CBO 2147-50 - Engenheiros de minas - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2147-50 é o Código Brasileiro da Ocupação de engenheiros de minas que pertence ao grupo dos engenheiros, arquitetos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Engenheiros de minas CBO 2147-50 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2147-50

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia.
      • Engenheiros, arquitetos.
        • Engenheiros de minas.

Descrição dos cargos da categoria Engenheiros de minas

Os Engenheiros de minas CBO 2147-50 projetam, planejam, implantam e supervisionam atividades e/ou empreendimentos de prospecção, extração e beneficiamento de minérios, petróleo e gás, tais como perfuração, desmonte, escavação, carregamento, transporte, classificação, lavagem, concentração, secagem e embalagem de embarque. Inspecionam áreas de interesse, avaliando riscos da atividade e gerenciando recursos humanos, financeiros e materiais. Podem prestar consultoria e assistência técnica.

Condições de trabalho

Engenheiros de minas os profissionais trabalham, principalmente, na extração de carvão mineral, minerais metálicos e outros minerais, além da cadeia produtiva de petróleo e gás. Predominantemente, são encontrados em grandes empresas mineradoras, como empregados registrados e empresas relacionadas à cadeia de petróleo e gás. Podem também ser encontrados em universidades e institutos de pesquisa públicos ou privados. Nesses casos, são classificados como professores e pesquisadores. Trabalham costumeiramente em equipe multidisciplinar com supervisão ocasional. Em algumas atividades, podem estar sujeitos a condições especiais de trabalho, como exposição a materiais tóxicos, ruído, altas temperaturas, poeira e umidade, bem como ao trabalho subterrâneo, em grandes alturas ou confinados.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício profissional requer formação superior em Engenharia de Minas, Tecnologia em Rochas Ornamentais ou Tecnologia em Petróleo e Gás e registro no CREA. É cada vez mais crescente, no mercado de trabalho, a presença de profissionais com pós-graduação e cursos de especialização.

Funções dos Engenheiros de minas CBO 2147-50

Engenheiros de minas devem:

  • projetar empreendimentos de prospecção, extração e beneficiamento;
  • demonstrar competências pessoais;
  • prestar consultoria e assistência técnica;
  • supervisionar atividades de prospecção, extração e beneficiamento;
  • planejar atividades de prospecção, extração e beneficiamento;
  • implantar empreendimentos de prospecção, extração e beneficiamento;
  • executar pesquisa;
  • Atividades dos cargos CBO 2147-50

    Entre as principais atribuições dos Engenheiros de minas CBO 2147-50 estão as de:

    • atualizar parâmetros técnicos e econômicos de projeto;
    • implementar sistema de distribuição de energia elétrica;
    • implementar sistema de estocagem de produtos químicos e paiol de explosivos e acessórios;
    • elaborar relatórios técnicos;
    • demonstrar raciocínio dedutivo;
    • implementar sistema de coleta, tratamento e destinação de efluentes e resíduos sólidos;
    • demonstrar capacidade de raciocínio analítico;
    • definir fluxogramas;
    • definir perfil de pessoal;
    • elaborar plano de aproveitamento econômico;
    • definir áreas-alvo;
    • coordenar projetos;
    • analisar projetos;
    • implementar edificações e estruturas de apoio;
    • controlar logística;
    • demonstrar capacidade de liderança;
    • elaborar leiaute de empreendimento de prospecção, extração e beneficiamento;
    • demonstrar raciocínio matemático;
    • comissionar empreendimentos de prospecção, extração e beneficiamento;
    • elaborar cronograma físico e financeiro;
    • elaborar requerimento de pesquisa;
    • coordenar implantação de projeto;
    • consultar situação legal de área junto a órgãos competentes e superficiários;
    • orçar recursos (humanos, financeiros e materiais);
    • trabalhar com segurança;
    • demonstrar capacidade de negociação;
    • providenciar desmatamento da área;
    • demonstrar capacidade de resolução de problemas;
    • elaborar esboços e croquis geológicos;
    • definir trabalhos topográficos, geológicos de detalhe e cartográficos;
    • dimensionar equipamentos e instalações de empreendimento de prospecção, extração e beneficiamento;
    • promover decapeamento de jazida;
    • gerenciar itens de controle;
    • implementar pilha de estéril;
    • acompanhar trâmite do processo junto a órgãos competentes;
    • elaborar relatórios de diagnóstico;
    • elaborar projetos e estudos técnicos, econômicos e estratégicos;
    • elaborar projeto de descomissionamento e plano de abandono;
    • contornar situações adversas;
    • implementar sistema de ventilação subterrânea;
    • providenciar instalações e equipamentos de prospecção, extração e beneficiamento;
    • propor soluções;
    • fiscalizar áreas de interesse de atividades de prospecção, extração e beneficiamento;
    • assumir riscos;
    • elaborar relatório final de pesquisa;
    • implementar barragens de rejeito e contenção;
    • implementar sistema viário a céu aberto e subterrâneo;
    • demonstrar capacidade de síntese;
    • inspecionar áreas de interesse de atividades de prospecção, extração e beneficiamento;
    • implementar sistema de abastecimento de água industrial e potável;
    • estabelecer parâmetros de configuração de empreendimento de prospecção, extração e beneficiamento;
    • avaliar riscos operacionais de produção e embarque;
    • auditorar processos e sistemas de prospecção, extração e beneficiamento;
    • elaborar análise de desempenho;
    • trabalhar sob pressão;
    • implementar sistema de qsms rs: qualidade, saúde, meio ambiente, segurança e responsabilidade social;
    • identificar parâmetros técnicos e econômicos;
    • acompanhar execução de plano de pesquisa;
    • analisar modelos geológicos, hidrológicos e geotécnicos;
    • coordenar elaboração de projeto;
    • executar lavra experimental;
    • criar itens de controle;
    • verificar execução do plano de produção e embarque;
    • implementar sistema de ar comprimido e gás;
    • implementar sistema de drenagem;
    • elaborar planos sequenciais de produção e embarque;
    • especificar equipamentos e instalações de empreendimento de prospecção, extração e beneficiamento;
    • planejar prospecção e pesquisa;
    • ministrar cursos de capacitação técnica;
    • definir escopo;
    • coordenar treinamento de equipe;
    • executar teste em escala piloto;
    • descomissionar empreendimentos de prospecção, extração e beneficiamento;
    • trabalhar em equipe;
    • gerar modelo geoeconômico para extração;
    • demonstrar adaptabilidade;

    Cargos e salários CBO 2147-50 - Engenheiros de minas

    Salário Tecnólogo em Rochas Ornamentais

    Tecnólogo em Rochas Ornamentais: Brasil

    • 2
    • Brasil
    • 5.716 - 0
    • 44h
    O profissional no cargo de Tecnólogo em Rochas Ornamentais CBO 2147-50 trabalhando no Brasil, ganha entre 5.716 e 0 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 2 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2147-50.