CBO 3114-05 - Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 3114-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha que pertence ao grupo dos técnico em ciências físicas e químicas, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha CBO 3114-05 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 3114-05

  • Técnicos de nível médio.
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia.
      • Técnico em ciências físicas e químicas.
        • Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha.

Descrição dos cargos da categoria Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha

Os Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha CBO 3114-05 projetam, planejam, supervisionam, controlam e executam processos de fabricação de produtos de plástico e de borracha. Acompanham sistemas de produção, projetam ferramentas e dispositivos. Realizam ensaios físico-químicos em laboratórios. Atendem clientes, orientam, apóiam e acompanham tecnicamente os fornecedores. Definem matérias-primas, utilizam instrumentos de medição e recursos de informática. Interpretam normas e procedimentos integrados ao sistema de qualidade e gestão ambiental.

Condições de trabalho

Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha os trabalhadores atuam predominantemente em indústrias de fabricação de artigos de borracha e plástico, empresas de produtos têxteis, químicos e de fabricação de máquinas e equipamentos. Podem, também, atuar em laboratórios de universidades e institutos de pesquisa. Normalmente se organizam por equipes ou times de produção, sob supervisão ocasional. Trabalham em locais fechados por rodízio de turnos. Freqüentemente são expostos a altas temperaturas, ruídos intensos e materiais tóxicos.

Exigências do mercado de trabalho

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com formação técnica de nível médio específico na área de borracha e/ ou plástico. Esses trabalhadores são bastante requisitados para auxiliar profissionais de nível superior, na criação e desenvolvimento de produtos e no dimensionamento das necessidades de instalação de plantas industriais. O desempenho como técnico titular ocorre normalmente entre três a quatro anos de experiência na área.

Funções dos Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha CBO 3114-05

Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha devem:

  • desenvolver produtos;
  • integrar-se ao sistema de gestão ambiental;
  • demonstrar competências pessoais;
  • desenvolver processos de produção;
  • acompanhar sistema de produção;
  • projetar ferramentas e dispositivos;
  • trabalhar com segurança;
  • realizar atendimento ao cliente;
  • desenvolver fornecedores de produtos e serviços;
  • integrar-se ao sistema de gestão da qualidade;
  • Atividades dos cargos CBO 3114-05

    Entre as principais atribuições dos Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha CBO 3114-05 estão as de:

    • desenvolver atividades para preservar o meio- ambiente;
    • levantar dados sobre satisfação do cliente;
    • demonstrar receptividade;
    • proporcionar meios de comunicação permanente com o fornecedor;
    • utilizar equipamento de combate a incêndio;
    • interpretar textos em outros idiomas;
    • avaliar o controle de qualidade do fornecedor;
    • disponibilizar equipamento e ferramental para o atendimento;
    • elaborar relatórios técnicos;
    • solucionar problemas do cliente;
    • aplicar ferramentas estatísticas de controle de processo;
    • trabalhar em equipe;
    • desenvolver protótipos;
    • elaborar desenho técnico;
    • definir viabilidade técnico-econômica;
    • dominar equipamento e ferramental;
    • aplicar documentação sobre plano de controle;
    • prestar primeiros socorros;
    • adequar o produto às necessidades do cliente;
    • exercer a liderança situacional;
    • monitorar parâmetros de processo;
    • aplicar ferramentas de melhoria contínua da qualidade;
    • identificar problemas do cliente;
    • atuar como facilitador e negociador;
    • otimizar parâmetros de processo e etapas de produção;
    • demonstrar capacidade de administrar;
    • acompanhar o desempenho de atendimento do fornecedor;
    • realizar acompanhamento técnico do produto no campo;
    • aplicar técnicas de automação;
    • aplicar tecnologia de processos de usinagem;
    • interpretar normas de gestão ambiental;
    • assessorar clientes prestando serviços técnicos;
    • implementar ações preventivas e corretivas;
    • participar da elaboração do mapa de risco;
    • selecionar equipamentos e ferramental;
    • registrar satisfação do cliente;
    • definir o processo de mistura da matéria-prima;
    • definir a viabilidade técnico-econômica;
    • manter canal de comunicação com fornecedor;
    • buscar atualização e autodesenvolvimento profissional;
    • avaliar condições de utilização de equipamentos e ferramental;
    • aplicar os procedimentos definidos nas normas;
    • orientar tecnicamente o fornecedor;
    • comunicar-se;
    • definir os materiais para reciclagem;
    • desenvolver, com o cliente, novos produtos;
    • atuar de forma proativa;
    • identificar materiais e aplicações;
    • desenvolver parcerias;
    • avaliar potencial técnico do fornecedor;
    • utilizar ferramentas de informática aplicadas ao projeto;
    • realizar análises de materiais e produto;
    • selecionar materiais para construção da ferramenta e dispositivo;
    • orientar sobre as consequências dos atos inseguros;
    • definir etapas de produção;
    • estabelecer parâmetros técnicos das reações físico-químicas;
    • propor alternativas de reaproveitamento de materiais;
    • utilizar equipamentos de proteção coletiva e individual;
    • conscientizar-se de sua importância na empresa;
    • auto avaliar-se;
    • dominar o processo produtivo;
    • executar testes iniciais (try-out) de ferramentas;
    • utilizar ferramentas de melhoria na condição de trabalho;
    • solucionar problemas de produção;
    • definir a ferramenta em função do processo e do produto;
    • aplicar metodologias de análise e ferramentas de informática;
    • treinar cliente;
    • manter sigilo em relação as informações da empresa;
    • interpretar normas técnicas;
    • definir processo de junção plástico e plástico;
    • desenvolver consciência de reciclagem;
    • definir tempos e métodos, aplicando cronoanálise;
    • otimizar custos;
    • participar de auditorias internas e externas;
    • controlar documentação do sistema;
    • elaborar documentação sobre parâmetros de processo;
    • aplicar princípios de termologia;
    • aplicar normas de segurança na empresa;
    • identificar riscos no local de trabalho;
    • coletar informações sobre sistema produtivo da empresa - cliente;
    • coletar informações sobre problemas do cliente para a empresa solucionar;
    • orientar fornecedor;
    • controlar o processo de mistura da matéria-prima;
    • aplicar ferramentas de melhoria e desenvolvimento de processo;
    • revisar procedimentos do sistema;
    • colaborar com a avaliação dos impactos ambientais da atividade;
    • selecionar fornecedores alternativos;
    • selecionar equipamentos e processos, priorizando as tecnologias limpas;
    • demonstrar autocrítica;
    • relacionar-se com outras pessoas;
    • levantar sistema produtivo do fornecedor;
    • interpretar normas do sistema de qualidade;
    • manter canal de comunicação com o cliente;
    • elaborar procedimentos do sistema da qualidade;
    • treinar operadores de processo;
    • estabelecer prazo de entrega;
    • avaliar o nível de satisfação do cliente;
    • instalar produtos adquiridos pelo cliente;
    • orientar pessoas;
    • aplicar especificações e procedimentos de formulação;
    • implantar o sistema de gestão da qualidade;
    • utilizar instrumentos de medição;
    • demonstrar equilíbrio emocional;
    • elaborar documentação sobre plano de controle;
    • definir arranjo físico dos equipamentos;
    • simular processos utilizando aplicativos (softwares) de informática;
    • apoiar tecnicamente o fornecedor;
    • conciliar ideias com o grupo;
    • realizar assistência técnica;
    • interpretar desenho técnico;

    Cargos e salários CBO 3114-05 - Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha

    Salário Técnico Químico em Borracha

    Técnico Químico em Borracha: Brasil

    • 946
    • Brasil
    • 1.823 - 3.308
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico Químico em Borracha CBO 3114-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.823 e 3.308 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 946 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.
    Salário Técnico em Borracha

    Técnico em Borracha: Brasil

    • 946
    • Brasil
    • 1.823 - 3.308
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico em Borracha CBO 3114-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.823 e 3.308 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 946 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.
    Salário Técnico de Processos (borracha)

    Técnico de Processos (borracha): Brasil

    • 946
    • Brasil
    • 1.823 - 3.308
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico de Processos (borracha) CBO 3114-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.823 e 3.308 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 946 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.
    Salário Técnico em Injeção (borracha)

    Técnico em Injeção (borracha): Brasil

    • 946
    • Brasil
    • 1.823 - 3.308
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico em Injeção (borracha) CBO 3114-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.823 e 3.308 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 946 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.
    Salário Técnico em Laboratório (borracha)

    Técnico em Laboratório (borracha): Brasil

    • 946
    • Brasil
    • 1.823 - 3.308
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico em Laboratório (borracha) CBO 3114-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.823 e 3.308 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 946 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.
    Salário Técnico de Processos (borracha)

    Técnico de Processos (borracha): São Paulo

    • 655
    • São Paulo
    • 1.738 - 1.825
    • 43h
    O profissional no cargo de Técnico de Processos (borracha) CBO 3114-05 trabalhando em São Paulo, ganha entre 1.738 e 1.825 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 655 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 3114-05.