CBO 2349-15 - Professores de artes do ensino superior - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2349-15 é o Código Brasileiro da Ocupação de professores de artes do ensino superior que pertence ao grupo dos professores do ensino superior, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Professores de artes do ensino superior CBO 2349-15 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2349-15

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais do ensino.
      • Professores do ensino superior.
        • Professores de artes do ensino superior.

Descrição dos cargos da categoria Professores de artes do ensino superior

Os Professores de artes do ensino superior CBO 2349-15 atuam no ensino superior, nas áreas de artes, planejam cursos, desenvolvem pesquisas e criações artísticas, coordenam atividades de extensão e divulgam conhecimentos específicos em artes. Exercem e assessoram atividades artísticas, pedagógicas e acadêmico- administrativas.

Condições de trabalho

Professores de artes do ensino superior trabalham em instituições de ensino superior, nos institutos ou escolas dedicadas ao ensino das artes. De forma geral, são contratados com carteira assinada, em tempo integral ou ainda como professor horista. Trabalham de forma individual, sem supervisão, em ambientes fechados, nos períodos diurno e noturno. Podem permanecer em posições pouco confortáveis durante longos períodos, estar expostos à ação de materiais tóxicos e ruído intenso e estar sujeitos a estresse devido a trabalho sob pressão.

Exigências do mercado de trabalho

Os requisitos para o exercício dessas ocupações podem variar. Há instituições, de nível superior, que requerem formação acadêmica e pós-graduação na área de atuação. Há universidades, em que o critério é a excelência, ou seja, os professores de artes devem ser artistas de notoriedade na área em que vão lecionar.

Funções dos Professores de artes do ensino superior CBO 2349-15

Professores de artes do ensino superior devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • exercer atividades acadêmico-administrativas;
  • desenvolver pesquisa em artes;
  • assessorar atividades acadêmico-administrativas;
  • atuar no ensino da arte;
  • planejar cursos;
  • divulgar conhecimentos específicos em artes;
  • coordenar atividades de extensão em artes;
  • Atividades dos cargos CBO 2349-15

    Entre as principais atribuições dos Professores de artes do ensino superior CBO 2349-15 estão as de:

    • supervisionar produções de natureza artística;
    • avaliar currículos, cursos e disciplinas;
    • demonstrar capacidade de especulação e experimentação;
    • analisar processos de recepção artística;
    • coordenar grupos de pesquisa;
    • avaliar alunos;
    • analisar processos de criação artística;
    • articular a arte com outras áreas do conhecimento;
    • pesquisar a história da arte, a sociologia da arte e a estética;
    • definir objetivos de cursos;
    • organizar exposições;
    • concretizar, em realizações artísticas, os resultados de pesquisas;
    • programar palestras e conferências;
    • prestar atendimento a alunos;
    • solicitar infraestrutura de apoio;
    • coordenar grupos de estudo;
    • coordenar publicações;
    • elaborar relatórios;
    • participar de bancas de defesa de tese e dissertação;
    • definir programas de cursos;
    • supervisionar alunos em estágios;
    • participar de comissões julgadoras de concursos artísticos;
    • demonstrar capacidade de criar soluções novas;
    • demonstrar capacidade pedagógica;
    • assessorar agências financiadoras de pesquisa;
    • demonstrar atitude crítica;
    • organizar concertos e recitais;
    • assessorar a mídia;
    • participar de bancas de concurso;
    • analisar arte, obra de arte e experiência estética;
    • participar de debates na mídia;
    • organizar festivais e mostras;
    • dar entrevistas;
    • participar da definição de políticas culturais;
    • encaminhar pedido de aprovação de novos cursos;
    • publicar textos teóricos, críticos e de divulgação;
    • demonstrar capacidade de condução de pesquisa;
    • concretizar, em trabalhos acadêmicos, os resultados de pesquisas;
    • trabalhar de forma multidisciplinar;
    • demonstrar percepção estética;
    • difundir resultados de pesquisa;
    • desenvolver novas abordagens de criação artística;
    • assessorar editoras;
    • assessorar organizações governamentais e não-governamentais;
    • sistematizar conhecimentos em artes;
    • dar palestras e conferências;
    • prestar consultoria;
    • elaborar testes de aptidão para seleção de alunos;
    • ministrar aulas teóricas e práticas;
    • assessorar instituições artístico-culturais;
    • constituir equipes de trabalho;
    • definir grades curriculares;
    • assessorar entidades de ensino;
    • dimensionar infraestrutura de apoio;
    • organizar seminários, colóquios e congressos;
    • definir metodologias de pesquisa em artes;
    • realizar curadoria;
    • coordenar comissões;
    • identificar pré-requisitos;
    • apresentar trabalhos em seminários, colóquios e congressos;
    • organizar oficinas e minicursos;
    • coordenar cursos;
    • elaborar ementas;
    • preparar aulas teóricas e práticas;
    • definir carga horária;
    • emitir pareceres;
    • participar de conselhos editoriais;
    • elaborar testes de aptidão para técnicos e outros profissionais;
    • ministrar oficinas e minicursos;
    • elaborar projetos de pesquisa;
    • participar de comissões;
    • programar espetáculos;
    • trabalhar em equipe;
    • assessorar grupos artísticos;
    • orientar alunos em pesquisas e produções artísticas;
    • participar de seminários colóquios e congressos;

    Cargos e salários CBO 2349-15 - Professores de artes do ensino superior

    Salário Professor de Musica no Ensino Superior

    Professor de Musica no Ensino Superior: Brasil

    • 523
    • Brasil
    • 3.232 - 8.150
    • 32h
    O profissional no cargo de Professor de Musica no Ensino Superior CBO 2349-15 trabalhando no Brasil, ganha entre 3.232 e 8.150 para uma jornada de trabalho média de 32h semanais de acordo com dados salariais de 523 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2349-15.