CBO 8212-35 - Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 8212-35 é o Código Brasileiro da Ocupação de operadores de fornos de primeira fusão e aciaria que pertence ao grupo dos operadores de instalações e equipamentos de produção de metais e ligas- primeira fusão, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria CBO 8212-35 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 8212-35

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores de instalações siderúrgicas e de materiais de construção.
      • Operadores de instalações e equipamentos de produção de metais e ligas- primeira fusão.
        • Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria.

Descrição dos cargos da categoria Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria

Os Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria CBO 8212-35 preparam máquinas, equipamentos e materiais, operam alto-forno, vazam e dessulfuram ferro gusa, realizam manutenção refratária e controlam características físico-químicas dos produtos e das matérias-primas. Produzem e vazam metal líquido e realizam tratamentos secundários nos metais. Trabalham em conformidade a normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.

Condições de trabalho

Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria profissionais nessa família CBO, exercem o cargo na fabricação de produtos de metal e Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional, em ambientes fechados e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). No exercício de algumas atividades podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos a materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional de até duzentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional.

Funções dos Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria CBO 8212-35

Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria devem:

  • vazar o metal líquido;
  • preparar máquinas, equipamentos e materiais;
  • operar o alto-forno;
  • realizar tratamentos secundários;
  • cumprir normas de segurança pessoal e ambiental;
  • dessulfurar o ferro gusa;
  • demonstrar competências pessoais;
  • controlar características físico químicas da matéria-prima e produto;
  • vazar o ferro gusa;
  • realizar manutenção refratária;
  • movimentar materiais;
  • Atividades dos cargos CBO 8212-35

    Entre as principais atribuições dos Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria CBO 8212-35 estão as de:

    • retirar amostras de metal e escória;
    • demonstrar iniciativa;
    • comunicar-se;
    • calcular a carga dos fornos;
    • inspecionar visulamente máquinas e equipamentos;
    • coletar lixos e resíduos industriais;
    • usar equipamentos de proteção individual e coletiva (epi e epc);
    • comunicar acidentes e incidentes;
    • medir a temperatura do metal líquido;
    • solicitar manutenção;
    • demonstrar criatividade;
    • evidenciar habilidades numéricas;
    • operar máquinas e equipamento de carregamento;
    • injetar gás inerte;
    • liberar a panela ou carro torpedo;
    • monitorar visualmente o metal e escória;
    • desobstruir o furo de corrida;
    • operar sistema de despoeiramento;
    • manter o local de trabalho limpo e organizado;
    • zelar por máquinas e equipamentos;
    • comunicar-se com as áreas envolvidas;
    • selecionar matérias-primas dessulfurantes;
    • preencher relatórios e formulários;
    • remover a escória do metal;
    • controlar parâmetros operacionais (pressão, vazão, temperatura);
    • evidenciar pontualidade e assiduidade;
    • desgaseificar os metais;
    • selecionar materiais e ferramentas;
    • pesar minérios e fundentes;
    • trabalhar em equipe;
    • injetar produto dessulfurante;
    • granular a escória;
    • posicionar o carro torpedo;
    • demonstrar consciência ecológica;
    • ensilar mistura dessulfurante;
    • interpretar programação de produção;
    • conferir disponibilidade de matérias-primas e insumos;
    • respeitar sinalização de segurança;
    • operar equipamentos auxiliares;
    • aperfeiçoar-se profissionalmente;
    • reduzir teor de silício do ferro gusa;
    • operar equipamento de projeção de massa refratária;
    • substituir lança de injeção de dessulfurante;
    • manifestar versatilidade;
    • tratar metais não-ferrosos;

    Cargos e salários CBO 8212-35 - Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria

    Salário Operador de Aciaria (Dessulfuracao de Gusa)

    Operador de Aciaria (Dessulfuracao de Gusa): Brasil

    • 194
    • Brasil
    • 2.671 - 5.281
    • 44h
    O profissional no cargo de Operador de Aciaria (Dessulfuracao de Gusa) CBO 8212-35 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.671 e 5.281 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 194 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-35.
    Salário Auxiliar de Dessulfuração e Estação de Mistura

    Auxiliar de Dessulfuração e Estação de Mistura: Brasil

    • 194
    • Brasil
    • 2.671 - 5.281
    • 44h
    O profissional no cargo de Auxiliar de Dessulfuração e Estação de Mistura CBO 8212-35 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.671 e 5.281 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 194 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-35.
    Salário Operador de Dessulfurador de Gusa

    Operador de Dessulfurador de Gusa: Brasil

    • 194
    • Brasil
    • 2.671 - 5.281
    • 44h
    O profissional no cargo de Operador de Dessulfurador de Gusa CBO 8212-35 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.671 e 5.281 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 194 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 8212-35.