CBO 3771-20 - Atleta profissional de luta - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos atletas profissionais

O profissional no cargo de Atleta profissional de luta CBO 3771-20 compete profissionalmente em modalidades de Arte Marcial – tais como judô, caratê, aikidô, taekwondo, jiu-jitsu, entre outras – ou em MMA-Artes Marciais Mistas (Mixed Martial Arts), preparando-se física e psicologicamente para competições, realizando treino técnico sob orientação de um instrutor e avaliando seu desempenho Atua de acordo com princípios de ética e respeito mútuo e cumpre legislação, regras e normas nacionais e internacionais da modalidade e normas regulamentadoras de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

CBO 3771-20 é o Código Brasileiro da Ocupação de atletas profissionais que pertence ao grupo dos técnicos em nivel médio dos serviços culturais, das comunicações e dos desportos, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Atleta profissional de luta, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Atletas profissionais CBO 3771-20 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3771-20

  • Técnicos de nível médio.
    • Atletas profissionais.
      • Técnicos em nivel médio dos serviços culturais, das comunicações e dos desportos.

O que faz um Atleta profissional de luta

O Atleta profissional de luta CBO 3771-20 planeja alimentação balanceada, seguindo o programa nutricional elaborado por nutricionista Submete-se a exames específicos para identificar e suprir carências de minerais e vitaminas.

Controla o peso, principalmente nos períodos que antecedem as competições.

Não faz ingestão de substâncias prejudiciais à prática desportiva Prepara-se fisicamente para competições, com orientação profissional.

Realiza treinamento físico, que leva em conta a especificidade da modalidade de Arte Marcial Segue programa de preparação física, praticando exercícios de resistência muscular, de explosão, de força, de flexibilidade, de velocidade, de agilidade e de reflexo.

Submete-se a avaliações física e médica periódicas.

Pode realizar de forma integrada o treino físico e o treino técnico Atualiza e aperfeiçoa o preparo técnico, sob orientação do instrutor, praticando os fundamentos técnicos da modalidade, diagnosticando os problemas de desempenho e corrigindo as deficiências técnicas.

Prepara-se psicologicamente para a competição, praticando as técnicas de concentração, memorização, relaxamento e respiração.

Interpreta o regulamento da competição, estudando as penalidades para evitá-las durante a disputa Faz reconhecimento do local da competição Submete-se à pesagem oficial.

Participa da competição, analisando o comportamento do adversário, para anular seus pontos fortes e explorar seus pontos fracos Explora o melhor posicionamento para atuação dentro da área de competição Mostra seu estilo e executa suas estratégias.

Segue as orientações do instrutor Analisa seu desempenho na competição - utilizando, inclusive, software de avaliação dos movimentos - para identificar seus pontos fortes e fracos.

Planeja, com seu instrutor, novos programas de treinamento, para melhorar continuamente sua atuação Acompanha eventos esportivos de alto nível e participa de palestras para conhecer novas práticas Identifica oportunidades de marketing pessoal em ambientes digitais.

Zela pela organização e pela conservação de materiais e equipamentos de proteção usados nos treinos e/ou nas competições, tais como bandagem, protetor bucal, aparador de chutes e luva de foco (ou aparador de soco).

Funções do cargo

O funcionário CBO 3771-20 deve demonstrar competências pessoais, preparar-se psicologicamente para competições, participar de competições desportivas oficiais, manter o preparo nutricional, conhecer regras e regulamentos do desporto, desenvolver estratégias e táticas para a competição, definir metas e objetivos de carreira na modalidade, preparar o físico para as competições, atualizar o preparo técnico.

Condições de trabalho dessas profissões

Atletas profissionais os profissionais trabalham em clubes, agremiações esportivas, academias, órgãos da administração pública afetos aos esportes, no ensino etc. Não há regras comuns para todas as modalidades de esporte. Para obterem a profissionalização seguem, regras específicas das agremiações esportivas a que se vinculam, construindo, portanto, trajetórias diferenciadas, baseadas em diferentes combinações entre tempo de exercício do esporte, participação em jogos e eventos, premiações etc. A maioria trabalha como autônomo, em horários irregulares. Em algumas atividades, alguns profissionais podem estar submetidos a condições especiais de trabalho, como pressão psicológica, ruído intenso e altas temperaturas, bem como permanecer por longos períodos em posições desconfortáveis.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 3771-20

A escolaridade formal não é pré-condição para o exercício das ocupações desta família. A formação prática dos atletas profissionais pode se dar tanto por meio de treinos e exercícios realizados individual e/ou coletivamente, em geral, com a supervisão de treinadores ou técnicos, como por meio de participação em provas, competições, jogos e certames.

