do tipo. Somente o salário base registrado em carteira e no contrato de trabalho entram na amostragem.

Os dados salariais são atualizados mensalmente de acordo com divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O que faz um Operador de Plaina Desengrossadeira CBO 7733-35

O Operador de Plaina Desengrossadeira planeja as atividades a serem desenvolvidas, interpretando a ordem de serviço, o desenho e as especificações técnicas do produto, para orientar-se na escolha das ferramentas de corte e estabelecer a sequência de operações de usinagem Identifica as metas de produção estabelecidas pela empresa - consultando sistemas de informações -, para utilizar máquinas, ferramentas e materiais de acordo com parâmetros de produtividade, resguardadas as condições de segurança e os requisitos da qualidade do trabalho Seleciona os materiais, de acordo com a ordem de serviço.

Prepara a plaina desengrossadeira, limpando-a e regulando-a, segundo normas da empresa e do fabricante e, ainda, conforme as dimensões do produto a ser usinado Posiciona e fixa a peça de madeira na máquina, centralizando-a e alinhando-a pelos pontos de referência e prendendo-a com o auxílio de dispositivos de fixação, para possibilitar o desbaste da peça Instala as ferramentas de corte na máquina, introduzindo-as no porta-lâminas com o auxílio de chaves comuns e especiais, para equipar a máquina com os elementos necessários à operação programada Opera a plaina desengrossadeira, colocando-a em funcionamento, graduando a mesa de acordo com a profundidade do corte e a espessura da madeira e ajustando a velocidade e outros parâmetros do movimento das ferramentas e da peça, para assegurar a execução do trabalho dentro dos requisitos estabelecidos.

Atua nos comandos de partida e demais dispositivos de controle e automação, para colocar a madeira em contato com as lâminas e efetuar a operação programada Ajusta o cabeçote superior da máquina Modifica procedimentos operativos da máquina, substituindo ferramentas e alterando a velocidade e avanço das ferramentas e da peça, para assegurar a execução precisa do trabalho.

Realiza testes de corte da madeira Segue os princípios de qualidade, classificando a madeira usinada de acordo com critérios de qualidade Afere o resultado da operação, manipulando instrumentos de medição e comparação, para verificar a correspondência da peça às especificações técnicas e fazer as necessárias retificações na regulagem dos mecanismos da plaina desengrossadeira Reaproveita a madeira usinada, de acordo com as dimensões.

Registra apontamentos de produção, anotando dados e informações relacionadas ao lote, ao tempo de serviço, entre outras Organiza o ambiente de trabalho, limpando-o e determinando a área adequada para armazenagem da madeira Realiza pequenos reparos e ajustes mecânicos e elétricos nas plainas desengrossadeiras, inspecionando as partes mecânicas e elétricas das máquinas e substituindo ferramentas de corte com desgaste Controla o tempo de vida útil dos componentes e mantém as máquinas lubrificadas Substitui fusíveis danificados.

Identifica máquinas com defeito ou em manutenção Trabalha com segurança, interpretando normas e procedimentos, utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) Checa a existência e o funcionamento adequado dos dispositivos de proteção instalados nas máquinas, especialmente aqueles relacionados às partes móveis – ferramentas de corte – e aos alarmes de segurança, antes do início das operações, seguindo normas e procedimentos específicos de segurança no trabalho em máquinas e equipamentos, para evitar acidentes.

Respeita os limites de segurança da área em volta das máquinas e libera área em torno de equipamentos de combate a incêndio Evita acúmulo de resíduos de madeira em peças da máquina em movimento Pode utilizar equipamentos de combate a incêndio.

Descarta os resíduos da madeira, após concluir as tarefas de trabalho, observando normas e procedimentos de preservação ambiental.

Algumas funções no exercício da profissão

  • seguir os princípios de qualidade;
  • operar máquinas de usinagem convencional de madeira;
  • demonstrar competências pessoais;
  • demonstrar iniciativa;
  • ver mais...

