CBO 1115-10 - Gestores públicos - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 1115-10 é o Código Brasileiro da Ocupação de gestores públicos que pertence ao grupo dos membros superiores do poder legislativo, executivo e judiciário, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Gestores públicos CBO 1115-10 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 1115-10

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes.
    • Membros superiores e dirigentes do poder público.
      • Membros superiores do poder legislativo, executivo e judiciário.
        • Gestores públicos.

Descrição dos cargos da categoria Gestores públicos

Os Gestores públicos CBO 1115-10 formulam, implementam e avaliam políticas públicas, supervisionam e executam atividades de planejamento e orçamento governamental de qualquer instituição da administração federal.

Condições de trabalho

Gestores públicos os ocupantes dos cargos dessa família ocupacional exercem suas atividades nas mais diversas áreas da administração pública federal, estadual, distrital e municipal, como área financeira e contábil e administrativa. Realizam suas atividades em equipe,geralmente assumindo as funções de coordenação. Estão expostos ao assédio de grupos de pressão.

Exigências do mercado de trabalho

Para o exercício desses cargos, é exigida escolaridade de nível superior, geralmente o provimento dos cargos é via concurso público.

Funções dos Gestores públicos CBO 1115-10

Gestores públicos devem:

  • assessorar autoridades;
  • avaliar políticas públicas;
  • gerenciar a implementação de políticas;
  • administrar orçamento;
  • formular políticas públicas;
  • demonstrar competências pessoais;
  • elaborar orçamento;
  • coordenar planejamento governamental;
  • Atividades dos cargos CBO 1115-10

    Entre as principais atribuições dos Gestores públicos CBO 1115-10 estão as de:

    • demonstrar capacidade de negociação;
    • mapear partes interessadas;
    • projetar parâmetros macroeconômicos;
    • estabelecer programação orçamentária;
    • analisar comportamento das despesas;
    • revisar plano plurianual;
    • promover a realização de parcerias e acordos;
    • gerenciar programas e ações;
    • preparar relatórios para os demais poderes;
    • desdobrar planejamento;
    • propor alternativas estratégicas;
    • revisar programas e ações;
    • verificar consistência dos objetivos setoriais com os objetivos estratégicos;
    • orientar autoridades para participação em eventos, reuniões e colegiados;
    • demonstrar proatividade;
    • representar autoridades em eventos, reuniões e colegiados;
    • monitorar implementação das políticas públicas;
    • subsidiar definição de objetivos de governo;
    • municiar autoridade com informações;
    • realizar prestação de contas;
    • demonstrar capacidade de comunicação verbal e escrita;
    • demonstrar flexibilidade;
    • avaliar plano plurianual;
    • demonstrar capacidade de organização;
    • diagnosticar problemas;
    • trabalhar em equipe;
    • analisar cenário;
    • interagir com as partes interessadas;
    • elaborar proposta de veto;
    • avaliar processos de execução das políticas públicas;
    • capacidade de articulação;
    • projetar cenário fiscal;
    • subsidiar elaboração de diretrizes de política fiscal;
    • demonstrar criatividade;
    • propor instrumentos de contratação;
    • preparar relatório de avaliação de receitas e despesas;
    • avaliar processo orçamentário;
    • propor alterações orçamentárias;
    • projetar cenários;
    • projetar despesas obrigatórias;
    • modelar planos;
    • propor linhas de ação;
    • alocar recursos (materiais, humanos e financeiros);
    • coordenar definição de objetivos estratégicos de governo;
    • acompanhar tramitação de propostas no legislativo;
    • aferir execução das políticas públicas;
    • avaliar programas e ações;
    • administrar conflitos;
    • identificar prioridades;
    • administrar recursos (materiais, humanos e financeiros);
    • trabalhar sob pressão;
    • desenvolver ferramentas de gestão;
    • consolidar plano plurianual;
    • articular recursos e processos;
    • coordenar definição de objetivos setoriais;
    • consolidar orçamento;
    • definir programas e ações;
    • revisar parâmetros, receitas, despesas, despesas não obrigatórias e cenário fiscal;
    • buscar apoio político e institucional;
    • definir metas;
    • elaborar propostas de veto;
    • desenvolver sistema de indicadores;
    • revisar orçamento;
    • subsidiar definição de objetivos setoriais;
    • gerenciar equipes e atividades;
    • propor distribuição dos recursos;
    • realizar estudos técnicos;
    • monitorar execução orçamentária;
    • estabelecer os limites orçamentários;
    • propor regramentos jurídicos;
    • estabelecer valores discricionários (não obrigatórios);
    • acompanhar decisões do poder judiciário;
    • analisar orçamento e ppa aprovados pelo legislativo;
    • assessorar tomada de decisões;
    • projetar receitas;
    • executar orçamento;
    • selecionar ferramentas de gestão;
    • acompanhar discussão e tramitação do orçamento e do ppa no legislativo;
    • promover articulações intra e inter institucionais;
    • detalhar programação orçamentária;
    • avaliar impactos de políticas públicas;
    • demonstrar sensibilidade política;
    • verificar a sustentabilidade da despesa;
    • demonstrar liderança;
    • monitorar implementação do ppa;
    • elaborar pareceres, notas técnicas e informativas;

    Cargos e salários CBO 1115-10 - Gestores públicos

    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: Brasil

    • 2.833
    • Brasil
    • 4.076 - 9.011
    • 43h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando no Brasil, ganha entre 4.076 e 9.011 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 2.833 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.
    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo São Paulo

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: São Paulo, SP

    • 820
    • São Paulo, SP
    • 4.636 - 9.248
    • 43h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando em São Paulo - SP, ganha entre 4.636 e 9.248 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 820 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.
    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo Rio de Janeiro

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: Rio de Janeiro, RJ

    • 163
    • Rio de Janeiro, RJ
    • 5.732 - 13.074
    • 42h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando em Rio de Janeiro - RJ, ganha entre 5.732 e 13.074 para uma jornada de trabalho média de 42h semanais de acordo com dados salariais de 163 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.
    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: São Paulo

    • 1.422
    • São Paulo
    • 4.215 - 4.424
    • 43h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando em São Paulo, ganha entre 4.215 e 4.424 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 1.422 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.
    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: Minas Gerais

    • 370
    • Minas Gerais
    • 4.186 - 4.394
    • 43h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando em Minas Gerais, ganha entre 4.186 e 4.394 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 370 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.
    Salário Analista de Planejamento e Orçamento - Apo Belo Horizonte

    Analista de Planejamento e Orçamento - Apo: Belo Horizonte, MG

    • 229
    • Belo Horizonte, MG
    • 4.211 - 8.176
    • 43h
    O profissional no cargo de Analista de Planejamento e Orçamento - Apo CBO 1115-10 trabalhando em Belo Horizonte - MG, ganha entre 4.211 e 8.176 para uma jornada de trabalho média de 43h semanais de acordo com dados salariais de 229 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 1115-10.