CBO 7733-55 - Torneiro na usinagem convencional de madeira - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos operadores de usinagem convencional de madeira

O profissional no cargo de Torneiro na usinagem convencional de madeira CBO 7733-55 opera tornos mecânicos, realizando trabalhos de usinagem convencional, para dar formas e dimensões desejadas a peças de madeira Planeja as atividades a serem desenvolvidas, atentando para aspectos de produtividade no uso das máquinas, ferramentas e materiais.

Prepara as máquinas Segue os princípios de qualidade no decorrer do processo Realiza pequenos reparos e ajustes mecânicos e elétricos nas máquinas.

Cumpre normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho, de combate a incêndio e de preservação ambiental

CBO 7733-55 é o Código Brasileiro da Ocupação de operadores de usinagem convencional de madeira que pertence ao grupo dos trabalhadores das indústrias de madeira e do mobiliário, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Torneiro na usinagem convencional de madeira, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Operadores de usinagem convencional de madeira CBO 7733-55 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7733-55

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Operadores de usinagem convencional de madeira.
      • Trabalhadores das indústrias de madeira e do mobiliário.

O que faz um Torneiro na usinagem convencional de madeira

O Torneiro na usinagem convencional de madeira CBO 7733-55 planeja as atividades a serem desenvolvidas, interpretando a ordem de serviço, o desenho e as especificações técnicas do produto, para orientar-se na escolha das ferramentas e estabelecer a sequência de operações de usinagem Identifica as metas de produção estabelecidas pela empresa - consultando sistemas de informações -, para utilizar máquinas, ferramentas e materiais de acordo com parâmetros de produtividade, resguardadas as condições de segurança e os requisitos da qualidade do trabalho.

Seleciona os materiais, de acordo com a ordem de serviço.

Prepara o torno mecânico, limpando-o e regulando-o, segundo normas da empresa e do fabricante e, ainda, conforme as dimensões do produto a ser usinado Posiciona e fixa a peça de madeira entre as pontas do torno, centralizando-a e alinhando-a pelos pontos de referência e apertando os pontos do cabeçote, para executar o torneamento.

Opera o torno mecânico, colocando-o em funcionamento, atuando nos comandos e outros dispositivos de controle e automação, e ajustando a velocidade de acordo com a profundidade de corte, para possibilitar a rotação da peça a ser torneada Executa o torneamento, aplicando contra a superfície da peça em evolução a ferramenta de corte adequada, para conferir-lhe as dimensões e formas desejadas.

Iguala e suaviza a superfície da peça, empregando material abrasivo, para conferir-lhe as características e o acabamento requeridos.

Realiza testes de corte da madeira Segue os princípios de qualidade, classificando a madeira usinada de acordo com critérios de qualidade.

Afere a peça confeccionada, utilizando instrumentos de medição e comparação, para assegurar-se de sua correspondência às especificações técnicas e fazer as necessárias correções.

Reaproveita a madeira usinada, de acordo com as dimensões Registra apontamentos de produção, anotando dados e informações relacionadas ao lote, ao tempo de serviço, entre outras Organiza o ambiente de trabalho, limpando-o e determinando a área adequada para armazenagem da madeira.

Realiza pequenos reparos e ajustes mecânicos e elétricos nos tornos mecânicos, inspecionando as partes mecânicas e elétricas das máquinas e substituindo ferramentas de corte com desgaste Controla o tempo de vida útil dos componentes e mantém as máquinas lubrificadas Substitui fusíveis danificados.

Identifica máquinas com defeito ou em manutenção Trabalha com segurança, interpretando normas e procedimentos, utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC).

Checa a existência e o funcionamento adequado dos dispositivos de proteção instalados nas máquinas, especialmente aqueles relacionados às partes móveis – ferramentas de corte – e aos alarmes de segurança, antes do início das operações, seguindo normas e procedimentos específicos de segurança no trabalho em máquinas e equipamentos, para evitar acidentes Respeita os limites de segurança da área em volta das máquinas e libera área em torno de equipamentos de combate a incêndio Evita acúmulo de resíduos de madeira em peças da máquina em movimento.

Pode utilizar equipamentos de combate a incêndio Descarta os resíduos da madeira, após concluir as tarefas de trabalho, observando normas e procedimentos de preservação ambiental.

Funções do cargo

O funcionário CBO 7733-55 deve trabalhar com segurança, preparar máquinas de usinagem convencional de madeira, operar máquinas de usinagem convencional de madeira, seguir os princípios de qualidade, demonstrar competências pessoais, organizar o ambiente de trabalho, planejar as atividades a serem desenvolvidas, realizar pequenos reparos e ajustes mecânicos e elétricos nas máquinas de usinagem convencional.

Condições de trabalho dessas profissões

Operadores de usinagem convencional de madeira atuam na fabricação de produtos de madeira e de móveis como assalariados com carteira assinada. Trabalham em equipe, sob supervisão permanente, em ambientes fechados e por rodízio de turnos (diurno/noturno). Podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos a ruído intenso e riscos de acidentes operacionais.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 7733-55

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental concluído e treinamento profissional, realizado geralmente no próprio local de trabalho, com ênfase em habilidade numérica. O pleno desempenho das atividades ocorre entre três e quatro anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Torneiro na usinagem convencional de madeira CBO 7733-55

Um Torneiro na usinagem convencional de madeira (ou sinônimo) deve ajustar a altura da mesa das máquinas, ajustar a velocidade da máquina de acordo com a profundidade de corte, trabalhar em equipe, selecionar os materiais de acordo com a ordem de serviço, substituir fusíveis danificados, substituir ferramentas de corte com desgaste, definir as ferramentas e instrumentos de trabalho, demonstrar iniciativa, demonstrar habilidades para cálculos, interpretar normas e procedimentos de segurança, determinar o local adequado para armazenagem da madeira, identificar as metas de produção estabelecidas pela empresa, colocar as máquinas em funcionamento, controlar o tempo de vida útil dos componentes das máquinas, reaproveitar a madeira usinada de acordo com as dimensões, limpar as máquinas, registrar apontamentos de produção - lote, tempo de serviço e outros, comunicar-se, liberar área em torno de equipamentos de combate a incêndio, sugerir novas idéias, identificar máquinas com defeito ou em manutenção, identificar a seqüência das operações de usinagem, manter-se atualizado em relação a novas tecnologias, prender a madeira com dispositivos de fixação para a usinagem, regular as máquinas conforme as dimensões do produto, realizar testes de corte da madeira, utilizar equipamentos de proteção - individual e coletivo, manter lubrificadas as máquinas, inspecionar as partes mecânicas e elétricas das máquinas, conduzir a madeira, manualmente, para a usinagem, interpretar a ordem de serviço e desenho do produto, evitar acúmulo de resíduos de madeira em peças da máquina em movimento, utilizar equipamentos de combate a incêndio, regular as máquinas segundo normas da empresa e do fabricante, limpar o local de trabalho, verificar as condições de segurança das máquinas, aferir as dimensões da madeira usinada, dar provas de criatividade, classificar a madeira usinada de acordo com critérios de qualidade, respeitar os limites de segurança da área em volta das máquinas.

Cargos e salários CBO 7733-55 - Operadores de usinagem convencional de madeira

Salário Torneiro na Usinagem Convencional de Madeira

Torneiro na Usinagem Convencional de Madeira: Brasil

  • 644
  • Brasil
  • 2.671 - 5.149
  • 43h
O profissional no cargo de Torneiro na Usinagem Convencional de Madeira CBO 7733-55 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.671 e 5.149 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 644 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7733-55.