CBO 9109-05 - Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção - Salário, Piso Salarial, Descrição do Cargo

CBO 9109-05 é o Código Brasileiro da Ocupação de supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção que pertence ao grupo dos supervisores em serviços de reparação e manutenção mecânica, segundo a tabela CBO divulgada pela Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE - Ministério do Trabalho).

Nesta página você pode ver as funções desempenhadas pelo cargo, descrição de atividades principais, atribuições, mercado de trabalho, piso salarial médio, jornada de trabalho, faixa salarial, dados salariais oficiais atualizados para a função, bem como o salário médio pago para os Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção CBO 9109-05 em todo Brasil ou categorizados por estados e cidades brasileiras.

Divisões de categorias profissionais do CBO 9109-05

  • Trabalhadores em serviços de reparação e manutenção.
    • Trabalhadores em serviços de reparação e manutenção mecânica.
      • Supervisores em serviços de reparação e manutenção mecânica.
        • Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção.

Descrição dos cargos da categoria Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção

Os Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção CBO 9109-05 supervisionam e coordenam a realização de manutenção em vias férreas, supervisionam equipes de trabalho de reparo, manutenção e de restabelecimento de tráfego, inspecionam e realizam testes em vias férreas, supervisionam manutenção mecanizada das vias férreas. As atividades são exercidas em conformidade a normas e procedimentos técnicos, de qualidade, de segurança, de saúde e de preservação do meio ambiente.

Condições de trabalho

Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção trabalham em empresas de transporte ferroviário e metrôs. Atuam em locais abertos e fechados, em períodos diurno, noturno ou em rodízio de turnos. Esses empregados são assalariados, registrados em carteira e organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional. O supervisor de reparos vincula-se ao trabalho com os trilhos e o supervisor de manutenção aos sistemas de lubrificação. Trabalham expostos ao sol, chuva e poeira e em locais subterrâneos.

Exigências do mercado de trabalho

O exercício dessas ocupações requer ensino médio, acrescido de um curso profissionalizante com carga horária superior a quatrocentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre após cinco anos de experiência.

Funções dos Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção CBO 9109-05

Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção devem:

  • supervisionar manutenção mecanizada das vias férreas;
  • supervisionar equipes de trabalho;
  • realizar testes em vias férreas;
  • trabalhar com segurança, qualidade e meio ambiente;
  • supervisionar equipe de restabelecimento de tráfego;
  • supervisionar manutenção em vias férreas;
  • coordenar realização de manutenção em vias férreas;
  • demonstrar competências pessoais;
  • inspecionar vias férreas;
  • Atividades dos cargos CBO 9109-05

    Entre as principais atribuições dos Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção CBO 9109-05 estão as de:

