CBO 3772-20 - Árbitros desportivos - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3772-20 é o Código Brasileiro da Ocupação de Árbitros desportivos que pertence ao grupo dos técnicos em nivel médio dos serviços culturais, das comunicações e dos desportos, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Árbitros desportivos CBO 3772-20 em todos os estados e cidades do Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3772-20

  • Técnicos de nível médio.
    • Árbitros desportivos.
      • Técnicos em nivel médio dos serviços culturais, das comunicações e dos desportos.

Funções

examinar a infra- estrutura geral do evento, participar de atividades de conhecimento e atualização de regras de arbitragem, demonstrar competências pessoais, comunicar-se, manter condicionamento físico e psicológico, observar postura condizente com atividade de Árbitro desportivo, administrar a competição esportiva, complementar a arbitragem, atender as solicitações da sua entidade, aplicar regras e regulamentos.

Atividades

demonstrar capacidade de concentração, utilizar equipamentos sonoros, assistir a atuação de outros árbitros para aperfeiçoamento, evidenciar periodicamente a sua capacitação física e mental antes da competição, padronizar a aplicação das regras para a competição, solicitar a retirada das pessoas não autorizadas na área de competição, aprovar o local da competição, decidir os casos não especificados nas regras/regulamentos, orientar o procedimento de atuação do grupo de apoio, demonstrar autoridade, apresentar atestado médico para a capacitação no exercício da sua atividade (ad), registrar as penalidades, participar de cursos para promoção de categoria, conferir a documentação dos atletas e da comissão técnica, averiguar a presença de assistência médica, demonstrar capacidade de autocrítica, interpretar regras e regulamentos, requerer dispensa de escala, estabelecer comunicação com a equipe de apoio, autorizar a presença do grupo de apoio, advertir verbalmente os atletas sobre possíveis punições, identificar o capitão da equipe, registrar os atletas participantes da competição, estabelecer comunicação com a equipe de segurança, demonstrar idoneidade, conscientizar- se das responsabilidades, enviar relatórios às suas entidades, demonstrar bom senso, comparecer uniformizado aos locais de competição, demonstrar respeito pela hierarquia, demonstrar personalidade, registrar as substituições, participar de reuniões técnicas, solicitar a regularização dos equipamentos, informar a disponibilidade, utilizar equipamentos visuais, demonstrar autocontrole emocional, comunicar os técnicos e capitães sobre o andamento da competição, usar as plenas condições físicas e mentais no exercício da atividade, respeitar os participantes do evento, preservar a disciplina durante a competição, retirar escala periódica, controlar a substituição de atletas, demonstrar objetividade, atender as convocações de suas entidades, registrar as ocorrências não previstas durante a competição, evidenciar a sua capacitação física e mental durante a competição, informar verbalmente o tempo final da competição, averiguar as condições dos equipamentos da competição, executar gestos/ sinais técnicos, averiguar as instalações, conduzir-se com imparcialidade durante a competição, fiscalizar os procedimento técnicos de cada modalidade, respeitar a atuação dos componentes da equipe de arbitragem, preservar a consistência no transcorrer da competição, controlar a cronometragem, demonstrar capacidade de trabalhar em equipe, tomar decisões durante a competição, reconhecer as funções dos componentes da equipe de arbitragem, desenvolver visão periférica, averiguar as condições dos equipamentos de segurança, participar de cursos de arbitragem, cadastrar-se na sua entidade, averiguar as condições de policiamento, excluir no transcorrer da competição componentes do grupo de apoio, confirmar participação em eventos/ competição, planificar a forma de atuação da equipe de arbitragem, evitar a sua atuação em competições que envolvam clubes/ atletas com os quais mantenha vínculos, demonstrar experiências acumuladas como competidor na modalidade, demonstrar conhecimento sobre os fundamentos da modalidade, autorizar a participação dos atletas, estabelecer comunicação com a equipe médica, prevenir a integridade física dos atletas, comportar-se de forma ética quando atuante ou não nos eventos esportivos, solicitar o impedimento do acesso de pessoas não autorizadas à área de competição, agir sempre que a interferência externa afete o bom andamento da competição, preencher a súmula da competição, examinar o local de competição, registrar a pontuação, realizar provas teóricas e práticas de habilitação de arbitragem, manter a sua capacitação física e mental após a competição, informar a impossibilidade de atender à escala, reprovar o local da competição, reciclar-se, informar visualmente o período de acréscimo da competição, preparar-se física e psicologicamente para atuar na temporada, reconhecer a presença do grupo de apoio, punir os atletas através de sinais e verbalização, julgar as ações dos competidores, dominar regras e regulamentos em vigência, praticar a modalidade, estudar regras e regulamentos vigentes, participar de estágios, delimitar a área de atuação da imprensa, comparecer pontualmente aos locais de competição, relatar as irregularidades nas instalações/ equipamentos, respeitar os atletas.

Cargos e salários CBO 3772-20 - Árbitros desportivos

Salário Árbitro Central (futebol)

Árbitro Central (futebol): Brasil

  • 123
  • Brasil
  • 8.235 - 25.722
  • 42h
O profissional no cargo de Árbitro Central (futebol) CBO 3772-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.235 e 25.722 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 123 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3772-20.
Salário Árbitro Reserva (futebol)

Árbitro Reserva (futebol): Brasil

  • 123
  • Brasil
  • 8.235 - 25.722
  • 42h
O profissional no cargo de Árbitro Reserva (futebol) CBO 3772-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.235 e 25.722 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 123 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3772-20.
Salário Observador (futebol)

Observador (futebol): Brasil

  • 123
  • Brasil
  • 8.235 - 25.722
  • 42h
O profissional no cargo de Observador (futebol) CBO 3772-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.235 e 25.722 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 123 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3772-20.
Salário Arbitro de Futebol

Arbitro de Futebol: Brasil

  • 123
  • Brasil
  • 8.235 - 25.722
  • 42h
O profissional no cargo de Arbitro de Futebol CBO 3772-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.235 e 25.722 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 123 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3772-20.
Salário Árbitro Assistente (futebol)

Árbitro Assistente (futebol): Brasil

  • 123
  • Brasil
  • 8.235 - 25.722
  • 42h
O profissional no cargo de Árbitro Assistente (futebol) CBO 3772-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 8.235 e 25.722 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 123 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3772-20.