CBO 8212-20 - Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos) - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos operadores de fornos de primeira fusão e aciaria

O profissional no cargo de Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos) CBO 8212-20 opera e controla o funcionamento de fornos de variados tipos – a gás, a óleo e elétricos, empregados no processo de conversão e refino de alumínio, níquel, magnésio, cobre e outros metais não ferrosos Prepara máquinas, equipamentos e materiais.

Vaza o metal fundido Controla características físico-químicas da matéria-prima e do produto Realiza tratamentos secundários.

Participa das ações de melhoria nas atividades, fazendo uso de tecnologias de automação e controle Cumpre normas técnicas e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

CBO 8212-20 é o Código Brasileiro da Ocupação de operadores de fornos de primeira fusão e aciaria que pertence ao grupo dos trabalhadores de instalações siderúrgicas e de materiais de construção, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos), atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria CBO 8212-20 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 8212-20

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria.
      • Trabalhadores de instalações siderúrgicas e de materiais de construção.

O que faz um Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos)

O Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos) CBO 8212-20 prepara máquinas, equipamentos e materiais, conferindo a disponibilidade de matérias-primas e insumos, pesando minérios e fundentes, inspecionando visualmente máquinas e equipamentos e comunicando-se com as áreas envolvidas Solicita manutenção para máquinas e equipamentos, quando necessário.

Opera e controla o funcionamento de fornos para refino de metais não ferrosos, acionando comandos apropriados, executando o carregamento do forno, orientando a entrada dos materiais e acendendo a carga, para processar as operações de fusão.

Opera equipamentos auxiliares Controla a temperatura do forno, regulando a combustão, a fim de assegurar a conformidade do processo com as especificações técnicas.

Acompanha o processo de fusão, observando a coloração e a consistência do metal ou procedendo à leitura dos indicadores de temperatura, para determinar o momento oportuno de início da corrida Pode realizar a operação e o controle com o auxílio de painéis ou telas de sistemas de supervisão de processos, observando seus gráficos e instrumentos – físicos ou virtuais, e efetuando as intervenções necessárias para manter o fluxo de operação dentro dos parâmetros especificados para o processo.

Vaza o metal fundido, providenciando a abertura do forno e desobstruindo sua entrada, para possibilitar o vazamento.

Retira amostras de metal e escória, usando ferramentas e técnicas específicas, para análise e controle da qualidade do produto Interrompe o processo, para eliminar bloqueios ou atolamentos.

Executa a granulagem da escória.

Controla as características físico-químicas da matéria-prima e do produto, medindo a temperatura do metal líquido e monitorando visualmente o metal e a escória Controla parâmetros operacionais – tais como pressão, vazão e temperatura, para mantê-los nos níveis especificados para o processo Pode coletar amostras do metal fundido para testes de laboratório, a fim de garantir a conformidade com as especificações.

Na fase de tratamentos secundários, realiza a desgaseificação para tratar metais não ferrosos Participa das ações de melhoria nas atividades com fornos de refino de metais não ferrosos, fazendo uso de tecnologias de automação e controle - incluindo os sistemas de supervisão -, para aprimoramento dos parâmetros tecnológicos do processo e elevação do nível de qualidade dos vários tipos de metais não ferrosos produzidos Colabora no desenvolvimento de novos processos de fusão e refino de metais não ferrosos.

Mantém o local de trabalho limpo e organizado Zela pela conservação e pela manutenção de máquinas e equipamentos.

Cumpre normas de segurança pessoal e ambiental, usando Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC), e coletando lixos e resíduos industriais Respeita sinalização de segurança e comunica acidentes e incidentes Opera sistema de despoeiramento.

.

Funções do cargo

O funcionário CBO 8212-20 deve realizar tratamentos secundários, demonstrar competências pessoais, vazar o ferro gusa, cumprir normas de segurança pessoal e ambiental, controlar características físico químicas da materia-prima e produto, operar o alto-forno, preparar máquinas, equipamentos e materiais.

Condições de trabalho dessas profissões

Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria profissionais nessa família CBO, exercem o cargo na fabricação de produtos de metal e Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional, em ambientes fechados e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). No exercício de algumas atividades podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos a materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 8212-20

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional de até duzentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional.

Atividades exercidas por um Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos) CBO 8212-20

Um Forneiro e operador (refino de metais não ferrosos) (ou sinônimo) deve conferir disponibilidade de matérias-primas e insumos, aperfeiçoar-se profissionalmente, solicitar manutenção, controlar parâmetros operacionais - pressão, vazão, temperatura, tratar metais não-ferrosos, demonstrar consciência ecológica, demonstrar iniciativa, comunicar-se, preencher relatórios e formulários, pesar minérios e fundentes, retirar amostras de metal e escória, inspecionar visulamente máquinas e equipamentos, respeitar sinalização de segurança, comunicar acidentes e incidentes, desgaseificar os metais, manter o local de trabalho limpo e organizado, evidenciar pontualidade e assiduidade, zelar por máquinas e equipamentos, operar equipamentos auxiliares, comunicar-se com as áreas envolvidas, evidenciar habilidades numéricas, coletar lixos e resíduos industriais, usar equipamentos de proteção individual e coletiva - epi e epc, demonstrar criatividade, monitorar visualmente o metal e escória, operar sistema de despoeiramento, granular a escória, manifestar versatilidade, trabalhar em equipe, medir a temperatura do metal líquido.

Cargos e salários CBO 8212-20 - Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria

Salário Fundidor (depuração e Refinação de Metais Não-ferrosos)

Fundidor (depuração e Refinação de Metais Não-ferrosos): Brasil

  • 935
  • Brasil
  • 2.215 - 4.235
  • 43h
O profissional no cargo de Fundidor (depuração e Refinação de Metais Não-ferrosos) CBO 8212-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.215 e 4.235 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 935 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.
Salário Operador de Forno (refino de Metais Não-ferrosos)

Operador de Forno (refino de Metais Não-ferrosos): Brasil

  • 935
  • Brasil
  • 2.215 - 4.235
  • 43h
O profissional no cargo de Operador de Forno (refino de Metais Não-ferrosos) CBO 8212-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.215 e 4.235 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 935 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.
Salário Forneiro e Operador (Refino de Metais Não-Ferrosos)

Forneiro e Operador (Refino de Metais Não-Ferrosos): Brasil

  • 935
  • Brasil
  • 2.215 - 4.235
  • 43h
O profissional no cargo de Forneiro e Operador (Refino de Metais Não-Ferrosos) CBO 8212-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.215 e 4.235 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 935 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.
Salário Forneiro (fundição)

Forneiro (fundição): Brasil

  • 935
  • Brasil
  • 2.215 - 4.235
  • 43h
O profissional no cargo de Forneiro (fundição) CBO 8212-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.215 e 4.235 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 935 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.
Salário Forneiros de Não-ferrosos

Forneiros de Não-ferrosos: Brasil

  • 935
  • Brasil
  • 2.215 - 4.235
  • 43h
O profissional no cargo de Forneiros de Não-ferrosos CBO 8212-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.215 e 4.235 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 935 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.
Salário Forneiro (fundição)

Forneiro (fundição): São Paulo

  • 367
  • São Paulo
  • 2.701 - 4.395
  • 44h
O profissional no cargo de Forneiro (fundição) CBO 8212-20 trabalhando em São Paulo, ganha entre 2.701 e 4.395 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 367 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-20.