CBO 7246-10 - Trançadores e laceiros de cabos de aço - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 7246-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de trançadores e laceiros de cabos de aço que pertence ao grupo dos trabalhadores de montagem de tubulações, estruturas metálicas e de compósitos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Trançadores e laceiros de cabos de aço CBO 7246-10 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7246-10

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores da transformação de metais e de compósitos.
      • Trabalhadores de montagem de tubulações, estruturas metálicas e de compósitos.
        • Trançadores e laceiros de cabos de aço.

Descrição dos cargos da categoria Trançadores e laceiros de cabos de aço

Os Trançadores e laceiros de cabos de aço CBO 7246-10 confeccionam cabos e laços de cabos de aço. Regulam máquinas de cablear, soldar e prensar, segundo padrões estabelecidos. Inspecionam a qualidade de cabos e laços de cabo de aço. Alimentam máquinas cableadoras. Repassam cabos de aço, arame, alma e perna. Soquetam cabos de aço e realizam manutenção de equipamentos. Registram informações técnicas e operacionais.

Condições de trabalho

Trançadores e laceiros de cabos de aço atuam em empresas de beneficiamento e confecção de cabos, utilizados no transporte de cargas e serviços tais como construção civil, embarcações, mineração, elevadores, plataformas marítimas e outras. São contratados como empregados com carteira assinada. Organizam-se em grupos de trabalho, com supervisão ocasional, am ambientes fechados, no período diurno ou no sistema de rodízio de turnos. Podem ficar expostos a ruído intenso e altas temperaturas.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício dessas ocupações requer-se escolaridade entre a quarta e a sétima séries do ensino fundamental. A qualificação para o exercício profissional é feita, geralmente, pelas empresas. A formação inicial é feita com um curso de soldagem seguida por aprendizado no próprio local de trabalho.

Funções dos Trançadores e laceiros de cabos de aço CBO 7246-10

Trançadores e laceiros de cabos de aço devem:

  • registrar informações;
  • demonstrar competências pessoais;
  • trabalhar com segurança;
  • soquetar cabos de aço;
  • inspecionar qualidade de cabos e laços de cabos de aço;
  • confeccionar cabos de aço;
  • regular máquinas de cablear, soldar e prensar, segundo padrões estabelecidos;
  • alimentar máquinas cableadoras;
  • realizar manutenção dos equipamentos;
  • repassar cabos de aço, arame, alma e perna;
  • Atividades dos cargos CBO 7246-10

    Entre as principais atribuições dos Trançadores e laceiros de cabos de aço CBO 7246-10 estão as de:

    • preencher etiquetas;
    • preparar a lubrificação para o cabo (graxa);
    • formar cargas para abastecimento de máquina cableadora;
    • separar pernas dos cabos com anomalias;
    • sinalizar situações de locais de risco;
    • registrar situações de risco;
    • demonstrar responsabilidade;
    • preencher relatório de produção;
    • demonstrar habilidade operacional;
    • conservar ferramental;
    • trabalhar em equipe;
    • ajustar máquinas;
    • trocar bobinas;
    • passar matéria-prima pelo ferramental;
    • realizar inspeção visual dos cabos;
    • ajustar placa pré-formadora;
    • realizar diagnóstico de falhas de máquinas;
    • conservar equipamentos pessoais de trabalho;
    • demonstrar interesse em mudanças;
    • comunicar-se com clareza;
    • ajustar placas quebradoras de tensão;
    • cumprir plano de manutenção preventiva de máquinas;
    • ajustar matrizes;
    • selecionar quantidade de material a ser produzido;
    • utilizar epi e epc;
    • montar ferramental (matrizes e placas);
    • amarrar extremidade do cabo;
    • conferir matéria-prima (arame, alma, perna);
    • interpretar projetos e especificações;
    • regular freios;
    • programar contador de metro;
    • passar matéria-prima pelo corpo da máquina (arame, perna e alma);
    • demonstrar capacidade de organização;
    • demonstrar capacidade de relacionamento interpessoal;
    • retirar amostras para teste;
    • identificar tipos de construção e de acabamento de cabos de aço;
    • corrigir anomalias nos cabos;
    • emitir ordem de serviço para manutenção;
    • regular velocidade da máquina de cablear (ajustar passo);
    • verificar nível de óleo;
    • solicitar reposição dos equipamentos de segurança;
    • aplicar primeiros socorros;
    • fixar cabo no volante tracionador (cabrestante);
    • medir passo dos cabos;
    • abastecer repassadeira;
    • regular distribuidor;
    • demonstrar raciocínio lógico;
    • pintar pernas dos cabos;
    • verificar torção;
    • limpar local de trabalho;
    • preencher registro de inspeção;
    • identificar situações de risco;
    • cortar cabos, conforme lances pré-determinados;
    • verificar acabamento superficial dos cabos;
    • preencher requisição de material;
    • demonstrar senso crítico;
    • verificar anomalias no processo de fabricação;
    • descartar sucata;
    • inspecionar condições mecânicas de máquinas;
    • posicionar carretéis na máquina;
    • determinar sentido de torção dos cabos;
    • efetuar distribuição do produto na bobina;
    • elaborar instruções de trabalho;
    • selecionar bobina conforme ordem de serviço;
    • medir diâmetro dos cabos;
    • lubrificar máquinas;
    • demonstrar habilidade manual;
    • soldar arames;
    • verificar pré-formações dos cabos;
    • inspecionar condições elétricas da máquina;
    • demonstrar iniciativa;
    • etiquetar cabos para identificação;

    Cargos e salários CBO 7246-10 - Trançadores e laceiros de cabos de aço

    Salário Trancador de Cabos de Aço

    Trancador de Cabos de Aço: Brasil

    • 571
    • Brasil
    • 1.558 - 2.620
    • 42h
    O profissional no cargo de Trancador de Cabos de Aço CBO 7246-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.558 e 2.620 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 571 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7246-10.
    Salário Cableador (cabos de Aço)

    Cableador (cabos de Aço): Brasil

    • 570
    • Brasil
    • 1.584 - 2.698
    • 42h
    O profissional no cargo de Cableador (cabos de Aço) CBO 7246-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.584 e 2.698 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 570 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7246-10.
    Salário Operador de Máquina (pernas

    Operador de Máquina (pernas: Brasil

    • 570
    • Brasil
    • 1.584 - 2.698
    • 42h
    O profissional no cargo de Operador de Máquina (pernas CBO 7246-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.584 e 2.698 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 570 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7246-10.
    Salário Operador de Repassadeira

    Operador de Repassadeira: Brasil

    • 571
    • Brasil
    • 1.558 - 2.620
    • 42h
    O profissional no cargo de Operador de Repassadeira CBO 7246-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.558 e 2.620 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 571 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7246-10.
    Salário Operador de Máquina (pernas

    Operador de Máquina (pernas: São Paulo

    • 272
    • São Paulo
    • 1.507 - 1.582
    • 40h
    O profissional no cargo de Operador de Máquina (pernas CBO 7246-10 trabalhando em São Paulo, ganha entre 1.507 e 1.582 para uma jornada de trabalho média de 40h semanais de acordo com dados salariais de 272 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7246-10.