    • incentivar equipes de trabalho;
    • inspecionar condições do aparelho de mudanças de vias (amv);
    • desenvolver equilíbrio emocional;
    • monitorar reperfilamento de trilhos;
    • estabelecer previsão de liberação para tráfego;
    • definir sequência de trabalho para restabelecimento do tráfego;
    • emitir relatórios sobre acidentes;
    • identificar causas de defeitos e falhas em vias férreas;
    • programar horário para realização das manutenções;
    • elaborar relatórios de avaliação de desempenho;
    • solicitar acesso aos locais de trabalho;
    • requisitar apoio logístico;
    • acompanhar a realização de obras suplementares;
    • desenvolver capacidade de decisão;
    • liberar vias férreas para tráfego;
    • registrar insumos empregados para a manutenção;
    • monitorar vias férreas com carro controle;
    • inspecionar geometria da via férrea;
    • realizar testes para liberação do tráfego em vias férreas;
    • controlar tempo de manutenção;
    • coordenar manutenção de máquinas de chave;
    • estimar custos operacionais;
    • eliminar atos inseguros;
    • isolar áreas de risco;
    • monitorar equipe de correção geométrica mecanizada;
    • relacionar-se com outros pessoas;
    • requisitar equipamentos e materiais;
    • selecionar pessoal;
    • conferir medidas geométricas das vias férreas;
    • definir equipes de trabalho;
    • monitorar o funcionamento dos lubrificadores de vias férreas;
    • treinar equipes de trabalho;
    • coordenar reuniões com a equipe;
    • emitir relatórios;
    • monitorar o uso correto de equipamentos de proteção individual;
    • estabelecer interfaces com outros departamentos;
    • interpretar gráficos de análise da geometria de vias férreas;
    • avaliar impactos ambientais;
    • atender normas de segurança, saúde, higiene e meio ambiente;
    • identificar necessidades de treinamento;
    • coordenar encarrilhamento da composição;
    • realizar avaliações de desempenho;
    • demonstrar liderança;
    • orientar equipes de trabalho;
    • inspecionar a soldagem dos trilhos;
    • coordenar manutenção de aparelhos de mudanças de vias (amv);
    • distribuir atividades de manutenção de vias férreas;
    • inspecionar, visualmente, ferramentas e equipamentos;
    • verificar temperatura dos trilhos;
    • solicitar reprogramação de atividades de manutenção;
    • controlar absenteismo da equipe;
    • programar escala de férias da equipe;
    • identificar atos e condições inseguras;
    • inspecionar infraestrutura ferroviária (barrancos, bueiros, postes);
    • coordenar manutenção do terceiro trilho (alimentação elétrica);
    • orientar nivelamento do lastro;
    • conferir dimensão e qualidade dos materiais da superestrutura;
    • verificar conservação da infraestrutura das vias férreas;
    • organizar-se;
    • orientar quanto a seleção e o descarte de resíduos;
    • testar corrente de fuga;
    • definir prioridades de manutenção;
    • requisitar equipamentos de proteção individual;
    • inspecionar substituição de trilhos, dormentes e fixações;
    • buscar autodesenvolvimento;
    • providenciar manuais técnicos, catálogos e procedimentos;
    • desenvolver relacionamento interpessoal;
    • analisar condições psicológicas e físicas do funcionário para desempenho da função;
    • coordenar atendimento a avarias;
    • notificar, em impresso próprio, a presença de falhas;
    • testar máquinas de chave;
    • monitorar lastreamento da via férrea;
    • testar circuitos elétricos da via férrea;
    • realizar testes não destrutivos;
    • inspecionar a lubrificação dos aparelhos de mudança de vias e trilhos;
    • testar vias férreas reparadas ou novas;
    • desenvolver autocontrole;
    • administrar recursos materiais e equipamentos;
    • inspecionar, visualmente ou com aparelhos, trilhos, dormentes e junções;

    Cargos e salários CBO 9109-05 - Supervisores de outros trabalhadores de serviços de reparação, conservação e manutenção

    Salário Encarregado de Conservação de Vias Permanentes

    Encarregado de Conservação de Vias Permanentes: Brasil

    • 352
    • Brasil
    • 2.226 - 4.465
    • 44h
    O profissional no cargo de Encarregado de Conservação de Vias Permanentes CBO 9109-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.226 e 4.465 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 352 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 9109-05.
    Salário Líder de Conservação de Vias Permanentes

    Líder de Conservação de Vias Permanentes: Brasil

    • 352
    • Brasil
    • 2.226 - 4.465
    • 44h
    O profissional no cargo de Líder de Conservação de Vias Permanentes CBO 9109-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.226 e 4.465 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 352 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 9109-05.
    Salário Supervisor de Reparos Linhas Férreas

    Supervisor de Reparos Linhas Férreas: Brasil

    • 352
    • Brasil
    • 2.226 - 4.465
    • 44h
    O profissional no cargo de Supervisor de Reparos Linhas Férreas CBO 9109-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.226 e 4.465 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 352 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 9109-05.
    Salário Contramestre de Conservação de Vias Permanentes

    Contramestre de Conservação de Vias Permanentes: Brasil

    • 352
    • Brasil
    • 2.226 - 4.465
    • 44h
    O profissional no cargo de Contramestre de Conservação de Vias Permanentes CBO 9109-05 trabalhando no Brasil, ganha entre 2.226 e 4.465 para uma jornada de trabalho média de 44h semanais de acordo com dados salariais de 352 colaboradores registrados em regime CLT. Clique e confira a pesquisa salarial completa do cargo CBO 9109-05.