Salário de Operador de Plaina Desengrossadeira CBO 7733-35 - Série histórica

Quanto ganha um Operador de Plaina Desengrossadeira por região do Brasil

Quanto ganha um Operador de Plaina Desengrossadeira nas principais cidades

Clique em uma cidade para ver a pesquisa salarial completa para Operador de Plaina Desengrossadeira na localidade
Cidade Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 1.920,65 1.974,58 2.984,04 8,98 29
44 1.431,45 1.471,64 2.223,99 6,69 28
44 1.735,63 1.784,36 2.696,58 8,11 22
44 1.993,06 2.049,02 3.096,54 9,31 19
44 2.058,24 2.116,03 3.197,81 9,62 19
44 2.431,72 2.500,00 3.778,08 11,36 17
44 2.659,36 2.734,03 4.131,74 12,43 16
44 1.905,82 1.959,33 2.961,00 8,91 15
44 1.289,09 1.325,29 2.002,81 6,02 14
44 3.475,35 3.572,93 5.399,52 16,24 14
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada uma das cidades da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outras cidades além dessas utilize a Busca Salarial.

Tabela salarial para Operador de Plaina Desengrossadeira

Tabela salarial referentes ao salário base do cargo e na remuneração por períodos
Período Salário Mensal Salário Anual Salário Semanal Salário/Hora
Piso Salarial 2.056 24.676 514 9,39
Média Salarial 2.114 25.369 529 9,65
1º Quartil 1.537 18.449 384 7,02
Salário Mediana 1.903 22.836 476 8,69
3º Quartil 2.905 34.856 726 13,26
Teto Salarial 3.809 45.704 952 17,39
  • Piso Salarial: Média do salário base de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Operador de Plaina Desengrossadeira negociados por sindicatos e registrados no MTE;
  • Média Salarial: A soma de todos os salários dividido pelo total de salários de profissionais CBO 7733-35 da amostragem. Cálculo de média aritmética simples;
  • 1° Quartil: Primeiro quartil é o cálculo que separa 25% dos menores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Salário Mediana: Mediana é o valor que mostra o salário bem ao centro da amostragem. o cálculo separa os dados de modo que 50% dos salários informados são superiores a esse nível e 50% são inferiores;
  • 3º Quartil: Cálculo que separa 25% dos maiores salários e obtém a média salarial entre eles;
  • Teto Salarial: Corresponde aos maiores salários no cargo, observando-se ponderações e filtros exclusivos do nosso algoritmo de pesquisa salarial.

Demanda no mercado de trabalho para o cargo

Operador de Plaina Desengrossadeira é um cargo que está com altíssima demanda no mercado de trabalho brasileiro nos últimos meses.

No comparativo entre os meses de Abril de 2023 e Março de 2024, tivemos um aumento de 11.54% nas contratações formais com carteira assinada em regime integral de trabalho.

Dentro da pesquisa, logo abaixo, você pode conferir um gráfico completo mês a mês com o número de contratações e demissões de Operador de Plaina Desengrossadeira CBO 7733-35 pelo mercado de trabalho brasileiro segundo levantamento estatístico do Salario.com.br junto a dados salariais oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web nos últimos 12 meses.

Quanto ganha um Operador de Plaina Desengrossadeira por estado

Clique em um estado para ver a pesquisa salarial completa para Operador de Plaina Desengrossadeira na localidade
UF Jornada Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial Salário/Hora Total
44 2.118,82 2.178,31 3.291,93 9,93 130
44 2.240,69 2.303,60 3.481,28 10,47 127
44 2.067,31 2.125,36 3.211,90 9,67 88
44 1.973,63 2.029,04 3.066,35 9,31 71
44 2.094,65 2.153,46 3.254,37 9,83 67
44 1.983,30 2.038,99 3.081,38 9,27 62
44 1.448,33 1.489,00 2.250,22 6,77 30
42 2.086,48 2.145,06 3.241,69 10,17 28
44 2.399,52 2.466,89 3.728,04 11,21 18
43 1.710,44 1.758,46 2.657,44 8,14 10
Para ver a pesquisa salarial completa para o cargo em cada um dos estados da tabela, clique nos links das localidades da lista. Para ver o salário em outros estados além desses utilize a Busca Salarial.