Atividades exercidas por um Atleta profissional de luta CBO 3771-20

Um Atleta profissional de luta (ou sinônimo) deve atualizar-se periodicamente, seguir as instruções técnicas atualizadas, ser ético, explorar os pontos fracos do adversário, submeter-se a acompanhamento do psicólogo esportivo, definir o estilo de competição próprio, treinar com assiduidade, praticar treinamento de reflexo, seguir programa de preparação física com orientação profissional, praticar os fundamentos técnicos da modalidade desportiva, ser dedicado, ter perseverança, desenvolver os meios específicos para execução da estratégia, utilizar implementos específicos da modalidade, manter auto-estima, buscar incentivos e patrocínios, analisar os obstáculos naturais do local da competição, praticar treinamento de velocidade, treinar visualização, participar de cursos e palestras da modalidade esportiva, simular jogadas em treinamento, adequar-se ao estilo de vida exigido pela profissão, analisar o calendário de competição da modalidade, anular os pontos fortes do adversário, conhecer a pontuação da modalidade, praticar treinamento de explosão, conhecer o local da competição, repor líquido durante e após treinamento e competição, treinar relaxamento, participar de torneios e competições não oficiais, consultar nutricionista, corrigir as deficiências técnicas, ter capacidade de lidar com a derrota, ter espírito de liderança, tomar decisões, preparar-se para reagir às situações adversas, fixar metas de resultados para curto, médio e longo prazo, preparar-se psicologicamente para as competições, submeter-se a avaliação física e médica, respeitar as regras, praticar treinamento de agilidade, submeter-se a pesagem oficial, utilizar as regras, analisar o comportamento do adversário, respeitar técnico, árbitros e atletas, ser filiado às entidades responsáveis pela modalidade esportiva - conf., feder., associações., ser determinado, ser disciplinado, controlar o peso, fazer inscrição em tempo hábil, treinar memorização, conhecer o regulamento da competição, submeter-se a exames específicos para identificar carências de minerais e vitaminas, periodizar o treinamento, diagnosticar as deficiências técnicas, participar de programas de intercâmbio, conhecer o tipo de piso do local da competição, treinar concentração, praticar treinamento físico específico da modalidade, evitar a ingestão de substâncias prejudiciais a prática desportiva, manter boa relação com os meios de comunicação, ter seriedade, submeter-se a avaliação psicológica, praticar treinamento de força, analisar tecnicamente o adversário, planejar cronograma de treinamento, usar o material adequado a modalidade esportiva, cumprir os horários pré-determinados pela comissão organizadora, treinar respiração, usar o material esportivo adequado às características do local da competição, praticar treinamento de flexibilidade, treinar sob pressão psicológica, ser sociável, conhecer as penalidades da modalidade, ter humildade, manter auto-confiança, definir as competições alvo, participar de programas sociais, manter o equilíbrio emocional, simular situações de jogos e competições, acompanhar eventos esportivos de alto nível, praticar exercícios de resistência muscular, ter garra, dominar o idioma português, explorar o melhor posicionamento para atuação dentro da área de competição, analisar as condições físicas e climáticas do local da competição, seguir o programa nutricional fixado pelo nutricionista, trabalhar em equipe.

Cargos e salários CBO 3771-20 - Atletas profissionais

Salário Lutador de Taekwondô

Lutador de Taekwondô: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Taekwondô CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta de Karatê

Atleta de Karatê: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Atleta de Karatê CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta de Taichichuan

Atleta de Taichichuan: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Atleta de Taichichuan CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Jodoísta

Jodoísta: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Jodoísta CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Judoca

Judoca: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Judoca CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Aikidô

Lutador de Aikidô: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Aikidô CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Capoeira

Lutador de Capoeira: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Capoeira CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Fullcontact

Lutador de Fullcontact: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Fullcontact CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Hapkidô

Lutador de Hapkidô: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Hapkidô CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Karatê

Lutador de Karatê: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Karatê CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta Profissional de Luta

Atleta Profissional de Luta: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Atleta Profissional de Luta CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Kendô

Lutador de Kendô: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Lutador de Kendô CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta de Judô

Atleta de Judô: Brasil

  • 748
  • Brasil
  • 1.973 - 3.738
  • 21h
O profissional no cargo de Atleta de Judô CBO 3771-20 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.973 e 3.738 para uma jornada de trabalho média de 21h semanais de acordo com dados salariais de 748 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta Profissional de Luta Rio de Janeiro

Atleta Profissional de Luta: Rio de Janeiro, RJ

  • 536
  • Rio de Janeiro, RJ
  • 1.714 - 2.488
  • 17h
O profissional no cargo de Atleta Profissional de Luta CBO 3771-20 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 1.714 e 2.488 para uma jornada de trabalho média de 17h semanais de acordo com dados salariais de 536 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta de Judô Rio de Janeiro

Atleta de Judô: Rio de Janeiro, RJ

  • 536
  • Rio de Janeiro, RJ
  • 1.714 - 2.488
  • 17h
O profissional no cargo de Atleta de Judô CBO 3771-20 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 1.714 e 2.488 para uma jornada de trabalho média de 17h semanais de acordo com dados salariais de 536 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Atleta de Karatê

Atleta de Karatê: Rio de Janeiro

  • 527
  • Rio de Janeiro
  • 1.751 - 2.633
  • 18h
O profissional no cargo de Atleta de Karatê CBO 3771-20 trabalhando em Rio de Janeiro, ganha entre 1.751 e 2.633 para uma jornada de trabalho média de 18h semanais de acordo com dados salariais de 527 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.
Salário Lutador de Capoeira Rio de Janeiro

Lutador de Capoeira: Rio de Janeiro, RJ

  • 518
  • Rio de Janeiro, RJ
  • 1.723 - 2.530
  • 17h
O profissional no cargo de Lutador de Capoeira CBO 3771-20 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 1.723 e 2.530 para uma jornada de trabalho média de 17h semanais de acordo com dados salariais de 518 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3771-20.