CBO 7211-15 - Modelador de metais (fundição) - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos ferramenteiros

O profissional no cargo de Modelador de metais (fundição) CBO 7211-15 planeja o processo e desenvolve a construção de modelos e moldes metálicos para fundição Realiza manutenção e faz controle dimensional.

Controla peças usinadas e produtos acabados Cumpre procedimentos e normas técnicas, normas de qualidade e normas regulamentadoras de prevenção contra incêndios, de biossegurança, de saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental

CBO 7211-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de ferramenteiros que pertence ao grupo dos trabalhadores da transformação de metais e de compósitos, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Modelador de metais (fundição), atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Ferramenteiros CBO 7211-15 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7211-15

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Ferramenteiros.
      • Trabalhadores da transformação de metais e de compósitos.

O que faz um Modelador de metais (fundição)

O Modelador de metais (fundição) CBO 7211-15 planeja o processo de construção, utilizando normas técnicas e especificações e analisando desenhos de projeto Segue desenhos e desenvolve protótipos.

Visualiza e calcula dimensões, tamanhos, formas e tolerâncias de montagens, com base nas especificações.

Define a sequência de operações, seleciona máquinas e ferramentas e identifica o material a ser utilizado na construção Seleciona os metais e ligas a serem usados com base em propriedades como dureza ou tolerância ao calor.

Identifica novos materiais empregados na confecção de moldes metálicos reutilizáveis, para aplicação no desenvolvimento de projetos Verifica o emprego de itens padronizados, estima tempos das etapas e segue o cronograma do processo de construção.

Durante o planejamento, pode identificar incorreções no projeto e realizar modificações, para correção.

Pode auxiliar no desenvolvimento e no projeto de novos moldes e modelos, usando software de design e manufatura auxiliados por computador Constrói modelos e moldes metálicos para fundição, projetando caixa de machos, coquilhas e modelos.

Copia modelos utilizando escâneres industriais tridimensionais e outras máquinas especiais similares.

Conforma modelos e moldes a quente Usina canais de alimentação e respiro Confecciona guias.

Ajusta fechamento de coquilhas Organiza a distribuição do material, consultando catálogos técnicos, utilizando parâmetros de corte e definindo a sequência de montagem e construção Elabora croqui de peças e modifica projetos.

Mede, marca e escreve sobre material metálico para definir a disposição da usinagem, usando instrumentos como transferidores, micrômetros, marcadores e réguas Afia ferramentas de corte.

Utiliza ferramentas manuais Configura e opera máquinas-ferramentas convencionais ou a comando numérico computadorizado (CNC) de múltiplos eixos – como tornos, fresadoras, retificadoras ou centros de usinagem – para cortar, furar, retificar ou modelar peças de acordo com as dimensões e acabamentos prescritos Pode configurar e operar máquinas de impressão 3D para construção de modelos por manufatura aditiva.

Configura e opera prensas para perfurar e fazer orifícios nas peças para montagem Corta, modela e apara material metálico para obter dimensões ou formas especificadas, usando serras e tesouras elétricas e ferramentas manuais Executa o tratamento térmico de materiais, controlando a temperatura dos fornos, alimentando ou colocando peças, ferramentas ou conjunto nos fornos para endurecer.

Conforma a quente utilizando equipamentos oxiacetilênicos Solda peças e conjuntos Instala circuitos hidráulicos e pneumáticos.

Dá acabamento na superfície de machos e matrizes e faz o ajuste final (try-out) Executa manutenção preventiva e corretiva, identificando falhas e avaliando os desgastes nos modelos e moldes Inspeciona matrizes acabadas quanto à uniformidade das superfícies, conformidade do contorno e defeitos Recupera peças e utiliza o plano de produção para modificar modelos e moldes Administra tempos de execução das etapas da manutenção.

Realiza testes para garantir que as peças atendam às especificações, fazendo os ajustes necessários Faz controle dimensional, utilizando equipamentos de medição como pinças, blocos de medida, paquímetros e micrômetros Traça material a ser usinado Mede dureza de componentes submetidos a tratamento térmico Controla peças usinadas e produtos acabados, verificando dimensões, alinhamentos e folgas quanto à conformidade com as especificações e fazendo ajustes quando necessário Pode configurar e operar máquinas de medição tridimensional por coordenadas Conserva o local de trabalho limpo e organizado Atua na prevenção de acidentes.

