CBO 2134-40 - Geólogos, oceanógrafos, geofísicos - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 2134-40 é o Código Brasileiro da Ocupação de geólogos, oceanógrafos, geofísicos que pertence ao grupo dos físicos, químicos, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Geólogos, oceanógrafos, geofísicos CBO 2134-40 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 2134-40

  • Profissionais das ciências e das artes.
    • Profissionais das ciências exatas, físicas e da engenharia.
      • Físicos, químicos.
        • Geólogos, oceanógrafos, geofísicos.

Descrição dos cargos da categoria Geólogos, oceanógrafos, geofísicos

Os Geólogos, oceanógrafos, geofísicos CBO 2134-40 realizam levantamentos geológicos e geofísicos coletando, analisando e interpretando dados, gerenciando amostragens, caracterizando e medindo parâmetros físicos, químicos e mecânicos de materiais geológicos, estimando geometria e distribuição espacial de corpos e estruturas geológicas, elaborando mapas e relatórios técnicos e científicos. Prospectam e exploram recursos minerais, pesquisam a natureza geológica e geofísica de fenômenos, efetuam serviços ambientais e geotécnicos, planejam e controlam serviços de geologia e geofísica. Podem prestar serviços de assessoria e consultoria.

Condições de trabalho

Geólogos, oceanógrafos, geofísicos o trabalho é exercido principalmente em atividades econômicas de extração de carvão mineral, petróleo e gás e de minerais em geral, e, mais recentemente, na proteção ambiental e nos estudos relativos à água. Quando atuam em pesquisa e desenvolvimento e no ensino são classificados como pesquisadores e professores. Podem trabalhar como empregados ou prestadores de serviços. Trabalham com supervisão permanente e suas atividades se desenvolvem em equipe, tanto em laboratórios como no campo. Pode ocorrer que, no exercício de algumas atividades, alguns profissionais estejam sujeitos aos efeitos da permanência prolongada em posições desconfortáveis, podem também estar expostos a altas temperaturas, materiais tóxicos, áreas ínvias e de ocupação sub-normal.

Exigências do mercado de trabalho

As ocupações da família requerem o curso superior completo ou de curta duração - tecnólogo. É comum a presença de profissionais com pós-graduação e cursos de especialização. O exercício pleno das atividades requer entre três e cinco anos.

Funções dos Geólogos, oceanógrafos, geofísicos CBO 2134-40

Geólogos, oceanógrafos, geofísicos devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • explorar recursos vivos (pescado, algas e fitoplâncton) e não vivos - minerais (rochas, Água, combustíveis fósseis);
  • difundir conhecimento geológico, geofísico e oceanográfico;
  • pesquisar natureza geológica, geofísica e oceanográfica;
  • gerir atividades de proteção, conservação e reabilitação ambiental;
  • fomentar atividades de aquicultura;
  • prestar assessoria e consultoria;
  • controlar serviços de geologia, geofísica e oceanografia;
  • estudar ambientes terrestres e aquáticos;
  • Atividades dos cargos CBO 2134-40

    Entre as principais atribuições dos Geólogos, oceanógrafos, geofísicos CBO 2134-40 estão as de:

