CBO 3221-10 - Podólogo - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas

O profissional no cargo de Podólogo CBO 3221-10 realiza ações de podologia, executando avaliação das condições de saúde e avaliação podológica do cliente, fazendo profilaxia podal, aplicando procedimentos podológicos de correção de unhas, efetuando procedimentos podológicos nas onicopatias inflamatórias ou infecciosas, nas hiperqueratoses dos pés e nas dermatoses infecciosas dos pés, e promovendo procedimentos de relaxamento e de bem-estar, para promoção da saúde Executa ações de prevenção de podopatias, orientando o cliente sobre o cuidado com os pés.

Recebe o cliente, realizando seu cadastro Pode administrar clínica e espaço terapêutico Cumpre normas técnicas e normas regulamentadoras de biossegurança, saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

CBO 3221-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas que pertence ao grupo dos técnicos de nível médio das ciências biológicas, bioquímicas, da saúde, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Podólogo, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas CBO 3221-10 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3221-10

  • Técnicos de nível médio.
    • Tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas.
      • Técnicos de nível médio das ciências biológicas, bioquímicas, da saúde.

O que faz um Podólogo

O Podólogo CBO 3221-10 planeja as atividades, organizando o espaço de podologia conforme a oferta de serviços e selecionando técnicas e recursos de trabalho para realização dos procedimentos Agenda atendimentos.

Recebe o cliente, apresentando os serviços e esclarecendo as dúvidas sobre suas atividades.

Efetua ou atualiza cadastro, coletando informações gerais e de preferências do cliente Realiza avaliação das condições de saúde do cliente, identificando alterações patológicas - com base em informações prestadas sobre as doenças preexistentes e hábitos de vida - e levantando a ocorrência de patologias que interferem na ação em podologia.

Registra as informações em instrumento de avaliação, mapeando as condições de saúde do cliente Realiza avaliação podológica do cliente, executando exame físico e inspeção visual, identificando as podopatias e as lesões elementares externas dos pés.

Realiza teste de sensibilidade vibratório e pressórico e avalia os resultados, a partir de técnicas específicas.

Avalia as impressões plantares e marcha por meio da observação do cliente Pode encaminhar o cliente a médico, quando forem observados sintomas indicativos de distúrbios sistêmicos - como artrite ou diabetes - ou casos que inspirem maiores cuidados e exames laboratoriais complementares.

Elabora o plano de atendimento, a partir da avaliação podológica.

Insere tal plano em sistema informatizado de registros de procedimentos Realiza procedimentos da profilaxia podal, de acordo com as normas de biossegurança, executando higienização e antissepsia dos pés, a emoliência da pele e a limpeza periungueal Pode realizar a hidratação e o lixamento dos pés, além do corte e o lixamento das unhas, conforme plano de atendimento.

Desenvolve tratamento de podopatias e deformidades podais por meio do uso de instrumental perfurocortante, medicamentos de uso tópico, órteses e contenção articular Aplica procedimentos podológicos de correção de unhas e efetua procedimentos podológicos nas onicopatias inflamatórias ou infecciosas, nas hiperqueratoses dos pés, e nas dermatoses infecciosas dos pés Promove procedimentos de relaxamento e de bem-estar, a partir da indicação podológica e necessidade do cliente.

Realiza ações de prevenção de podopatias, orientando o cliente sobre o cuidado com os pés durante as atividades cotidianas Conclui o atendimento, definindo preço dos serviços com base no mercado e nos custos de cada procedimento de podologia.

Providencia o recebimento do pagamento Controla o estoque de materiais e produtos, armazenando-os conforme suas funções, indicações do fabricante e legislação vigente Conserva o ambiente de trabalho limpo, higienizado e organizado, providenciando a limpeza e a assepsia de mobiliários, utensílios, equipamentos e instalações, de acordo com as normas de biossegurança.

Autoclava o instrumental e paramenta-se segundo os protocolos de biossegurança Providencia serviço de manutenção de equipamentos, quando necessário Descarta resíduos e materiais, seguindo os princípios ambientais e as normas de biossegurança.

Acondiciona materiais perfurocortantes para descarte e lixo contaminado para incineração Trabalha com segurança, adotando postura ergonômica correta e utilizando equipamentos de proteção individual, tais como luvas, máscaras e toucas.

Funções do cargo

O funcionário CBO 3221-10 deve demonstrar competências pessoais, comunicar-se, avaliar disfunções, administrar clínica/espaço terapêutico/estético, aplicar procedimentos terapêuticos e/ou estéticos, trabalhar com segurança, realizar tratamento e correção podológicos e/ou estéticos.

