CBO 7155-40 - Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 7155-40 é o Código Brasileiro da Ocupação de trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis que pertence ao grupo dos trabalhadores da construção civil e obras públicas, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis CBO 7155-40 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 7155-40

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais.
    • Trabalhadores da indústria extrativa e da construção civil.
      • Trabalhadores da construção civil e obras públicas.
        • Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis.

Descrição dos cargos da categoria Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis

Os Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis CBO 7155-40 planejam trabalhos de carpintaria, preparam canteiro de obras e montam fôrmas metálicas. Confeccionam fôrmas de madeira e forro de laje (painéis), constroem andaimes e proteção de madeira e estruturas de madeira para telhado. Escoram lajes de pontes, viadutos e grandes vãos. Montam portas e esquadrias. Finalizam serviços tais como desmonte de andaimes, limpeza e lubrificação de fôrmas metálicas, seleção de materiais reutilizáveis, armazenamento de peças e equipamentos.

Condições de trabalho

Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis atuam na indústria de construção e nas indústrias de fabricação de produtos de madeira, de produtos de metal, de móveis e indústrias diversas e na construção. São assalariados com carteira assinada. O trabalho é presencial, realizado em equipe - terceirizada ou da própria empresa, com supervisão ocasional. Desenvolvem suas atividades em ambientes fechados ou a céu aberto, sempre no período diurno. Podem trabalhar tanto em grandes alturas como em ambientes confinados. Estão sujeitos à exposição de materiais tóxicos e ruído intenso.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício dessas ocupações requer-se escolaridade entre quarta e sétima séries do ensino fundamental e curso básico de qualificação profissional, com variação de carga horária: até duzentas horas para os carpinteiros de cenário e de telhados e para o montador de andaimes (edificações) duzentas a quatrocentas horas para o carpinteiro e para os carpinteiros especializados (mineração, de esquadrias, de fôrmas para concreto e de obras civis de arte) mais de quatrocentas horas para o carpinteiro de obras. O exercício pleno das atividades ocorre após um a dois anos de experiência profissional.

Funções dos Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis CBO 7155-40

Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis devem:

  • finalizar serviços;
  • construir andaimes e proteção de madeira;
  • confeccionar fôrmas de madeira;
  • montar portas e esquadrias;
  • construir estrutura de madeira para telhado;
  • montar fôrmas metálicas;
  • planejar trabalho de carpintaria;
  • preparar canteiro de obras;
  • escorar lajes de pontes, viadutos e grandes vãos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • confeccionar forro de laje (painéis);
  • Atividades dos cargos CBO 7155-40

    Entre as principais atribuições dos Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis CBO 7155-40 estão as de:

    • instalar gabarito de madeira para alocação;
    • confeccionar mão francesa de madeira para travamento;
    • proteger fosso com assoalho provisório;
    • fixar pontaletes;
    • efetuar limpeza e lubrificação de fôrmas metálicas;
    • fixar painéis de laje sobre escoramentos, vigas e pilares;
    • armazenar peças e equipamentos em local adequado;
    • travar fôrmas utilizando mão francesa metálica regulável;
    • montar fôrmas metálicas no local;
    • montar escoramentos em grandes alturas;
    • preparar berço para escoramento sobre escadas cravadas;
    • quantificar materiais previstos;
    • montar escoramento de forro de laje;
    • emendar escoras;
    • fazer gabarito de fôrmas;
    • locar eixos da construção (pilares e parede);
    • conferir medidas do terreno;
    • montar fôrmas com painéis de madeira no local;
    • seguir normas de segurança;
    • especificar materiais e equipamentos;
    • fixar gastalhos no concreto fresco (mosca);
    • acompanhar concretagem, reparando fôrmas, se necessário;
    • tirar nível do terreno para definir gabarito;
    • desmontar andaimes;
    • lubrificar partes internas de fôrmas, com óleo desmoldante, para reutilização;
    • remover pregos e sujeiras de fôrmas de madeira;
    • ler e interpretar projetos;
    • analisar trabalho;
    • cortar peças para fôrmas e demais serviços;
    • escorar paredes de túneis e valas;
    • fazer levantamento de material para telhado;
    • analisar projeto observando marcações, dimensões e materiais;
    • fazer contraventamento de escoras;
    • trabalhar em equipe;
    • separar peças e painéis conforme projeto de montagem de fôrmas;
    • marcar eixo de prumada;
    • montar longarinas e barrotes para apoio de forro de laje;
    • desformar;
    • selecionar materiais reutilizáveis;
    • participar de reuniões técnicas;
    • estabelecer planos de corte de peças de madeira;
    • utilizar o tempo de forma eficiente;
    • assentar portas e guarnições;
    • aplicar procedimentos de primeiros socorros;
    • manter-se atualizado dentro da carreira;
    • colocar apoio e fixadores para fôrmas de camadas superiores;
    • fixar andaime à construção;
    • apresentar orçamentos;
    • construir proteção provisória de escadas;
    • conferir esquadro;
    • lubrificar partes internas de fôrmas, com desmoldante de madeira, para reutilização;
    • distribuir painéis de laje sobre escoramento;
    • estimar tempo de serviço;
    • montar portal;
    • demonstrar iniciativa;
    • avaliar custos;
    • bater painéis de fôrma usando pregos (fixar);
    • construir bandejas salva-vidas;
    • analisar função e altura do andaime;
    • controlar o estresse;
    • construir andaime fixando com pregos, parafusos e encaixes;
    • confeccionar fôrmas para escadas;
    • conferir prumo e nível (forro, pilar e viga);
    • estabelecer cronograma;
    • aceitar responsabilidades;
    • distribuir cavaletes para viga conforme projeto;
    • construir ambientes previstos (depósitos, banheiros, almoxarifado, refeitório);
    • assentar janelas e guarnições;
    • saber comunicar-se com os outros;
    • organizar posto de trabalho;

    Cargos e salários CBO 7155-40 - Trabalhadores de montagem de estruturas de madeira, metal e compósitos em obras civis

    Salário Carpinteiro de Obras Civis de Arte (Pontes Tuneis Barragens)

    Carpinteiro de Obras Civis de Arte (Pontes Tuneis Barragens): Brasil

    • 1.145
    • Brasil
    • 1.756 - 2.839
    • 44h
    O profissional no cargo de Carpinteiro de Obras Civis de Arte (Pontes Tuneis Barragens) CBO 7155-40 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.756 e 2.839 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.145 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7155-40.
    Salário Carpinteiro de Obras Civis de Arte (pontes

    Carpinteiro de Obras Civis de Arte (pontes: Brasil

    • 1.201
    • Brasil
    • 1.771 - 2.854
    • 44h
    O profissional no cargo de Carpinteiro de Obras Civis de Arte (pontes CBO 7155-40 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.771 e 2.854 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.201 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7155-40.
    Salário Carpinteiro de Pontes

    Carpinteiro de Pontes: Brasil

    • 1.145
    • Brasil
    • 1.756 - 2.839
    • 44h
    O profissional no cargo de Carpinteiro de Pontes CBO 7155-40 trabalhando no Brasil, ganha entre 1.756 e 2.839 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 1.145 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 7155-40.