    • demonstrar proatividade;
    • fiscalizar atividade de prospecção e exploração de recursos vivos e não-vivos;
    • caracterizar materiais geológicos;
    • pesquisar processos geodinâmicos e oceanográficos;
    • auditorar resultados;
    • testar equipamentos;
    • demonstrar visão espacial;
    • preparar projetos de disposição de resíduos;
    • identificar sítios e monumentos geológicos e paleontológicos;
    • preparar relatórios ambientais e/ou geotécnicos;
    • qualificar recursos;
    • demonstrar capacidade de visão sistêmica;
    • identificar minerais, rochas e fósseis;
    • avaliar vulnerabilidade dos ecossistemas e/ou seus recursos;
    • coordenar projetos;
    • descrever processos naturais em curso;
    • elaborar perfis geológicos e geofísicos;
    • transferir métodos e técnicas de cultivo;
    • propor medidas de proteção, conservação e reabilitação dos ecossistemas e/ou suas partes;
    • assessorar a implantação e operação de empreendimentos nos ambientes costeiros, marinhos e de transição;
    • estimar o potencial exploratório dos recursos;
    • desenvolver métodos de aproveitamento de recursos vivos e não-vivos;
    • processar dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos;
    • elaborar planos para atendimento de emergências ambientais;
    • estabelecer zoneamentos ambientais e/ou geotécnicos;
    • organizar encontros científicos e técnicos;
    • emitir pareceres e laudos técnicos;
    • controlar amostragem e resultados de ensaios físicos, mecânicos e químicos de amostras;
    • organizar material informativo e educativo;
    • trabalhar em equipe;
    • classificar minerais, rochas e fósseis;
    • controlar qualidade dos procedimentos;
    • elaborar mapas e cartas;
    • avaliar passivos e impactos ambientais;
    • demonstrar senso crítico;
    • desenvolver técnicas e métodos de conservação e beneficiamento de produtos aquícolas;
    • demonstrar capacidade de agir sob pressão;
    • elaborar planos de conservação de espécies;
    • identificar áreas propícias à aquicultura;
    • identificar espécies propícias para cultivo;
    • caracterizar a geomorfologia;
    • supervisionar laboratórios de pesquisa;
    • medir parâmetros físicos, químicos e mecânicos de materiais geológicos;
    • propor medidas e ações de prevenção e mitigação de impactos ambientais;
    • estudar viabilidade técnico-econômica;
    • orientar ordenamento da atividade extrativista;
    • descrever testemunhos de sondagem;
    • elaborar planos de manejo para unidades de conservação;
    • planejar estudos;
    • desenvolver técnicas de exploração;
    • desenvolver métodos, técnicas e instrumentos laboratoriais e de campo;
    • pesquisar métodos, técnicas e instrumentos laboratoriais e de campo;
    • demonstrar capacidade de observação;
    • realizar perícia e arbitramento técnicos;
    • inventariar recursos minerais, hídricos e combustíveis fósseis;
    • realizar diagnósticos e prognósticos;
    • controlar a qualidade ambiental dos sistemas aquícolas;
    • assessorar a regulação, licenciamento e fiscalização ambiental das atividades e empreendimentos;
    • organizar coleções e exposições;
    • demonstrar adaptabilidade;
    • orientar programas de turismo, geoturismo e turismo ecológico;
    • elaborar programas de educação ambiental;
    • organizar roteiros e expedições científicas;
    • elaborar planos de controle e monitoramento ambiental;
    • preparar avaliações e cartas de risco naturais e antrópicos;
    • criar programas computacionais aplicados à geologia, geofísica e oceanografia;
    • delimitar áreas de proteção de sítios e monumentos geológicos e paleontológicos;
    • gerenciar prospecção/exploração;
    • assessorar órgãos públicos na elaboração de políticas ambientais;
    • controlar qualidade e quantidade de recursos vivos e não-vivos;
    • elaborar propostas de criação de áreas protegidas;
    • propor medidas de reabilitação de áreas degradadas;
    • demonstrar visão temporal;
    • demonstrar tolerância ao isolamento;
    • coletar dados geológicos, geofísicos, meteorológicos, oceanográficos e batimétricos;
    • interpretar fotos aéreas e imagens de sensoriamento remoto;
    • demonstrar criatividade;
    • elaborar relatórios técnicos e científicos;
    • descrever minerais, rochas e fósseis;
    • monitorar a sanidade das estruturas e organismos de cultivo;
    • desenvolver técnicas e métodos de cultivo;
    • implementar planos de manejo, controle e monitoramento;
    • estudar o comportamento de poluentes em corpos hídricos e suas interfaces;
    • interpretar dados geológicos, geofísicos, oceanográficos e batimétricos;
    • definir modelos de gestão para recursos hídricos;
    • adaptar métodos, técnicas e instrumentos laboratoriais e de campo;
    • trabalhar com segurança;
    • avaliar a capacidade de suporte da área de cultivo;
    • demonstrar capacidade de lidar com situações de risco;
    • modelar processos e produtos geológicos e oceanográficos;

    Cargos e salários CBO 2134-40 - Geólogos, oceanógrafos, geofísicos

    Salário Oceanógrafo

    Oceanógrafo: Brasil

    • 121
    • Brasil
    • 4.973 - 12.591
    • 41h
    O profissional no cargo de Oceanógrafo CBO 2134-40 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.973 e 12.591 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 121 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2134-40.
    Salário Oceanólogo

    Oceanólogo: Brasil

    • 121
    • Brasil
    • 4.973 - 12.591
    • 41h
    O profissional no cargo de Oceanólogo CBO 2134-40 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.973 e 12.591 para uma jornada de trabalho média de 41h semanais de acordo com dados salariais de 121 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 2134-40.