Tipos de empresas que mais contratam

Salários por setores de empresas
CNAE Segmento da Empresa Piso Salarial Média Salarial Teto Salarial
4744-0/02 Comércio varejista de madeira e artefatos 1.756,41 1.805,73 2.728,87
1629-3/01 Fabricação de artefatos diversos de madeira 1.768,47 1.818,12 2.747,60
4671-1/00 Comércio atacadista de madeira e produtos derivados 1.855,92 1.908,03 2.883,47
3101-2/00 Fabricação de móveis com predominância de madeira 1.566,30 1.610,28 2.433,50
1622-6/02 Fabricação de esquadrias de madeira peças de madeira para instalações industriais e comerciais 2.047,05 2.104,53 3.180,42
1623-4/00 Fabricação de artefatos de tanoaria e de embalagens de madeira 1.894,42 1.947,61 2.943,29
4744-0/99 Comércio varejista de materiais de construção 1.612,46 1.657,74 2.505,22
3314-7/13 Manutenção e reparação de máquinas-ferramenta 2.431,72 2.500,00 3.778,08
4391-6/00 Obras de fundações 3.475,35 3.572,93 5.399,52
1621-8/00 Fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada, prensada e aglomerada 2.508,30 2.578,73 3.897,05
CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas). Para ver a pesquisa salarial completa para o segmento, clique nas empresas da lista. Para ver outros segmentos e pesquisas em estados e cidades específicas, utilize a nossa Pesquisa Salarial e filtre a busca por CNAE.

Quanto ganha um Operador de Plaina Desengrossadeira por jornada de trabalho

Relação jornada de trabalho/salário. Filtro de amostragem com 656 profissionais admitidos e desligados. A relação abrange somente Operador de Plaina Desengrossadeira CBO 7733-35 em regime integral de trabalho.

Cálculo de acordo com a carga horária mensal e salário
Total Jornada Ref. Salário Mensal Salário Hora
627 44 220 2.115,45 9,62
19 40 200 2.094,47 10,47
3 30 150 2.322,00 15,48
2 42 210 1.584,50 7,55
1 43 215 2.279,00 10,60
1 36 180 1.900,00 10,56

No Brasil, todo trabalhador contratado com carteira assinada, ou seja, numa relação de emprego, tem a jornada de trabalho estipulada no contrato de trabalho. A lei exige que fique clara, por escrito, a duração do trabalho que esse profissional terá de cumprir.

Salários por nível profissional e porte da empresa

Metodologia: Salários de 341 profissionais demitidos pelas empresas.
Porte da Empresa Nível I Nível II Nível III
Micro 2.139,10 2.283,64 2.534,36
Pequenas 2.262,83 2.407,37 2.658,09
Médias 1.926,08 2.070,62 2.321,34
Grandes Empresas 2.209,41 2.353,95 2.604,67
  • *Operador de Plaina Desengrossadeira Nível I: até 4 anos;
  • *Operador de Plaina Desengrossadeira Nível II: de 4 a 6 anos;
  • *Operador de Plaina Desengrossadeira Nível III: acima de 6 anos na empresa até sua demissão;

Gráficos de pesquisa

Simulador de gastos da empresa com o salário mensal de um Operador de Plaina Desengrossadeira

  • Salário Base: R$ 2.114,08
  • Salário-educação (3%): R$ 63,42
  • Sistema S (2%): R$ 42,28
  • INSS Patronal (20%): R$ 422,82
  • RAT - Risco Ambiental do Trabalho (1%): R$ 21,14
  • FGTS (8%): R$ 169,13
  • Férias 1/12: R$ 176,17
  • Auxílio Transporte: R$ 220,00
  • Auxílio Alimentação: R$ 440,00
  • Adicional Noturno (20%): R$ 422,82
  • Periculosidade (30%): R$ 634,22
  • Insalubridade (20%): R$ 288,00
  • Plano de Saúde: R$ 300,00
  • 1/3 de Férias: R$ 58,72
  • 13º Salário: R$ 176,17
  • FGTS sobre Férias: R$ 14,09
  • FGTS sobre 1/3 de Férias: R$ 4,70
  • FGTS sobre 13º: R$ 14,09
  • Aviso Prévio: R$ 176,17
  • FGTS sobre Aviso Prévio: R$ 14,09
  • Multa Rescisória FGTS: R$ 176,17

Os valores referem-se somente a uma simulação de gastos mensais proporcionais e médios do mercado de trabalho. Alguns benefícios não são pagos ao mesmo tempo. Procure seu contador para maiores detalhes.

Fique por dentro dos seus direitos trabalhistas

Gostou da pesquisa e deseja utilizá-la?

Toda essa pesquisa salarial para Operador de Plaina Desengrossadeira pode ser utilizada para fins acadêmicos, empresariais estratégicos e matérias em portais, sites, blogs e redes sociais desde que seja citada a fonte com um link para o site Salario.com.br.

Ainda tem dúvidas sobre a origem dos dados salariais do Salario.com.br? Leia aqui e veja também onde os dados do Salario.com.br estão sendo utilizados.

Salário e mercado de trabalho para Operador de Plaina Desengrossadeira