CBO 2429-05 - Oficial de inteligência - Descrição do cargo, funções, competências e atividades exercidas pelos profissionais da inteligência

O profissional no cargo de Oficial de inteligência CBO 2429-05 Planeja, executa, controla, coordena e supervisiona atividades de inteligência – produção de conhecimentos de inteligência, ações de salvaguarda de assuntos sensíveis, operações de inteligência, atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico direcionadas à obtenção e à análise de dados e à segurança da informação, e desenvolvimento da força de trabalho para a atividade de inteligência – Desenvolve e opera máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários à atividade de inteligência.

Pode ser designado para prestar serviço no exterior Segue o código de ética da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Cumpre legislação, normas técnicas e normas regulamentadoras de higiene, saúde e segurança no trabalho e de preservação ambiental.

CBO 2429-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de profissionais da inteligência que pertence ao grupo dos profissionais das ciências jurídicas, segundo o Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Confira funções, descrição do cargo de Oficial de inteligência, atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário pago para os Profissionais da inteligência CBO 2429-05 em todo Brasil.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2429-05

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais da inteligência.
      • Profissionais das ciências jurídicas.

O que faz um Oficial de inteligência

O Oficial de inteligência CBO 2429-05 planeja atividades de inteligência – atividades que objetivam a obtenção, análise e disseminação de conhecimentos dentro e fora do território nacional sobre fatos e situações de imediata ou potencial influência sobre o processo decisório e a ação governamental e sobre a salvaguarda e a segurança da sociedade e do Estado, levando em conta os fundamentos do Sistema Brasileiro de Inteligência, os encargos da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), os parâmetros e os limites de atuação da atividade de inteligência definidos na Política Nacional de Inteligência, entre outros referenciais de legislação Aplica conhecimentos de inteligência e legislação correlata, direito administrativo, direito constitucional, e conhecimentos específicos – de acordo com a área de atuação – como política e segurança, direito penal, economia, tecnologias digitais da informação e comunicação, inteligência cibernética, entre outros.

Planeja a produção de conhecimentos de inteligência, as ações de salvaguarda de assuntos sensíveis, as operações de inteligência, as atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico direcionadas à obtenção e à análise de dados e à segurança da informação, e o desenvolvimento de recursos humanos para a atividade de inteligência, definindo os recursos necessários à realização dos trabalhos.

Executa atividades de inteligência Produz conhecimentos de inteligência, para promover a segurança e os interesses do Estado e da sociedade brasileira, realiza ações de salvaguarda de assuntos sensíveis – tais como segurança de sistemas de processamento, armazenamento e proteção de dados sensíveis, proteção do acesso aos conhecimentos sobre bens de uso dual e tecnologias sensíveis, em especial nas áreas química, biológica e nuclear, bem como aos detentores desses conhecimentos, executa operações de inteligência – realizadas sob estrito amparo legal, realiza atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico direcionadas à obtenção e à análise de dados e à segurança da informação, para a área de inteligência e para a área de contrainteligência – área de atividade que objetiva neutralizar a inteligência adversa, e desenvolve a força de trabalho para a atividade de inteligência, incluindo a formação e a capacitação das pessoas.

No desenvolvimento das atividades de inteligência – no que se refere aos limites de sua extensão e ao uso de técnicas e meios sigilosos, atua de acordo com o princípio de irrestrita observância dos direitos e garantias individuais, fidelidade às instituições e aos princípios éticos que regem os interesses e a segurança do Estado Controla, coordena e supervisiona atividades de inteligência, empregando os instrumentos requeridos, a fim de garantir a efetividade dos trabalhos e seu aperfeiçoamento permanente.

Desenvolve e opera máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários à atividade de inteligência, incluindo sistemas de informação e comunicação e novos produtos para atividades de inteligência e contrainteligência.

Pode ser designado para prestar serviço no exterior, de acordo com a legislação, conforme dispuser ato do poder executivo Segue o código de ética e conduta dos agentes públicos da ABIN.

.

Funções do cargo

O funcionário CBO 2429-05 deve planejar atividades de inteligência, coordenar atividades de inteligência, operar equipamentos e instrumentos, executar atividades de inteligência, demonstrar competências pessoais.

Condições de trabalho dessas profissões

Profissionais da inteligência são servidores estatutários e integram as carreiras de Oficial de Inteligência e de Oficial Técnico de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência. As atividades podem ser desenvolvidas de forma independente ou em equipe. O exercício das atribuições exige o manuseio de documentos sigilosos. Regime de trabalho: 40h semanais, com dedicação exclusiva para o Oficial de Inteligência, podendo ter regime de trabalho por plantões, escala ou regime de turnos alternados por revezamento. Podem trabalhar em qualquerponto do território nacional.

Exigências do mercado de trabalho para o CBO 2429-05

Para o exercício das ocupações é requerido diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação, e aprovação em concurso público com Curso de Formação em Inteligência. Especificamente para a ocupação de Oficial Técnico de Inteligência o diploma de conclusão de nível superior é requerido em áreas específicas de conhecimento. O provimento de servidores para desempenhar as atribuições de Analista Técnico em Inteligência e de Analista de Suporte à Inteligência, a partir da Lei nº 11. 776/2008, passou a ser feito no cargo de Oficial Técnico de Inteligência.

Atividades exercidas por um Oficial de inteligência CBO 2429-05

Um Oficial de inteligência (ou sinônimo) deve comunicação, planejar pesquisas de interesse da área de inteligência, conduzir veículos, adaptabilidade, operar máquinas, manusear aparelhos, memória visual e fisionômica, operar sistemas de informação e comunicação, realizar operações de inteligência, produzir conhecimento, coordenar a produção do conhecimento, imparcialidade, manusear dispositivos, flexibilidade de raciocínio, planejar a produção do conhecimento, lealdade, destreza manual, coordenar projetos tecnológicos, trabalho em equipe, coordenar o desenvolvimento de recursos humanos, coordenar a salvaguarda de conhecimentos sensíveis, controle emocional, objetividade, coordenar pesquisas, pesquisar temas de interesse, discrição, proteger conhecimentos sensíveis, planejar operações de inteligência, análise e síntese, coordenar operações de inteligência, planejar atividades para o desenvolvimento tecnológico, desenvolver projetos tecnológicos, planejar a salvaguarda de conhecimentos sensíveis.

Cargos e salários CBO 2429-05 - Profissionais da inteligência

Salário Oficial de Inteligência

Oficial de Inteligência: Brasil

  • 41
  • Brasil
  • 4.453 - 11.168
  • 42h
O profissional no cargo de Oficial de Inteligência CBO 2429-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.453 e 11.168 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 41 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2429-05.