Funções do cargo

O funcionário CBO 7211-15 deve construir modelos e moldes metálicos para fundição, trabalhar com segurança, desenvolver ferramentas para máquinas, fazer controle dimensional, executar manutenção preventiva e corretiva, construir moldes de sopro, de injeção e de eletroerosão, planejar o processo de construção, construir ferramentas e dispositivos, demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho dessas profissões

Ferramenteiros trabalham empregados com carteira assinada na metalmecânica, em minerais não-metálicos, borracha e plástico, é também comum o trabalho em equipe, com supervisão ocasional, desenvolvido em ambientes fechados e em turnos diurnos. Podem trabalhar em posições desconfortáveis por longos períodos e estar expostos a ruídos intensos.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 7211-15

O exercício das ocupações requer ensino médio e cursos de qualificação profissional, seguido de especialização em ferramentaria, com duração de mais de quatrocentas horas-aula. O exercício pleno das atividades demanda experiência de três a quatro anos.

Atividades exercidas por um Modelador de metais (fundição) CBO 7211-15

Um Modelador de metais (fundição) (ou sinônimo) deve operar máquinas convencionais e especiais, construir dispositivos para usinagem, seguir desenho de produto ou protótipo, buscar auto-desenvolvimento, conformar a quente modelos e moldes, fazer ajustes dimensionais, utilizar o plano de produção para modificar ferramentas, estabelecer máquinas e ferramentas, prestar primeiros socorros, trabalhar em equipe, avaliar desgastes de moldes, estampos e dispositivos, organizar a distribuição do material, construir dispositivos de controle do produto, instalar circuitos hidráulicos e pneumáticos, manter o local de trabalho limpo e organizado, checar itens padronizados para a construção, desenvolver protótipo, confeccionar eletrodos para eletroerosão, ajustar peças por rasqueteamento, definir seqüência de montagem e de construção, administrar tempo de execução da manutenção, demonstrar capacidade de enfrentar situações de emergência, medir dureza de componentes submetidos a tratamento térmico, identificar falhas no ferramental, prever situações de risco, modificar projetos, demonstrar iniciativa, ajustar fechamento de coquilhas, consultar catálogos técnicos, desmontar estampos, moldes e dispositivos, participar de atividades de prevenção de acidentes, utilizar equipamentos de proteção individual, corrigir falhas de projeto, tomar decisões, definir seqüência de operação, estimar o tempo de construção, limpar moldes, estampos e dispositivos, antes da desmontagem, recuperar peças, obedecer ás normas internas de segurança e da iso 14000, utilizar equipamentos de medição, controlar as peças usinadas, confeccionar guias, desenvolver ferramentas especiais ou manuais, utilizar ferramentas manuais, utilizar parâmetros de corte, controlar dimensões do produto, agir com criatividade, conformar a quente utilizando equipamento oxiacetilênico, seguir cronograma do processo de construção, furar o conjunto extrator, demonstrar autocontrole, usinar canais de alimentação e respiro, analisar desenho de projeto, afiar ferramentas de corte, usinar em coordenadas, utilizar normas técnicas, fazer ajuste final - try-out, demonstrar destreza e precisão, copiar modelos, utilizando máquinas especiais, dar acabamento na superfície de machos e matrizes, montar estampos, moldes e dispositivos, identificar material a ser utilizado, demonstrar visão espacial, identificar incorreções ou modificações no projeto, demonstrar senso visual e tátil, tratar materiais termicamente, soldar peças e conjuntos, traçar material a ser usinado, elaborar croqui de peças.

Cargos e salários CBO 7211-15 - Ferramenteiros

Salário Modelador de Metais (Fundição)

Modelador de Metais (Fundição): Brasil

  • 965
  • Brasil
  • 2.399 - 4.935
  • 43h
O profissional no cargo de Modelador de Metais (Fundição) CBO 7211-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.399 e 4.935 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 965 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7211-15.
Salário Modelador de Ferramentaria

Modelador de Ferramentaria: Brasil

  • 965
  • Brasil
  • 2.399 - 4.935
  • 43h
O profissional no cargo de Modelador de Ferramentaria CBO 7211-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.399 e 4.935 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 965 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7211-15.
Salário Modelador de Metais (Fundição)

Modelador de Metais (Fundição): São Paulo

  • 365
  • São Paulo
  • 2.823 - 5.459
  • 44h
O profissional no cargo de Modelador de Metais (Fundição) CBO 7211-15 trabalhando em São Paulo, ganha entre 2.823 e 5.459 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 365 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7211-15.