Condições de trabalho dessas profissões

Tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas atuam na área da saúde, serviços sociais e serviços pessoais. A grande maioria atua como autônomo, trabalhando por conta própria, de forma individual, embora os esteticistas também possam trabalhar em equipe. Executam suas funções em ambiente fechado, sem supervisão e em horários diurnos, não obstante os esteticistas e as doulas possam, também, trabalhar em horários irregulares.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 3221-10

A formação requerida para os esteticistas é a de técnico de nível médio ou graduação em tecnologia. No caso das Doulas é requerido um curso básico de qualificação profissional de, até, 200 horas, não sendo necessária experiência profissional para o desempenho da ocupação. Já para as demais ocupações exige-se formação em curso técnico de nível médio na área de atuação. O exercício pleno das atividades, para os esteticistas, ocorre após um período de aproximadamente dois anos de exercício profissional. No caso dos massoterapeutas e terapeutas holísticos, o exercício pleno das atividades ocorre em cerca de menos de um ano de experiência profissional; para os técnicos em acupuntura, quiropraxia e podólogos não há exigência de experiência anterior.

Atividades exercidas por um Podólogo CBO 3221-10

Um Podólogo (ou sinônimo) deve demonstrar coordenação motora fina, preparar paciente/cliente, treinar pessoal, agendar consultas/atendimentos, selecionar técnica , tipo de terapia e recurso de trabalho, controlar estoque, descartar material e/ ou produtos com validade vencida, estabelecer contrato com cliente/paciente, registrar informações técnicas, encaminhar paciente a outros profissionais, demonstrar capacidade de persuasão, tratar queratoses, demonstrar fluência verbal, recomendar exames complementares, planejar procedimentos, esterilizar instrumental, avaliar sinais e sintomas, orientar paciente e/ou cliente e/ou aluno sobre medidas preventivas, demonstrar criatividade, recomendar palmilhas e calçados, demonstrar clareza, palpar estruturas articulares e ósseas, efetuar assepsia do local, demonstrar senso estético, tomar medidas antropométricas e energéticas, demonstrar capacidade de trabalhar sob pressão, demonstrar percepção sensorial, demonstrar capacidade de escuta, colocar órteses de unhas - unicorteses, demonstrar empatia, tratar lâminas ungueais - unhas, informar paciente e/ou cliente e/ou aluno sobre sua condição, demonstrar discrição, palpar estruturas musculares e sistema tegumentar, higienizar local de trabalho, divulgar serviços, acondicionar materiais pérfuro-cortantes para descarte, demonstrar habilidade manual, ministrar aulas, cursos e palestras, acondicionar lixo contaminado para incineração, demonstrar capacidade de motivação, demonstrar capacidade de expressão corporal, recomendar exercícios, arquivar cadastro de cliente/paciente, demonstrar objetividade, tratar afecções e infecções cutâneas e anexos, efetuar curativos, avaliar sistema muscular - força, temperatura e tônus, providenciar manutenção da clínica/espaço terapêutico/estético, avaliar tecidos moles, aplicar estímulos manipulativos, confeccionar órteses corretivas e de proteção de unhas, preparar moldes e modelos para órteses, efetuar antissepsia no paciente/cliente, usar epi, explicar técnicas e procedimentos, ouvir paciente e/ou cliente e/ou aluno, demonstrar percepção intuitiva, colocar órteses de contenção articular, demonstrar condicionamento físico, cadastrar cliente/paciente, produzir relatórios, realizar massagem relaxante, demonstrar auto conhecimento, orientar sobre postura estática e dinâmica, demonstrar visão holística, analisar biomecânica, trabalhar com postura ergonômica, trabalhar em equipe multi e interdisciplinar, aplicar emolientes, medicamentos, cosméticos e cosmecêuticos, administrar finanças, demonstrar liderança, realizar avaliação do cliente/paciente, armazenar produtos.

Cargos e salários CBO 3221-10 - Tecnólogos e técnicos em terapias complementares e estéticas

Salário Podólogo

Podólogo: Brasil

  • 536
  • Brasil
  • 1.739 - 3.022
  • 42h
O profissional no cargo de Podólogo CBO 3221-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.739 e 3.022 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 536 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3221-10.
Salário Técnico em Podologia

Técnico em Podologia: Brasil

  • 536
  • Brasil
  • 1.739 - 3.022
  • 42h
O profissional no cargo de Técnico em Podologia CBO 3221-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.739 e 3.022 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 536 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3221-10.